Susana Vieira revela que tem leucemia: "Estou ótima e feliz"

A informação foi confirmada pela assessoria de  imprensa da atriz para a Contigo!

terça 13 novembro, 2018
Assessoria de Susana Vieira confirmou que atriz enfrenta leucemia
Assessoria de Susana Vieira confirmou que atriz enfrenta leucemia Foto:Reprodução/Instagram

Susana Vieira, 76, gravou um depoimento para o programa "Domingão do Faustão" falando sobre leucemia, doença que enfrenta há três anos e que não havia sido divulgada antes. 

Quem revelou a história foi o jornalista Leo Dias no Fofocalizando (SBT) da última segunda-feira (12). Procurada pelo programa, a assessoria da atriz contou que ela está estável e segue normalmente com seus compromissos profissionais e pessoais.

Notícias Relacionadas

Segundo informações recebidas pelo jornalista, ela reagiu bem ao tratamento e não perdeu os cabelos. Procurada por CONTIGO!, a assessoria da atriz confirmou a informação, disse que ela está bem e que se encontrava na academia cumprindo uma rotina de exercícios.

PASSA BEM

Com a doença controlada, Susana vem mantendo uma rotina normal. Durante o período, inclusive, fez viagens internacionais, trabalhou na novela "Os dias eram assim", frequenta academia e cuida da alimentação.

A artista publicou uma foto com sua personal trainer em seu perfil do Instagram na segunda-feira (12), dando um recado para os fãs. "Gratidão por todo o amor e carinho que recebi de vocês hoje! Estou ótima e feliz!", escreveu na legenda.

LEUCEMIA

Susana ainda não deu detalhes sobre a doença. No entanto, de acordo com o INCA, a leucemia mieloide aguda é mais comum em pessoas adultas. Entre os sintomas, o paciente pode apresentar gânglios linfáticos inchados, mas sem dor, principalmente na região do pescoço e das axilas.

Febre ou suores noturnos, perda de peso sem motivo aparente, desconforto abdominal (provocado pelo inchaço do baço ou fígado), além de dores nos ossos e nas articulações, também são comuns. Caso a doença afete o Sistema Nervoso Central (SNC), podem surgir dores de cabeça, náuseas, vômitos, visão dupla e desorientação.

Depois de instalada, ela progride rapidamente, exigindo que sejam providenciados cuidados logo após o diagnóstico e a classificação da leucemia.

TRATAMENTO

Ainda de acordo com o INCA, o tratamento tem o objetivo de destruir as células leucêmicas, para que a medula óssea volte a produzir células normais.

Ele é feito em etapas. A primeira tem a finalidade de obter a remissão completa, ou seja, um estado de aparente normalidade após a poliquimioterapia. 

Esse resultado é alcançado um a dois meses após o início do tratamento, quando os exames (de sangue e da medula óssea) não mostram a presença de células anormais.

Nas etapas seguintes, o tratamento varia de acordo com o tipo de célula afetada pela leucemia. Nas linfoides, pode durar mais de dois anos, e nas mieloides, menos de um ano. 

São três fases: consolidação (tratamento intensivo com medicações não empregadas anteriormente); reindução (repetição dos medicamentos usados na fase de indução da remissão) e manutenção (o tratamento é mais brando e contínuo por vários meses).

Da Redação
Leia Mais:

Receba em Casa

Vídeos

BEM-ESTAR

  1. 1 Não consegue ir até a academia? Veja 5 dicas para treinar sozinha em casa
  2. 2 Quem nunca sofreu por amor? Veja dicas para aceitar o fim do relacionamento
  3. 3 10 alimentos que podem mudar sua vida para melhor
  4. 4 Leite: veja os benefícios, nutrientes e importância de consumir a bebida
  5. 5 Câmara aprova projeto que garante plástica reparadora de mama pelo SUS