AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Será que somos compatíveis? Conheça a técnica de sinastria amorosa

Técnica compara os dois mapas astrológicos do casal determinar as áreas de força e fraqueza no relacionamento

Da Redação Publicado em 26/05/2021, às 09h00

O Sol e o Ascendente também são fatores críticos na sinastria. - anti_hh/Pixabay
O Sol e o Ascendente também são fatores críticos na sinastria. - anti_hh/Pixabay

A compatibilidade amorosa de um casal pode ser entendida pela astrologia através de uma técnica chamada sinastria amorosa. A astróloga Helena Marques, criadora do portal de autoconhecimento Dom de Fluir, explica que, através dela, é possível analisar com profundidade as interações energéticas entre o mapa astral das duas pessoas que formam um casal, que é muito mais complexo do que uma simples análise dos signos solares. 

A sinastria, também conhecida como astrologia de relacionamento, envolve a comparação de dois mapas astrológicos para determinar as áreas de força e fraqueza em um relacionamento. Como equilibrar os dois temperamentos em busca de uma convivência harmônica e com mais consciência do outro em uma união?

Veja aqui um vídeo explicativo sobre a sinastria amorosa

Através dessa técnica conseguimos entender que temos o nosso próprio universo, assim como a outra pessoa tem o dela. Quando ambos interagem, esses universos colidem. Seus planetas falam com os planetas da pessoa e vice-versa. Eles podem trazer à tona uma reação específica de você, que pode trazer algo mais para fora deles.

Sinastria amorosa na prática: como entender a compatibilidade de um casal?
Por exemplo, digamos que sua Vênus natal - planeta de amor e beleza - forma um trígono (aspecto harmonioso) com o Sol natal de alguém, que é o planeta do ego e da energia externa. Isso desperta uma atração instantânea e uma conexão fácil. Sua Vênus acha o Sol agradável e possivelmente até mágico de estar por perto. O sol dessa pessoa acha seu estilo de flerte adorável em troca. Tudo parece bem até agora.

No entanto, digamos que Vênus também forma uma quadratura (tensão) com Urano (planeta de imprevisibilidade e independência) dessa outra pessoa? Embora isso possa desencadear um romance intrigante para você, pode ser uma montanha-russa emocional devido à falta de estabilidade que proporciona. 

O Urano deles pode até se sentir inibido por sua Vênus, o que pode desafiar a independência deles. E, se sua Vênus cair na sétima casa de parcerias dessa pessoa, você pode vê-las como o seu sonho se tornando realidade. Eles podem exalar a energia que você sempre desejou em um parceiro em potencial.

Contudo, quando você associa isso com a quadratura com o Urano natal, você pode descobrir que está idealizando um relacionamento com alguém que não pode lhe dar a segurança emocional de que você realmente precisa.

Em uma sinastria amorosa são analisados aspectos como:
Os planetas mais importantes na sinastria são a Lua, Vênus e Marte. A Lua rege as emoções e a forma como cada indivíduo responde naturalmente, tornando-se um fator importante nas relações amorosas. Vênus rege a natureza do amor e determina por qual tipo de parceiro uma pessoa se sente atraída. O impulso sexual é representado por Marte, tornando este planeta extremamente influente na determinação da compatibilidade sexual.

O Sol e o Ascendente também são fatores críticos na sinastria. A personalidade central de cada indivíduo é expressa pela localização do signo do Sol, enquanto o comportamento externo é expresso pelo Ascendente de cada pessoa. 
O que torna o Sol e o Ascendente tão importantes na sinastria é que eles são mais imediatamente reconhecíveis do que quaisquer outros planetas quando duas pessoas se encontram pela primeira vez. 

No início, as pessoas são atraídas umas pelas outras com base na interação entre seus signos solares e ascendentes. Só depois de as duas pessoas interagirem por um tempo é que as características do signo da Lua, Vênus e Marte se tornam aparentes. 
Basicamente, o Sol e o Ascendente atraem duas pessoas, enquanto a Lua, Vênus e Marte determinam se a atração é forte o suficiente para manter um relacionamento.

*HELENA MARQUES é jornalista formada pela UFRJ, astróloga, taróloga e numeróloga, criadora do portal de autoconhecimento Dom de Fluir. Instagram: @domdefluir