AnaMaria

Presentes de Natal com significado: como abordar a questão com as crianças?

Como compartilhar presentes no Natal, mas sem esquecer o simbolismo da data

*Priscila Correia, do Aventuras Maternas, colunista de AnaMaria Publicado em 17/12/2021, às 10h00

Precisamos falar sobre o real significado do Natal. - Mike Arney/Unsplash
Precisamos falar sobre o real significado do Natal. - Mike Arney/Unsplash

"Natal não é presente". Esta frase, tão repetida entre as famílias que querem estimular o espírito natalino, muitas vezes acaba perdendo o sentido. Afinal, a cartinha que segue para o Pólo Norte, o mimo encontrado na árvore na manhã do dia 25 e a emoção do encontro com o Papai Noel, dão a entender para as crianças que o Natal é uma data mágica em que se recebe muitos presentes, mesmo quando o aniversário celebrado não é de nenhuma delas, mas sim de Jesus. E já aviso que o tema da coluna de hoje não é o cristianismo, mas sim falar sobre o real significado dos presentes, compartilhando agrados em família, sim, mas sem esquecer do simbolismo principal da data.

Uma boa dica para começar a abordar o tema é o filme "Um menino chamado Natal", em exibição na Netflix. O conto apresenta Nikolas, ainda criança, e sua jornada até se tornar o Papai Noel que conhecemos. No final da história, a mensagem sobre o significado dos presentes fica clara, mostrando que a alegria que reúne todas as crianças em torno de simbólicos mimos na manhã de Natal, na verdade, traduzem esperança, sorrisos e união.

A questão é que muitos outros filmes e histórias mostram o imaginário coletivo da figura do Papai Noel, que trabalharia em uma fábrica grandiosa e que pode produzir de tudo, independentemente de tamanho, preço ou conteúdo. Será que isto não pode acabar se traduzindo em consumismo e presentes caros, mas  sem nenhum significado de valor emocional ou familiar?

É preciso entender que não adianta deixarmos as responsabilidades para o mundo dos sonhos que se vê nas telas. O tema precisa ser abordado entre as famílias, fazendo parte dos valores transmitidos para as crianças em torno do significado dos produtos e do simbolismo das datas. Vale a conversa desde a primeira infância sobre o que se pode pedir ao bom velhinho, e o porquê destes pedidos. Além de abordar sobre o que se comemora na noite de Natal, lembrando a realidade de outras crianças no mundo, que não desfrutam das mesmas condições e possibilidades. E é aí que entram temas como doação, solidariedade, amor ao próximo, gentileza e coletividade.

MUITO MAIS DO QUE OBJETOS
A pedagoga Kamila Fernanda da Silva, Diretora Pedagógica de algumas escolas que fazem parte da Inspira Rede de Educadores, explica que uma das formas de transmitir o que chamamos de "verdadeiro sentido do Natal" ao presentear as crianças, para que haja um significado especial, é confeccionar o que será dado, inclusive, com a participação da própria criança. “Assim, esse presente estará associado a memórias do contexto familiar/escolar, marcando vivências que virão à tona cada vez que olhar para esse objeto”, comenta. E continua: “Hoje se vincula muito esta data a conceitos superficiais e ao consumismo, perdendo todo o encanto e simbologia que deveria existir. Mas é possível, sim, dar uma abordagem mais humana e atrelada a valores e princípios."


Ana Cláudia Rodrigues da Silva Borges, mãe de Maria Luiza e Eloah Vitória (Crédito: Arquivo pessoal).

Ana Cláudia Rodrigues da Silva Borges, mãe de Maria Luiza e Eloah Vitória, de 6 e 12 anos, conta que as filhas aprenderam, desde muito cedo, que a importância do Natal não estava em dar ou receber presentes de todos, mas em estar com quem se ama e exercitar os conceitos de amor ao próximo e união. Quando presenteia as meninas, porém, ela tem a preocupação de buscar algo que vá além da diversão somente, como brinquedos que sejam interativos e que busquem raciocínios lógicos, como Lego, livros de repetição, casinhas que precisem montar e brinquedos de encaixe. “É tradição em minha casa reunir a família e os amigos para a ceia de Natal, mas elas sabem que o presente dos convidados é algo opcional, pois o mais importante é o encontro que a data proporciona. Como mãe, sempre dou algo, mas procuro presentes que tragam algum tipo de ensinamento”, conta.

