AnaMaria

Saúde bucal: veja 4 bebidas que são verdadeiras vilãs para seus dentes

Problema é causado por compostos ácidos em excesso; veja como neutralizá-los

Da Redação Publicado em 06/10/2020, às 08h20

A boa notícia é que dá para neutralizar muitas delas - Arek Socha/Pixabay
A boa notícia é que dá para neutralizar muitas delas - Arek Socha/Pixabay

Se beber uma taça de vinho era um prazer reservado apenas para ocasiões especiais, a pandemia do novo coronavírus ampliou esse conceito. O cenário inédito mexeu com o comportamento do brasileiro e, em especial, em sua relação com a bebida alcoólica. Segundo a Associação Brasileira de Estudos do Álcool e Outras Drogas (Abead), houve um crescimento de 38% na venda desses produtos pelas distribuidoras.  

Em um momento em que as pessoas montaram os próprios “bares” dentro de casa, as garrafas já não são apenas peças de decoração. A necessidade de descompressão tornou a bebida uma válvula de escape, que requer atenção e cuidado, visto que o seu consumo prolongado pode causar efeitos maléficos para a saúde.   

Mas, ao mesmo tempo em que certos tipos de bebidas podem ser nocivos para a saúde bucal, manter atitudes simples de higienização ajuda a prevenir não apenas as cáries, mas também problemas em todo o corpo – inclusive, evitar bactérias que atingem o sistema cardíaco.  

Edmilson Pelarigo, sócio-fundador e diretor clínico da OrthoDontic, explica que a ingestão de bebidas muito ácidas pode desmineralizar o esmalte dentário. Uma vez que isso acontece, as estruturas internas ficam expostas, aumentando a sensibilidade dos dentes e, nos casos graves sem atendimento, podendo causar sérias infecções.  

AnaMaria Digital separou quais bebidas requerem mais cuidado ao serem consumidas, e como neutralizar seus efeitos. Confira!

1 - ÁLCOOL
Além de dissolver a camada de cálcio pelo alto nível de acidez, o excesso de álcool reduz a quantidade de saliva produzida, deixando os dentes mais desprotegidos e até causando mau hálito. Os tecidos moles, como a gengiva, também podem ficar irritados – uma porta aberta para infecções.  

Por isso, quando ingerir drinques alcoólicos, alterne com copos da água. Também é interessante acompanhar na ocasião alguns aperitivos ricos em cálcio e fosfato, como queijos e amendoim.  

2 - ENERGÉTICO
Uma pesquisa publicada pela Academy of General Dentistry analisou mais de 10 marcas e os seus impactos na saúde bucal de adolescentes. Para fazer o teste, eles submergiram o esmalte dentário durante 15 minutos, quatro vezes diariamente, durante cinco dias consecutivos. O resultado foi semelhante a escovar os dentes com ácido, relatou um dos autores do estudo, Poonam Jain.  

Quem não conseguir deixar de lado as bebidas energéticas deve higienizar a boca após 30 minutos do consumo, com pastas menos abrasivas. Nesse período, a saliva consegue neutralizar o pH ácido da bebida.  

3 - REFRIGERANTE
Cada vez mais presente na mesa dos brasileiros, a sua composição é uma fonte rica em açúcar e ácido, grande atrativo para as bactérias. A reação química, que enfraquece os dentes, começa logo quando o líquido gasoso entra em contato com a boca.  

Para evitar as cáries e erosão dentária, o ideal é tirar a bebida do cardápio diário. Se esta não for uma opção, o refrigerante não deve ser consumido sozinho, mas sim durante as refeições. Dessa maneira, o fluído não ficará na boca por um longo período. Ao finalizar, deve-se fazer um bochecho com enxaguante que contenha flúor em sua composição.  

4 - CAFÉ
Para os fãs do sorriso branco, a bebida é um grande obstáculo. Além de deixar um aspecto amarelado nos dentes, se consumido frequentemente também pode prejudicar o esmalte dentário, devido ao seu pH baixo. Para quem não consegue largar o hábito do cafezinho, é interessante fazer um enxágue com água e comer uma maçã depois da ingestão do café. Além disso, vale ressaltar que, em caso de dor ou desconforto, o ideal é buscar ajuda profissional!