Você sabe qual a diferença entre o filtro de barro e o purificador de água?

A dúvida pode surgir na hora de escolher um dos produtos para melhorar a qualidade do consumo de água no dia a dia

Da Redação Publicado sexta 9 julho, 2021

A dúvida pode surgir na hora de escolher um dos produtos para melhorar a qualidade do consumo de água no dia a dia
Na hora de fazer a compra, consumidores podem ficar em dúvida sobre qual a melhor opção - Pixabay/Bruno Henrique

Beber água já se tornou um mantra. A garrafa de água, os aplicativos de controle de hidratação e outras técnicas para garantir o consumo do líquido já fazem parte da rotina de muitos brasileiros. 

Para garantir que o líquido seja realmente puro, porém, é preciso ficar atento ao tipo de filtro ou purificador que temos em casa. Na hora de comprar o equipamento, muitas pessoas vão atrás daquele que oferece mais benefícios e caem no grande dilema: qual a diferença do filtro de barro e do purificador? 

Por muito tempo o filtro foi a opção mais usada pelas famílias brasileiras, devido suas vantagens e também pelo preço acessível. Mas, com o desenvolvimento de outras tecnologias - como os purificadores de água- os consumidores passaram a contar com mais opções para comparar, de acordo com suas necessidades de uso e exigências de qualidade da água. Com isso, pode surgir a dúvida: devo escolher o purificador ou filtro de barro? Por isso, confira as principais diferenças entre eles e decida qual o melhor para a sua casa!

Filtro de barro 
O filtro de barro funciona através de uma vela central, que retém as impurezas da água. Ele é mais acessível, pode ser encontrado nas versões de plástico ou barro e não precisa ser ligado a energia.  

Quando novo, ele é extremamente eficiente na hora de filtrar a água. Um dos diferenciais dele é o revestimento de prata coloidal, que elimina as bactérias. Por outro lado, seu uso é recomendado para cidades ou bairros que possuem sistemas de tratamento de água mais eficazes, pois apesar de reter certas impurezas, não reduz o índice de cloro na água. 

Além disso, com o tempo, e quando não higienizado de maneira correta, o filtro começa a criar barreiras naturais de microrganismos, que cobrem a prata coloidal, fazendo com que ela perca o efeito sobre a água. O material também acumula sujeira com muita facilidade e tem brechas que deixam a água exposta a bactérias e germes, prejudicando a qualidade da bebida. 

Purificadores de água 
Por outro lado, os purificadores oferecem algumas comodidades. Eles podem ser instalados diretamente no sistema de abastecimento de água, possuem tecnologias voltadas para a eliminação de bactérias e outros agentes contaminadores, além de eliminarem sabores e odores e reduzirem o cloro livre presente na água. Parte deles ainda entregam até um ano de água pura, o que traz praticidade e custo-benefício ao dia a dia do consumidor, que não precisa trocar o refil com tanta frequência. 

Outros modelos são ainda mais avançados e possuem eficiência bacteriológica, que elimina 99,9% das bactérias do tipo Escherichia Coli, que causam gastroenterite ou infecção urinária. Por fim, alguns purificadores contam com a nanotecnologia, que inibe a proliferação de microrganismos nas partes de plástico que têm contato com a água purificada. 

Por outro lado, para quem optar por manter um purificador em casa, deve ficar atento às trocas de refis, para garantir a filtragem correta da água. Lembrando que é importante usar os refis originais, que garantem a eficiência de melhoria na água. Por outro ladro, os modelos que oferecem água gelada devem ser conectados à energia, sendo assim, a eficiência energética do produto deve ser avaliada no momento da compra a fim de fazer uma escolha econômica

Sabendo as diferenças, basta colocar na ponta do lápis qual solução é a mais viável para você e que está alinhada ao seu estilo de vida, lembrando que a tecnologia é um diferencial que garante a purificação da água, trazendo mais saúde para dentro de casa.

Último acesso: 20 Oct 2021 - 06:19:11 (1147314).