AnaMaria
Casa / Você sabia?

Banho seguro: saiba como a manutenção preventiva do boxe ajuda a evitar acidentes

Especialista enfatiza necessidade dos cuidados básicos com a peça

Da Redação Publicado em 13/11/2020, às 09h00

Um ponto que precisa de atenção constante é o estado do vidro - GregoryButler/Pixabay
Um ponto que precisa de atenção constante é o estado do vidro - GregoryButler/Pixabay

Muitas pessoas acabam esquecendo - ou não sabem que precisam - de fazer periodicamente a manutenção do boxe de banho. Sem ela, aumenta a possibilidade de acontecerem acidentes domésticos bastante perigosos, ainda mais em casas onde vivem idosos e crianças. 

Instalação incorreta, falta de manutenção e uso inadequado são os principais causadores de acidentes na área de banho. Para manter a segurança dos moradores, cuidados básicos precisam ser levados em consideração. AnaMaria Digital conversou com Érico Miguel, técnico da Ideia Glass, e lista cinco hábitos que precisam ser inseridos no cuidado com a peça para evitar riscos na hora do banho. 

MANUTENÇÃO PREVENTIVA
Conforme a regulamentação ABNT NBR 14207/2009, é recomendado realizar a manutenção anualmente. "Como o boxe de banho é um item bastante utilizado, aconselho fazer a manutenção com maior frequência, a cada seis meses, e sempre com uma empresa qualificada, pois somente um profissional especializado poderá garantir a segurança e a qualidade do produto", sugere Érico.

PELÍCULA PROTETORA DE VIDRO
Segundo o especialista, além da necessidade de o boxe de banho ter um vidro temperado e com uma espessura de 8 milímetros, o que em caso de quebra impedirá que o material se estilhasse em pedaços pontiagudos, evitando ferimentos sérios, o indicado é colocar uma película protetora no vidro.  "Funciona similar as películas de celulares. Se o vidro quebra, os pedaços ficam grudados em sua superfície, oferecendo maior segurança", conta.

CUIDADOS NO DIA A DIA
O boxe de banho requer alguns cuidados diários para a preservação da peça, tanto o vidro quanto as ferragens. "Muitas pessoas têm mania de colocar toalhas ou vestuários pendurados, o que é errado. Nada deve ficar suspenso nas ferragens, pois isso pode danificá-las ou gerar algum emperramento nos trilhos. O ideal é utilizar itens específicos para esta finalidade, como ganchos e portas toalhas", explica.

Além disso, na hora da limpeza, o profissional explica ser preciso se atentar a dois pontos: os produtos escolhidos e a forma de utilizá-los.  "Não é recomendado utilizar produtos químicos com ácidos e utensílios abrasivos como palhas de aço. O ideal é lavar as ferragens do boxe de banho com apenas água e sabão neutro, além de utilizar o lado macio da esponja; na hora da secagem, optar por panos que não soltem fiapos. A limpeza correta fará toda a diferença na conservação da peça", recomenda Érico.

MANUSEIO CORRETO E CAUTELA AO UTILIZAR O BOXE DE BANHO
De acordo com o profissional, outro fator importante para conservar o produto é a forma de manusear a peça. "Não é recomendado abrir e fechar as portas com muita força ou deixar que elas batam em alguma superfície. O correto é sempre deslizar ou puxar a peça de forma delicada e com cuidado, evitando que os trilhos, metais e vidro sejam prejudicados com o tempo", conta.

ATENÇÃO AOS DETALHES
Um ponto que precisa de atenção constante é o estado do vidro. "Se as bordas estiverem lascadas, as pessoas que circulam pelo banheiro podem se machucar. Por isso, ao perceber qualquer tipo de irregularidade é preciso fazer a troca".  De acordo com Érico, o vidro temperado, após ser submetido ao processo de têmpera, não pode ser "retocado", é preciso fazer a troca de todo o produto.

Outra situação que requer atenção, é quando a água do chuveiro começar a vazar para fora do box. Geralmente, quando isso acontece, é porque algo está errado com a peça. "Quando ocorre esse tipo de situação, provavelmente será necessário refazer a vedação entre o vidro e a ferragem", explica Érico.

O profissional comenta que nem sempre o vazamento será perceptível, mas algumas situações são indícios do problema, como manchas na pintura da parede, tinta com bolhas ou descascando e sinais de bolor ou piso descolando. "É importante que as pessoas fiquem atentas aos sinais e tomem rápidas providências para que um pequeno problema não vire uma grande dor de cabeça", finaliza o técnico.