Você é o que você sente: será que é verdade?

Seus sentimentos podem dizer mais sobre a sua saúde do que exames clínicos

domingo 7 julho, 2019
Muitas vezes, o exame clínico está bom, o corpo está bem, mas a pessoa está entristecida
Muitas vezes, o exame clínico está bom, o corpo está bem, mas a pessoa está entristecida Foto:Banco de Imagem/Getty Images

Exames clínicos em ordem nem sempre representam saúde em dia. Tristeza ou estresse, acredite, podem indicar uma doença. Descubra que enfermidade cada sentimento ruim desenvolve e as medidas para curá-las.

Depois de ficar doente e com uma série de complicações alérgicas a ponto de não conseguir sair de casa, Patrícia Cândido se transformou, para melhor, ao tomar um floral. Foi a partir daí que ela se dedicou por anos e anos aos estudos e cursos sobre influência das emoções e dos sentimentos na saúde. 

No livro Código da Alma (Luz da Serra Editora, R$ 69,50), ela explica a relação que existe entre a influência dos pensamentos no desenvolvimento das doenças, além de oferecer orientações de como alcançar a cura. A partir de agora, esqueça um pouco os outros e cuide muito bem de si mesma!

O QUE É SAÚDE?
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não consiste apenas na ausência de doença ou de enfermidade. 

Ou seja, muitas vezes, o exame clínico está bom, o corpo está bem, mas a pessoa está entristecida, tem muita raiva ou reclama de tudo. 

“Se alguém sente uma mágoa por vários anos, ela se instala no corpo e pode se transformar em algo estranho ao organismo: um cisto, um cálculo, um tumor. Emoções como o medo, a mágoa ou a raiva são recursos de alerta para avisar que algo não está bem”, explica Patrícia.

DOENÇAS MAIS FREQUENTES
Como não é possível abordar todas os distúrbios aqui (e no livro), a autora fez uma pesquisa para identificar as mais comuns, apontar quais sentimentos as desencadeiam e indicar qual o processo de cura.

Cálculo renal
Os pensamentos de tensão e preocupação em relação ao futuro desencadeiam o problema. Por quê? O acúmulo de medos e tensões se cristalizam em forma de pedrinhas que ficam armazenadas nos rins, os filtros das nossas emoções.

CURA: promova uma reciclagem na sua vida emocional, nos seus relacionamentos e liberte-se dos medos do passado, das preocupações com o futuro. De nada adianta ficar guardando mágoas. Utilize seu histórico apenas como uma biblioteca de aprendizados e não traumas.

Dor de cabeça
Normalmente, está associada a uma educação muito rígida, repressiva e autoritária. Se a cabeça dói, o restante do corpo está em total desarmonia. A enxaqueca acontece com pessoas individualistas, que preferem viver sozinhas em seu mundo idealizado.

CURA: vá em busca dos seus sonhos e liberte-se de tudo aquilo que a incomoda. Quando isso acontecer, o seu corpo encontrará a harmonia e sua cabeça vai parar de doer.

Diabetes
Acontece quando a pessoa entende que a existência na Terra é muito difícil. Normalmente, a vida do diabético é trágica e em uma conversa franca com ele você pode até chorar, pois tem histórias tristes desde a infância. 

Além disso, há duas posturas que podem aparecer no diabético: vitimização ou agressividade. A doença ocorre também em pessoas que, em vidas passadas, negligenciaram as questões de saúde.

CURA: volte o foco para o futuro e abandone o passado, zerando o cronômetro de suas tragédias pessoais e tratando-as como aprendizado e experiência.

Pressão alta
O coração representa o sentimento de posse e perda. Repare, o batimento cardíaco traz essa constância do ‘eu tenho, não tenho mais’. Quando a pressão está nas alturas, indica competitividade em excesso. Ou seja, a pessoa não sabe perder as batalhas da vida e acumula na memória problemas emocionais mal resolvidos.

CURA: não adianta ficar com a pressão alterada, nervosa, estressada, pois isso não vai ajudar em nada. O que auxilia na resolução de problemas é colocar a cabeça para funcionar, ponderar e encontrar uma solução.

Fibromialgia
Essa doença causa dores musculares muito intensas, afetando o sistema nervoso central e periférico. Ela surge em pessoas com excesso de responsabilidade, que carregam o mundo nas costas. As dores, normalmente, revelam sentimentos de culpa e solidão.

CURA: a pessoa que sofre com esse problema precisa urgentemente abandonar o sentimento de salvador do mundo e permitir que as pessoas ao redor tomem as suas próprias decisões, mesmo que elas errem.

Varizes
Estão associadas a problemas de circulação e a revolta de estar sobrecarregada. Às vezes, o indivíduo não tem uma sobrecarga no trabalho nem em casa, por exemplo, mas se cobra muito. Com isso, vive em uma situação que não suporta mais, mas não tem coragem de fazer a mudança necessária.

CURA: pare de colocar a culpa nos outros e entenda: aquilo que acontece com você se dá pela lei da atração. Não responsabilize ninguém pelas escolhas que fez na vida. Quer mais conselhos? Movimente-se para deixar a sua energia fluir.

Júlia Arbex
Leia Mais:

Assine a Revista Digital

  • Assine a revista AnaMaria

ANAMARIA RECEITAS

  1. 1 Aposte em pães caseiros diferentes e surpreenda no café da tarde Surpreenda no café da tarde: Veja 6 receitas que fogem do tradicional
  2. 2 Vale a pena conferir esse cupcake que promete adoçar o seu dia
  3. 3 'Dia da Cachaça': veja receitas para preparar um almoço com a iguaria
  4. 4 Esse hambúrguer prático é de dar água na boca
  5. 5 Dia do Amendoim: confira seis receitas para celebrar a data