Outra ideia para presentear os pequenos na data, passando grandes lições, é associar o que será dado ao contexto do mundo. “Há brinquedos bastante inspiradores ou educativos para as crianças. Atualmente, por exemplo, uma das maiores preocupações em âmbito mundial, provavelmente seja sobre a questão ambiental. E este contexto, atrelado à atmosfera natalina, combinam perfeitamente com materiais desestruturados e alternativos, que instiguem a criatividade e imaginação e, claro, a construção de um indivíduo mais atento ao mundo”, comenta Kamila.

E esse mesmo viés educativo é lembrado por Ana Regina Caminha Braga, psicopedagoga especialista em educação inclusiva e gestão escolar, que explica que as crianças necessitam de brinquedos que favoreçam o desenvolvimento de suas habilidades motoras, coordenação grossa e fina, estruturação espaço temporal e lateralidade. “Os pequenos estão em uma fase de descoberta e a brincadeira caracteriza vínculo importante com o seu meio social, seus familiares e amigos. E é desse convívio com o outro que a criança começa a formar sua ideia de mundo”, conta.

Entre os brinquedos educativos indicados pela psicopedagoga, estão jogos que incitam o pensamento lógico e a coordenação motora, tudo para permitir que a criança aprenda enquanto brinca, como o Jogo do Mico, que ajuda a desenvolver o raciocínio das crianças de um jeito divertido; Imagem e Ação, o clássico jogo de desenho e adivinhação, onde o que vale é a criatividade; Rummikub, que tem como objetivo criar estratégias para esvaziar o tabuleiro antes dos seus oponentes; Banco Imobiliário, que traz um aprendizado mais voltado para a educação financeira; e quebra-cabeças em geral. “Além de exercitar a memória visual, montar quebra-cabeças ajuda no desenvolvimento da capacidade de resolução de problemas. E os benefícios não são só para as crianças. Jovens, adultos e idosos também têm muito a ganhar com esse tipo de estímulo”, completa Ana Regina.

MAIS ENSINAMENTOS E MENOS CONSUMO
A seguir, separamos algumas dicas de presentes que certamente farão as crianças desenvolverem diferentes habilidades e ainda se divertir.


(Crédito: Divulgação).

Jogos Triunfo:Heroínas na História e Luda: Heroínas na História
Idealizados pela atriz e roteirista Litta Mogoff, fundadora da Cia Guarda Chuva, os jogos têm como objetivo estimular a brincadeira e ao mesmo tempo promover o aprendizado. Os jogos apresentam aos participantes a importância e a garra de mulheres que impactaram a história do Brasil. Entre os desenhos realizados pela ilustradora Tamires Moura, estão Anita Garibaldi, Anita Malfatti, Izabel dos Santos, Carolina Maria de Jesus, Cecília Meireles, Chiquinha Gonzaga Hortência, Irmã Dulce, Maria da Penha, Marta, Mãe Menininha, Tarsila do Amaral etc. R$ 54 e R$ 30, respectivamente. www.ciaguardachuva.com

Box infantojuvenil "Manifestações Culturais do Brasil"
Lançado pela Quereres Edições, apresenta 50 patrimônios imateriais do país registrados pelo Iphan em uma história itinerante. A obra reúne dois livros escritos pelo autor premiado Tino Freitas: "Um passeio pelo Patrimônio Imaterial Brasileiro” e “Uma viagem cultural pelo Brasil Criativo”, que acompanham a viagem de uma família pelo Brasil, quando vão conhecendo a diversidade da cultura popular brasileira. A equipe também criou uma Caderneta de Brincadeiras, com textos de Graça Ramos para que as crianças possam fixar o conteúdo presente na história. O projeto também contempla atividades educativas com professores das redes públicas de ensino. R$120. Encontre aqui!

Livro "Estou triste. E agora?"
Jornalista e especialista em Psicologia Positiva, Fernanda Côrtes lança seu primeiro livro, "Estou triste. E agora?", pela Editorial Casa. Na obra, que abre a coleção "Vamos entender as emoções", Fernanda conta a história da Tristeza, que está sozinha, no parque, sem amigos para brincar, e é acolhida pelo Amor e pela Alegria. Além das três emoções, farão parte da série histórias sobre o Medo e a Raiva. Em parceria com Patricia Camara, Fernanda desenvolveu os cinco personagens que representam as emoções primárias Amor, Alegria, Tristeza, Raiva e Medo, e criou o Jogo das Emoções, um jogo de cartas que ajuda pais, professores e psicólogos a conversar com as crianças sobre as emoções. R$45. Encontre aqui!

