AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Sexo seguro ontem, hoje e sempre. Combinado?

Brasileiros não levam a sério o risco e abrem mão da camisinha. Saiba tudo sobre as cinco doenças mais comuns

Jéssica Rodrigues Publicado em 19/10/2015, às 14h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h44

sexo seguro - Shutterstock
sexo seguro - Shutterstock
S abemos que a camisinha é a forma mais eficaz de se proteger da aids e de outras doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). Mas, na prática, parecemos ignorar isso. Pesquisa do Ministério da Saúde mostrou que quatro em cada dez brasileiros não usam preservativo em suas relações casuais. E o pior é que eles disseram já ter tido mais de dez parceiros sexuais ao longo da vida, o que aumenta o risco. Segundo Paulo Roberto Abrão Ferreira, chefe do ambulatório de HIV da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), é assim, pois as pessoas já não têm medo da aids: “Como ela deixou de ser fatal, muitos não se preocupam com a prevenção. E tem quem ache ainda que o preservativo atrapalha o sexo e dificulta a ereção”, disse. Sabe de nada!

Aids

O que é: Transmitida pelo vírus HIV, ataca o sistema imunológico, responsável por defender nosso organismo de doenças. 
Como é transmitida: Por meio do sexo sem proteção, uso de seringas contaminadas, ou de mãe para filho durante a gravidez e a amamentação.
Sintomas: Os primeiros sinais são os de uma gripe. Depois, com o organismo fraco, surgem  doenças oportunistas, como a pneumonia. 
Como prevenir: Usar camisinha, não compartilhar seringas ou qualquer objeto cortante e fazer um acompanhamento rígido durante a gravidez. 

HPV

O que é: Conhecida como crista de galo, é causada pelo Papilomavírus humano (HPV) e pode causar câncer anal ou de colo de útero.
Como é transmitida: Por via sexual, que inclui o contato oral-genital, genital-genital ou manual-genital. A infecção ocorre mesmo sem penetração.
Sintomas: Verrugas. Nas mulheres, elas aparecem na vagina, no ânus e no colo do útero. Nos homens, na cabeça do pênis e na região do ânus.
Como prevenir: Usar camisinha sempre. Ir regularmente ao ginecologista evita que o HPV se tranforme em câncer no futuro.

Sífilis

O que é: Causada pela bactéria Treponema pallidum, se manifesta em três estágios. Os piores sintomas ocorrem nas duas primeiras fases.
Como é transmitida: Durante o sexo sem proteção, por transfusão de sangue contaminado ou da mãe infectada para o bebê durante a gestação ou também no parto. 
Sintomas: Úlceras nas genitais ou lesões avermelhadas na pele, palma das mãos e planta dos pés. Pode causar cegueira, paralisia 
e até lesões neurológicas.
Como prevenir: Além de usar camisinha e realizar o teste para sífilis regularmente, é preciso fazer um acompanhamento rígido durante toda a gravidez. 

Gonorreia

O que é: Também conhecida como clamídia, a infecção atinge os órgãos genitais e pode causar gravidez nas trompas e até infertilidade.  
Como é transmitida: Por meio de relações sexuais sem proteção. 
Sintomas: Ardência ao urinar, saída de pus pelo canal urinário, dor na relação, aumento de corrimento e sangramento fora da menstruação.
Como prevenir: Usar preservativo em todas as relações sexuais. 

Herpes genital

O que é: A doença é causada por um vírus. Apesar de não ter cura, tem tratamento.
Como é transmitida: Através do sexo sem proteção. Durante o parto, se a mãe apresentar feridas, o vírus pode ser transmitido para o bebê. 
Sintomas: Feridas e bolhas nas genitais. Depois do contato com o vírus, os sintomas podem reaparecer sempre que a imunidade baixar. 
Como prevenir: Usar camisinha durante as relações sexuais e fazer um acompanhamento rígido durante toda a gravidez.