AnaMaria

Veja 6 dicas para incluir exercícios físicos em uma rotina corrida

Entenda como programar seus treinos mesmo com uma agenda cheia, sem se desmotivar

Da Redação Publicado em 04/05/2022, às 09h40

O ideal é tirar da cabeça o cenário negativo quando vemos uma agenda lotada, viu! - Unsplash
O ideal é tirar da cabeça o cenário negativo quando vemos uma agenda lotada, viu! - Unsplash

Encaixar exercícios físicos na rotina pode ser um desafio, especialmente com o retorno do trabalho e das aulas presenciais, que podem tomar mais tempo das pessoas. Pensando nisso, AnaMaria Digital procurou um especialista, atrás de algumas dicas para que as pessoas não deixem de se exercitar mesmo com o dia a dia mais atribulado.

De acordo com o especialista em treinos da plataforma, Thomas Falda, do aplicativo Freeletics, o ideal é tirar da cabeça o cenário negativo quando vemos uma agenda lotada. “Pensamentos como 'você tem muito trabalho a fazer’, 'o treino leva muito tempo’ e 'você merece uma pausa' são apenas desculpas. Há sempre tempo para fazer exercícios, só é preciso se planejar com antecedência", diz. 

Para ajudar ainda mais nesse processo, AnaMaria e o especialista listam seis recomendações para encaixar as atividades físicas em um dia atarefado. Confira!

1. Fazer treinos inteligentes 

O período do dia, o tempo disponível para o treino e o próprio local para praticá-lo podem ser grandes barreiras para algumas pessoas no momento de colocar a atividade física na agenda. No entanto, treinar de forma inteligente significa treinar em qualquer lugar e a qualquer hora, de maneira que aquela prática se torne um hábito natural. 

"Se o indivíduo está ocupado demais para chegar no seu espaço de treinamento favorito, ele pode treinar em casa antes de sair pela manhã, ou treinar à noite logo após chegar em casa. Além disso, a maioria dos treinos não leva muito tempo, o que torna possível realizá-lo na pausa do almoço, por exemplo, com tempo de sobra para tomar um banho antes de voltar para o escritório", explica Falda.

2. Praticar exercícios curtos

Há casos em que uma agenda está cheia ao ponto de não deixar uma hora sequer para a pessoa se exercitar, mas, sem dúvida, ela reserva alguns minutos. "Como último recurso, se não for capaz de dar tempo para um workout completo, basta fazer alguns exercícios sempre que você tiver um ou dois minutos. Dez pushups quando você acorda pela manhã, dez burpees antes de sair de seu apartamento ou dez situps durante uma pausa no trabalho são mais impactantes a longo prazo do que podem parecer", destaca o especialista.

3. Estar com o equipamento de treino

Muitas vezes, a necessidade de voltar para casa e vestir a roupa de academia pode desmotivar na hora de separar o tempo dos exercícios na agenda. "É fundamental estarmos com o equipamento de treino na mochila ou no carro quando vamos para o trabalho ou faculdade. Dessa forma, a tentação de ignorar a atividade física diminui", afirma Falda.

4. Agendar o treinamento 

Assim como não estar equipado com as roupas de ginástica pode ser uma brecha para quebrar a rotina de exercícios físicos, não colocá-los na agenda como parte do dia pode fazer o mesmo. Segundo Falda, a saúde não deve ser um ponto secundário do dia a dia das pessoas, mas sim um tópico a ser equilibrado com o trabalho e o lazer. "Trazer os esportes para o calendário impede que a pessoa se considere ocupada demais para praticá-los, pois serão um elemento do seu cotidiano como todos os outros", reforça.

5. Estar em contato com outros praticantes de exercícios

Estar cercado de outros praticantes de exercícios físicos, ou mesmo treinar com eles, pode ser um grande estímulo para ir à academia em dias atribulados. "O treinamento com um amigo gera uma competição saudável e impede que os exercícios sejam ignorados, afinal, quando você sabe que alguém está esperando por você é muito mais difícil cancelar aquele compromisso", ressalta.

6. Gravar os treinos 

"Motivação é o cerne da disciplina nas atividades físicas e não há nada mais motivador do que você mesmo", afirma o especialista do Freeletics. “Ou seja, se a pessoa acompanha o próprio progresso nos treinos com gravações, ela vai querer otimizá-los cada vez mais ao invés de ignorá-los”, finaliza.