Livro “Brincando com a Turma da Mônica”
 De Ricardo Nastari, o livro chega pela parceria entre a Editora Senac São Paulo e Turma da Mônica e convida a conhecer - ou relembrar - mais de 70 brincadeiras, jogos, passatempos e parlendas que deviam fazer parte do ‘manual básico da infância feliz’: Alerta, Pega-pega, Cama de gato, Mãe da rua, Pique-bandeira, Cabo de guerra, Pular elástico, Pular corda... Dá para brincar sozinho, em dupla ou em grupo, em qualquer espaço. Totalmente colorido, com fotos de brincadeiras e a participação dos personagens de Mauricio de Sousa. É um livro para todas as gerações, destinado a pais, tios e avós que não perderam o gosto por brincar e crianças que querem se divertir ‘à vera’! – R$54.Encontre aqui!

Jogo SciTruco Manual do Mundo
O game feito em parceria da COPAG com o Manual do Mundo mistura ciências com truco, de forma divertida e educativa, é indicado para maiores de 12 anos e tem como propósito ajudar as famílias, amigos e crianças a passarem mais tempo juntos e de forma produtiva. A proposta é colocar em prática os conhecimentos dos jogadores para que apostem alto nas respostas. São mais de 300 perguntas com cinco diferentes temas: Ciências Naturais, Entretenimento, Geografia, História e Tecnologia. O objetivo do jogo é deixar o competidor confiante para pedir “TRUCO!”. A cada resposta correta, o jogador recebe um ponto. Aquele que alcançar a marca de 12 pontos primeiro é o grande vencedor da partida. Em caso de empate, os jogadores empatados devem fazer uma rodada de Batata Quente. A novidade está disponível na Copag Loja por R$79,90. Encontre aqui!

Jogo Eco Game Reciclar
Com o jogo educativo é possível reforçar a aprendizagem das crianças em seus hábitos de reciclagem, para tornar esta prática um hábito para eles, estimulando a coordenação motora, socialização e criatividade. São 4 lixeiras e cartas com diferentes itens que as crianças terão que decidir qual o destino correto: perigosos, recicláveis, orgânicos ou não recicláveis. O brinquedo é recomendado para maiores de 4 anos. R$59,99. A dica é da Prabhu Brinquedos, que atende pelo WhatsApp: (21) 98901-7526.

Jogo Quebra Cabeça Infantil Junges Cuidando da Natureza
O jogo, que é feito em madeira de reflorestamento (mdf), conta com 30 peças estampadas com imagens da natureza. A atividade do quebra-cabeça diverte, aprimora o raciocínio lógico, a concentração e atenção. Além disso, ensina às crianças sobre a importância da preservação da natureza através das imagens estampadas. O brinquedo é recomendado para maiores de 3 anos. R$37,64. Encontre aqui!

Livro “O Mundo Dos Animais: Um Interativo Atlas Dos Animais”
O livro, da Editora Tiger 360, é uma jornada pelos quatro cantos da terra, onde as crianças podem descobrir como os animais sobrevivem e de adaptam aos ambientes. Da pequena, mas resistente, formiga-cortadeira à majestosa baleia-azul, há muito para explorar neste atlas interativo dos animais, repleto de fatos e abas que dão vida ao mundo natural. R$59,99. Encontre aqui! 

Catan Junior
O jogo de tabuleiro, da Devir, estimula a tomada de decisões e a respeitar regras. Além disso, as crianças precisam se utilizar de raciocínio lógico e estratégico para concluir suas jogadas no Catan Junior e construir seu covil. As crianças têm de montar suas táticas, pois cada uma das ilhas produz um tipo específico de recurso: madeira, cabras, melaço ou espadas, que deverão ser usadas na construção. Cada jogador começa com dois esconderijos piratas em ilhas distintas e pode usar os recursos que adquirir para construir navios, esconderijos ou receber ajuda de Coco, o papagaio. Com a construção de novos barcos, os jogadores podem expandir suas conexões; quanto mais esconderijos construírem, mais recursos eles receberão. Com esse jogo, eles aprendem também a lidar com imprevistos, fugindo do terrível Pirata Rapina, que tem como objetivo atrapalhar o seu caminho. R$ 199 parcelado ou R$ 179 à vista. Encontre aqui!

Kit Robótica Maker
O kit criado pela Quantum é voltado para crianças de 7 a 12 anos que querem desenvolver habilidades do futuro e une o universo Maker com o mundo da Tecnologia. No Box, há todas as partes de um robô desmontado, fascículos com os experimentos para realizar com o kit, login de acesso do portal online, cards de aprendizagem e um tabuleiro. Com o kit, as crianças poderão aprender sobre Programação em Blocos, Arduino e Robótica e conceitos steam (Ciência, tecnologia, engenharia e matemática) de forma divertida e interativa. A partir de R$800. Encontre aqui!