bem-estar-e-saude   / Noite bem dormida

Sono e emagrecimento: entenda de que maneira eles estão relacionados 

Especialista explica como a qualidade do sono interfere no processo de perda de peso

Da Redação Publicado quarta 24 março, 2021

Especialista explica como a qualidade do sono interfere no processo de perda de peso
Veja dicas para ter uma boa noite de sono e melhorar o emagrecimento - Unsplash

Não é de hoje que as pessoas costumam relacionar o processo de emagrecimento ao sono. Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade da Pensilvânia e da Universidade de Nevada, ambas nos Estados Unidos, apontou que a privação do sono pode resultar no aumento do apetite, sugerindo que pessoas que dormem pouco podem apresentar obesidade, por exemplo. 

Já outra pesquisa, realizada pelo Departamento de Ciências Biomédicas da Universidade de Sassari, na Itália, concluiu que a melatonina pode ajudar a perder peso. Isso porque o sono reparador só acontece quando a glândula pineal, localizada no cérebro, produz o hormônio do sono de forma satisfatória, restaurando o metabolismo cerebral e corporal. 

A especialista em emagrecimento, Edivana Poltronieri, afirma que, apesar do esforço consciente para conquistar a boa forma, dormir mal pode facilmente colocar o projeto emagrecimento em risco. 

A IMPORTÂNCIA DE DORMIR
Segundo Edivana, o sono é nutrição para o cérebro. “A quantidade de horas dormidas e a qualidade delas é tão importante quanto a dieta e os exercícios, porque ele influencia dois importantes hormônios: a leptina e a grelina", explica.

O primeiro diminui o apetite. Ou seja, quanto mais altos estiverem os níveis de leptina, maior a sensação de saciedade. Já a grelina é chamada de hormônio da fome por estimular o apetite. 

"A partir do momento em que não se dorme bem, esses hormônios ficam desregulados e vão influenciar no emagrecimento", explica a especialista. 

HIGIENE DO SONO 
Você já ouviu falar em higiene do sono? De acordo com Poltronieri, trata-se de uma prática que envolve etapas simples. É indicado especialmente para adultos, já que eles precisam, em média, de entre 6 a 9 horas de sono ininterrupto por noite para se sentirem descansados. 

Confira as etapas:  

  • Preste atenção no que come antes de dormir

O ideal é não ir para a cama com fome ou exagerar no jantar para evitar desconfortos. “Invista em opções nutritivas, porém, mais leves e que promovam a saciedade, sem pesar", orienta. Edivana ressalta que o álcool e a cafeína merecem cautela por terem efeitos estimulantes, podendo causar estragos no sono. 

  • Siga um cronograma de sono

A especialista indica reservar oito horas para dormir e incluir essa programação fixa na rotina. “Procure ir para a cama no mesmo horário todas as noites. Ser consistente reforça para o organismo que aquele período é adequado para o descanso. Mas, se não adormecer em cerca de 20 minutos, o melhor a fazer é sair do quarto e procurar algo relaxante, como uma música, uma leitura ou até mesmo um chá”, esclarece. 

  • Sem interferências

Poltronieri recomenda desligar todos os aparelhos eletrônicos, tais como computador, celular e TV pelo menos uma hora antes de ir para a cama. “A luz emitida pelas telas dos dispositivos interfere nos ritmos circadianos que controlam o sono e também bloqueia a liberação da melatonina”, diz. 

  • No escuro

Outra dica para ajudar o corpo a relaxar é apagar todas as luzes do quarto, inclusive os pontos dos aparelhos eletrônicos. “A escuridão estimula o corpo na liberação do hormônio natural do sono, a melatonina. Não é à toa que quem mora nas pequenas cidades de interior se prepara para dormir logo quando a noite chega, para aproveitar o melhor período de produção de melatonina, quando sentem mais sono”, conclui a especialista. 

Último acesso: 26 Sep 2021 - 04:11:41 (1142605).