AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Unidos na luta contra o câncer de próstata

Neste ano, 68 mil brasileiros serão diagnosticados com a doença. Entenda melhor esse mal e conscientize seu companheiro da importância dos exames preventivos

Ana Bardella Publicado em 17/12/2015, às 14h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h44

SITE - VARIADOS
SITE - VARIADOS
Tumor maligno na região da próstata: esse é o segundo tipo de câncer mais comum nos homens, atrás apenas do câncer de pele. Em 2015, estima-se que 68 mil brasileiros receberão o diagnóstico da doença. No entanto, muitos homens ainda ignoram o problema e a recomendação de fazer anualmente os exames de rotina, que ajudam a detectar o problema ainda no início. 
De acordo com Carlos Sacomani, urologista e diretor de comunicação da Sociedade Brasileira de Urologia, metade (51%) dos brasileiros nunca sequer foi a um médico dessa especialidade. “Entre os motivos, está o medo de descobrir algo grave”, explica. Além disso, existe o preconceito. Muitos suam frio só de pensar em fazer o exame de toque – o que é uma bobagem enorme! Entenda melhor a doença e aproveite o Novembro Azul, mês de conscientização e prevenção do câncer de próstata, para ajudar seu companheiro a se cuidar melhor.

O perigo mora no silêncio 

No começo da doença, em que as chances de cura são maiores, o tumor não costuma dar sinais. “Somente nas fases mais avançadas, quando o risco de o câncer se espalhar para outros órgãos do corpo já é grande, é que a doença costuma incomodar. Entre os sintomas, estão dificuldade para urinar, emagrecimento repentino e até dores nos ossos”, explica o médico. 
É exatamente por isso que os exames de rotina são tão importantes. São eles que ajudam a detectar o problema no início.
E atenção: não confunda câncer com aumento da próstata. Alguns homens, quando passam dos 40 anos, começam a apresentar um aumento normal do órgão, que também pode gerar dificuldade para urinar ou, pelo contrário, fazer com que o homem faça muito xixi à noite. Isso não tem nada a ver com câncer, mas diante de qualquer alteração, o melhor é  procurar um médico e seguir as orientações.

Como é o diagnóstico

Não existe prevenção para o câncer de próstata. No entanto, é possível realizar dois exames simples, periodicamente, para saber como está o órgão. O primeiro deles mede o nível de PSA (uma substância produzida pela próstata) no sangue. Quanto maior a concentração dela, maiores as chances de desenvolver a doença. O teste é simples, como  se fosse um exame de sangue normal.  
A questão é que ele sozinho não basta: é preciso fazer também o exame de toque – aquele que tanto assusta alguns homens.  Nesse caso, o médico introduz o dedo na região retal do paciente. O objetivo é perceber qualquer anormalidade na região. 
Se algum dos dois testes apontar alteração, o especialista deve investigar o caso para identificar se o tumor é maligno ou benigno. Se for mesmo câncer, a pessoa deve iniciar o tratamento o quanto antes.

E quem deve fazer?

De acordo com orientação da  Sociedade Brasileira de Urologia, ao completar 50 anos todo homem deve passar a fazer os exames preventivos anualmente. Já se o paciente tiver histórico de câncer de próstata na família ou outro fator de risco apontado pelos médicos, é recomendado que a prevenção comece um pouco antes, já aos 45 anos. 

Tratamento

Dependendo do tamanho do tumor e de outras características, pode ser que nem seja preciso operar. Nesse caso, os médicos apenas vigiam para que ele não se desenvolva. Apesar disso, na maioria dos casos, o tratamento considerado mais seguro é mesmo a cirurgia para a retirada do tumor. Dependendo da gravidade, radio e quimioterapia também podem ser indicadas. 

É hora de convencê-lo!

Confira as dicas do urologista Roni Fernandes, presidente da Sociedade Brasileira de Urologia de São Paulo, e utilize-as 
para conscientizar seu marido a deixar o preconceito de lado e colocar a saúde em primeiro lugar!
  • Explique sobre a importância dos exames para prevenir o aparecimento de um tumor e ter uma vida mais longa e saudável. 
  • Diga a ele que o exame de toque é rápido (dura menos de um minuto!), não dói etambém não machuca. Quanto mais relaxado estiver, mais tranquilo será o procedimento.
  • Fale também que o teste não interfere em nada na orientação sexual, ou seja, ele não deixará de ser “homem” depois do exame. Isso é uma besteira que só dificulta a prevenção!
  • Outro mito é dizer que o exame altera a potência sexual masculina. Isso não tem nada a ver!

Entenda a doença

A próstata fica localizada na parte baixa do abdômen, mais precisamente abaixo da bexiga e à frente do reto. Ela é uma glândula sexual, do tamanho de uma noz, e produz parte do líquido que forma o esperma. Os números mostram que o câncer nessa região ainda é muito comum. Olha só: 1 em cada 6 homens no mundo sofrerá com a doença