AnaMaria
Casa / Dicas

É fácil economizar energia elétrica? Especialista ensina mudanças práticas

Reduzir seu consumo pode ser mais simples do que parece

Karla Precioso Publicado em 06/09/2020, às 08h00

Atenção redobrada aos aparelhos eletrônicos utilizados com frequência - Colin Behrens/Pixabay
Atenção redobrada aos aparelhos eletrônicos utilizados com frequência - Colin Behrens/Pixabay

Diminuir o consumo de energia elétrica não contribui apenas para a preservação do meio ambiente, mas também para o controle das finanças

Algumas atitudes bem conhecidas, como trocar as lâmpadas incandescentes pelas fluorescentes, ajudam nessa tarefa, porém há outras formas de economizar. André Amado, da Allianz Assistance, listou estratégias práticas que farão toda a diferença!

DE OLHO NOS EQUIPAMENTOS QUE MAIS CONSOMEM ENERGIA 
Atenção redobrada aos aparelhos eletrônicos utilizados com frequência, pois, geralmente, são os que consomem mais energia. Microondas, forno, chuveiro, aquecedor de ambiente e churrasqueira elétricos precisam ser usados com moderação. 

Se atente também aos produtos antigos. Não estando em perfeito estado de funcionamento, eles impactam diretamente na conta de luz. Verifique o estado do eletrodoméstico e, caso apresente alguma fragilidade, evite o uso.

SECADOR E PRANCHA DE CABELO 
Semelhante aos equipamentos de cozinha, o secador e a prancha de cabelo, geralmente, possuem alta potência e exigem mais do sistema elétrico da residência. Plugue os produtos em tomadas de 20 amperes com instalação de fiação entre 4 e 6 mm.

ESCOLHA O CHUVEIRO IDEAL 
O chuveiro quebrou e você precisa de um novo? Confira todas as especificações da residência e do produto: se a residência dispõe de uma tensão de 127 volts, o chuveiro não pode exceder 5700 watts (W). 

Caso a voltagem disponível seja 220 volts, o limite é 7800W. Os disjuntores da residência devem corresponder às voltagens: 50 amperes para 127V e 40 amperes para 220V, além da fiação de 10 milímetros para ambos os casos. Utilizar o aparelho fora do padrão correspondente favorece o consumo elevado de energia, curtos e, até mesmo, queima de fiação. 

SEGURANÇA SEMPRE 
Eventualmente, eletrodomésticos precisam de reparos. Se a resistência do chuveiro precisar ser trocada, o recomendado é não manusear os fios elétricos. O mesmo vale para geladeiras e outros aparelhos que podem causar danos e acidentes de maior amplitude na residência, uma vez que um simples choque de 110 volts pode levar a uma fatalidade. Busque por profissionais tecnicamente qualificados e, em situações de emergência, opte por desligar os disjuntores ou tirar a chave da caixa elétrica.

EVITE DEIXAR O ELETRODOMÉSTICO LIGADO POR MUITO TEMPO 
Para prevenir a ocorrência de acidentes por conta do uso prologando do aparelho na tomada, dispense a utilização de adaptadores que multiplicam as tomadas, os famosos benjamins. Isso sobrecarrega o sistema elétrico. 

Além disso, é importante que os equipamentos tenham o padrão ideal e exigido pelos fabricantes, caso contrário, o aumento do gasto de energia, a diminuição da vida útil e, até mesmo, os curto-circuitos serão evidentes. Portanto, saiba que micro-ondas, fornos elétricos, coifas e outros equipamentos de cozinha exigem tomadas de 20 amperes e fiação de, pelo menos, 4mm.

EXPLORE OUTRAS ALTERNATIVAS 
É fundamental recorrer a outras formas mais baratas e sustentáveis de economia. Abrir as janelas para entrar a luz natural o maior tempo possível, não ligar os equipamentos simultaneamente, retirar da tomada aqueles em “stand by” são algumas das possibilidades. DICA: um micro-ondas leva 15 minutos para fazer o mesmo trabalho que 1 hora no forno. Use-o em vez de seu forno quatro vezes por semana e economize.

CUIDADOS COM A GELADEIRA 
O refrigerador requer alguns cuidados especiais para prolongar sua durabilidade e não pesar no orçamento mensal: 

  • Verifique com regularidade se as borrachas de vedação da porta estão cumprindo o seu papel ideal. Elas não podem apresentar nenhum furo ou vazamento de ar. 
  • Evite colocar muitas embalagens de papelão e sacolas plásticas nas prateleiras. Elas sobrecarregam o sistema de refrigeração que, ao invés de gelar o alimento, vai trabalhar o resfriamento das embalagens até atingir o produto. 
  • Não deixe a porta aberta por muito tempo para evitar desgastes na placa e no compressor. Caso o refrigerador não tenha a tecnologia frost free, que não produz gelo, deve-se aguardar o descongelamento natural.