AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Superalimentos que previnem a enxaqueca

Saiba o que comer e o que evitar para se ver livre desse tormento

Gustavo Curcio Publicado em 22/02/2016, às 16h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h44

Superalimentos que previnem a enxaqueca - Shutterstock
Superalimentos que previnem a enxaqueca - Shutterstock
Tem gente que sofre tanto com enxaqueca que chega a ficar incapacitada de fazer as tarefas do dia a dia durante as crises. Latejamento de um ou dos dois lados da cabeça, enjoos e sensibilidade à luz e a barulhos são alguns dos sinais. A boa notícia é que, segundo o nutrólogo André Veinert, um cardápio equilibrado é capaz controlar e até prevenir esse tormento. Confira:


Quais alimentos causam a enxaqueca?

Além de fatores como jejum prolongado, estresse, cigarro e alterações hormonais, a alimentação também influencia. “Chocolate, queijos, embutidos, café, álcool e açúcar podem causar desequilíbrio na função dos neurotransmissores do cérebro, causando enxaqueca”, explica Veinert. 



O que devo comer para evitar a dor?

■  Peixes: salmão, atum e sardinha são peixes ricos em ácidos graxos essenciais – gorduras benéficas com grande poder anti-inflamatório. “O consumo regular diminui a liberação de substâncias que desencadeiam a enxaqueca”, afirma o nutrólogo. 


■  Oleaginosas: castanha de caju, castanha-do-pará, amêndoas, pistache e nozes possuem, além dos tais ácidos graxos, grande concentração de selênio e magnésio. “Essas substâncias ajudam no combate aos sintomas da enxaqueca, inclusive no período pré-menstrual. Também são potentes antioxidantes, que combatem os radicais livres responsáveis pela dor de cabeça”, diz. Inclua duas unidades no lanchinho.


■  Azeite: muitas vezes temido por alguns devido ao alto valor calórico, é uma gordura de ótima qualidade e também é fonte de ácidos graxos. Melhor consumi-lo na versão extra-virgem, e sempre com moderação.


■  Especiarias: temperos como orégano, cravo, canela e gengibre também auxiliam no combate ao problema. “Esses alimentos são anti-histamínicos e inibem a produção de outra substância que causa dor, a prostaglandina”, pontua.


■  Banana: “A fruta é rica em triptofano, que ajuda a liberar a serotonina, famosa por proporcionar aquela sensação de bem-estar”, explica o especialista. 
{# Taboola Newsroom #}