Você sofre com zumbido? Separamos as principais dúvidas sobre o tema

Pessoas com o problema devem ser avaliadas com uma longa lista de perguntas pelo médico

Maura Neves, colunista de AnaMaria Publicado terça 2 março, 2021

Pessoas com o problema devem ser avaliadas com uma longa lista de perguntas pelo médico
Você sofre com zumbido? Separamos as principais dúvidas sobre o tema - Pixabay

Olá! Esta semana vou falar um pouco sobre o Zumbido nos ouvidos, um sintoma muito frequente em nossa população. Primeira coisa: não precisa ficar preocupado, porque não é uma doença grave. Ele pode, porém, ser causado ou agravado por diversos fatores.

O ZUMBIDO TEM TIPO?
Sim!! Existem vários tipos deles, como sons do tipo apito, cigarra, panela de pressão, pulsátil (como as batidas do coração), entre outros. Ou seja, ele aparece de modos diferentes nas pessoas.

QUAL É A CAUSA?
O zumbido pode ser causado no ouvido ou fora dele. E, muitas vezes, esses fatores se somam para causar o problema. Ou seja, cada pessoa tem mais de um fator para gerar esse sintoma. Entre as doenças dos ouvidos que causam zumbido, podemos citar desde excesso de cerúmen, infecções (otite) e perda de audição. Já as causas fora do ouvido são mais extensas e fiz uma listinha abaixo!

  • Doenças cardiovasculares e hipertensão arterial;
  • Medicamentos;
  • Excesso de cafeína, tagabismo e álcool;
  • Alterações emocionais: depressão e ansiedade;
  • Bruxismo e disfunção da articulação temporomandibular (DTM);
  • Alterações cervicais: dores musculares, torcicolo, hérnia de disco;
  • Doenças metabólicas: variações de colesterol, triglicérides, glicose, hormonais.

 
COMO DESCOBRIR QUAL É A CAUSA NO MEU OUVIDO?
Pessoas com zumbido devem ser avaliadas com uma longa lista de perguntas pelo médico. Além de exame físico completo, alguns exames podem ser necessários e variam para cada caso. Entre eles, temos:

  • Exames laboratoriais: avaliação global do metabolismo com exames de sangue.
  • Teste da audição
  • Teste do labirinto
  • Exames de imagem: ultrassom, tomografia, ressonância.

TEM CURA? QUAL É O TRATAMENTO?
Existe, sim! O melhor tratamento é determinar a causa e fazer algo direcionado para o problema. Durante a consulta, algumas orientações são importantes e valem para todos:

  • A probabilidade do zumbido ser causado por um tumor é muito pequena.
  • Tenha esperança na melhora: apenas 25% dos pacientes não obtêm melhora alguma com tratamento.
  • Evite substâncias estimulantes, como a café, álcool e o tabaco, pois eles aumentam a percepção do zumbido.
  • Não fique em ambientes ruidosos: o barulho pode piorar a audição e por consequencia piora o zumbido.
  • Nao use fones de ouvido com som elevado: isto prejudica a audição e pode causar zumbido

TEM COMO PREVENIR?
Evitar exposição a ruídos, sons altos e duradouros, além de evitar os fatores causais citados acima.

*DRA. MAURA NEVES é formada na Medicina pela Faculdade de Medicina da USP. Residência em Otorrinolaringologia pelo HC- FMUSP. Fellow em Cirurgia Endoscópica pelo HC- FMUSP. Doutorado pela Faculdade de Medicina da USP. Médica Assistente do Hospital Universitário da Universidade de São Paulo -SP. Aqui na Revista AnaMaria, trará quinzenalmente um conteúdo novo sobre a saúde do ouvido, nariz e garganta. Instagram: @dra.mauraneves

Último acesso: 21 Sep 2021 - 08:12:11 (1141577).