Suco não é tudo igual: conheça os diferentes tipos e suas composições

Conheça os diferentes tipos de sucos e suas composições

sábado 3 agosto, 2019
Se o suco for natural, consuma-o imediatamente após o preparo
Se o suco for natural, consuma-o imediatamente após o preparo Foto:Banco de Imagem/Shutterstock

Segundo a Sociedade Nacional de Agricultura (SNA), o Brasil produz cerca de 2,3 bilhões de sucos por ano. 

Atraídas pela praticidade, sabor e benefícios nutricionais, as pessoas aderem cada vez mais à categoria, que cresce uma média de 2,5% ao ano. Não à toa a indústria de bebidas trabalha diversas nomenclaturas para classificar os tipos variados da bebida.

Veja mais

Gislaine Santana, engenheira de alimentos da Campo Largo, ajuda você a desvendar as principais diferenças entre eles e escolher a melhor versão. Vem ver!
 
POLPA DE FRUTA
Obtida por esmagamento das partes comestíveis da fruta e, posteriormente, congelada. Normalmente, precisa ser dissolvida em água ou leite. Devido ao processo de congelamento, perde algumas propriedades nutricionais. Geralmente, é embalada em saquinhos plásticos.

REFRESCO EM PÓ
Aqui o suco da fruta entra em menor quantidade (entre 10% e 20%). Contém aromatizantes e corantes que podem causar alergias. Pela presença de compostos químicos, é considerado um produto artificial. As embalagens são pacotinhos tipo sachê feitas de plástico e alumínio.

SUCO CONCENTRADO
Nesta versão, a fruta passa por um processo de retirada da água – o que deixa o suco concentrado, com a textura mais densa e pastosa. Nesse processo, nutrientes são reduzidos e o sabor do produto não é tão fiel ao natural, pois suas características se alteram na fabricação. 

É vendido em embalagem plástica com a indicação da quantidade de água que deve ser adicionada para o consumo. A validade e aditivos variam de acordo com o fabricante e a tecnologia empregada.

SUCO INTEGRAL
Feito com fruta madura, sem a adição de água. “Por ser integral, ele preserva as características da fruta e apresenta o que ela tem a oferecer de forma prática e rápida para consumir”, explica Gislaine. 

As embalagens são variadas: cartonada, PET e vidro. A validade vai variar de acordo com o processo empregado, podendo chegar a um ano. 

“A durabilidade de um produto está atrelada à sua sensibilidade, em termos microbiológicos e sensoriais (aparência, odor e sabor). Para manutenção das características e garantia da segurança, os fabricantes utilizam diferentes tecnologias. Algumas permitem, além de um longo período, que o produto não necessite ser refrigerado”, reforça a especialista.

O ideal é optar por marcas que não possuam conservantes ou adição de outros componentes.

NATURAL
Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), é a bebida não fermentada, não concentrada e não diluída, obtida da fruta madura, podendo ser adicionada de açúcares.

Ou seja: é o famoso suco in natura. Por ser natural, não é possível conservá-lo por muito tempo. Consuma-o imediatamente após o preparo.

SUCO RECONSTITUÍDO
Feito do suco concentrado, que é reconstituído durante a sua produção, quando se adiciona novamente a água que havia sido retirada. 

Passando por vários processos de aquecimento, concentração e armazenagem, a sua fabricação pode acarretar alterações de seus nutrientes e vitaminas. 

As embalagens mais comuns são as plásticas, cartonadas e de vidro. A validade varia de acordo com a embalagem e tecnologia empregada na fabricação.

SUCO ORGÂNICO
É feito com frutas cultivadas sem agrotóxicos e conservantes. Por conta disso, sua durabilidade pode ser menor. Embalagens: PET, vidro, cartonada.

NÉCTAR
A grande maioria dos sucos de caixinha é classificada nessa categoria. Eles também contam com a polpa da fruta, só que em quantidade menor (entre 25% e 50%), além de levar mais água e açúcar. 

Não podem ter aditivos químicos, como corantes e conservantes, e devem ser pasteurizados.

FIQUE DE OLHO!
Para serem comercializados, os produtos precisam ter registro do Ministério da Agricultura. Antes de levar o produto para casa, busque o selo do registro na embalagem.

Karla Precioso
Leia Mais:

Assine a Revista Digital

  • Assine a revista AnaMaria

BEM-ESTAR

  1. 1 Entenda como a melancia pode te ajudar dar um fim nos enjoos durante a gravidez Melancia: a fruta pode te ajudar dar um fim nos enjoos durante a gravidez
  2. 2 Conheça burnout, a síndrome do esgotamento profissional
  3. 3 Conheça a evolução no tratamento do câncer de mama
  4. 4 Confira hábitos que podem te ajudar a melhorar sua autoestima
  5. 5 Silvio Santos fala sobre suas manchas senis; entenda o problema