AnaMaria

Saiba como aumentar o limite da sua paciência com dicas práticas

As medidas que você deve incorporar na rotina para colher os benefícios de ser alguém mais tolerante

Lígia Menezes Publicado em 02/05/2020, às 08h00

Em geral, a ansiedade está ligada a preocupações com coisas que ainda não ocorreram - Banco de Imagem/Pixabay
Em geral, a ansiedade está ligada a preocupações com coisas que ainda não ocorreram - Banco de Imagem/Pixabay

Você se sente impaciente? Busca por respostas instantâneas e tende a tomar decisões erradas por pura ansiedade? Se balançou a cabeça afirmativamente, está na hora de olhar para dentro de si e buscar mais auto-conhecimento para turbinar a tolerância. 

Acredite, isso refletirá em todas as áreas de sua vida! Ao desenvolver a paciência, criamos bons relacionamentos, nos cercamos de pessoas bacanas, nos tornamos mais criativos e agradáveis. 

“A produtividade também aumenta. As empresas procuram por pessoas serenas, que analisam as situações e não se estressam à toa”, diz Robson Hamuche, terapeuta transpessoal com especialização em constelação familiar e autor do livro Um Compromisso por Dia – Pequenas Ações Diárias Que Podem Mudar a Sua Vida (Ed. Gente), em parceria o terapeuta Tadashi Kadomoto. 

Preparada para se transformar? Hamuche mostra o caminho. 

APRENDA A MEDITAR 
A prática fará você acalmar a energia e conectar-se com a própria essência, dispersando a raiva e sentimentos ruins que possam estar dentro de você. “Muitas vezes, perdemos a paciência quando saímos da zona de conforto. A impaciência pode ser resultado de raiva canalizada”, explica Robson. Então, pare cinco minutos por dia. Sente-se em um local tranquilo, de olhos fechados, e comece a prestar atenção em sua respiração. Sinta alegria em ser você, perdoe-se pelas falhas e comprometa-se a evoluir, sempre.

VIVA O HOJE 
Em geral, a ansiedade está ligada a preocupações com coisas que ainda não ocorreram e, por isso, não podem ser gerenciadas. Se os pensamentos estiverem presos no futuro será impossível desenvolver a tolerância, pois ao permanecer ansiosa, os contratempos naturais da vida são maximizados. A saída? “Conecte-se ao presente, ao aqui e o agora. Não adianta preocupar-se com coisas além de seu alcance”, diz Hamuche.

PRATIQUE EXERCÍCIOS FÍSICOS 
Dias antes de tomar decisões importantes, exercite-se. As descargas físicas nas atividades trarão tranquilidade sobre questões pendentes, aumentando a sensação de bem-estar. A oxigenação do cérebro ajudará na lucidez. “Se algo a deixa muito contrariada e nervosa, não tome atitudes antes de praticar uma atividade física. Deixe os efeitos do exercício agirem em você primeiro”, ensina.

EVITE CRÍTICAS E JULGAMENTOS 
Se uma pessoa fizer algo que, em um primeiro momento, você desaprova, nada de opinar. Coloque-se no lugar dela e tente entender por que agiu daquele jeito. Pense antes de emitir avaliações que podem ferir os outros. Assim, evitará estresses desnecessários, desenvolverá empatia e tornará as relações mais leves e descomplicadas.

CURTA SEUS HOBBIES 
Com o passar do tempo, não fazer o que gosta aumenta o índice de impaciência. Se o impeditivo for financeiro, busque outras formas de prazer. E lembre-se: não existe falta de tempo, existem prioridades!

FALE O QUE PENSA 
Evite acumular emoções negativas e guardar “lixo”. Mas tome cuidado: declarar o que vem à cabeça não significa ofender os outros nem ser a dona da verdade. Encontre o equilíbrio e sempre (ab)use da educação e gentileza nas palavras.

BEBA ÁGUA 
Além de manter os órgãos funcionando corretamente, o líquido tem influência direta no nosso humor. “Não tomar água suficiente causa irritação”, diz o autor. Quanto beber por dia? Divida seu peso por 30 e encontrará o volume em litros.

CUIDE-SE BEM 
Observe-se: quando você está com sono (ou fome) tende a ficar mais mal-humorada? “A pessoa que não dorme bem dificilmente é paciente. O sono e alimentação precisam estar em dia, pois o cansaço e a fome tiram qualquer um do estado natural, tornando-o propenso ao temperamento explosivo”, avisa Hamuche.

RESPIRE FUNDO ANTES DE REAGIR 
”Se alguém tratar você mal, não responda. Fazer isso é como jogar gasolina na fogueira. Neutralize o efeito da maldade com amor”, aconselha o autor. Para acalmar-se em situações estressantes, ele recomenda inspirar e expirar lentamente. Outro exercício: fazer uma lista mental com três motivos para não descarregar a raiva em quem a irritou.

A VANTAGEM DE SER PACIENTE
Persista. Com o tempo, todas as questões citadas nesta matéria estarão incorporadas em suas atitudes. Você perceberá que, ao ser mais tolerante, coisas boas começarão a acontecer. O bom humor atrai boas energias. “Tudo é questão de hábito. Temos que ser repetitivos para que a paciência vire rotina”, finaliza.