Frio intenso: quais são os problemas de saúde causados pelas baixas temperaturas?

Vale ressaltar que mudanças de temperatura interferem na quantidade de água no ar, ou seja, na umidade

*Dra. Maura Neves, colunista de AnaMaria Publicado terça 3 agosto, 2021

Vale ressaltar que mudanças de temperatura interferem na quantidade de água no ar, ou seja, na umidade
Entenda como este clima frio pode prejudicar sua saúde - Kelly Sikkema/ Unsplash

Este inverno trouxe uma das maiores ondas de frio dos últimos tempos. Entre cada uma delas, até dá aquela esquentadinha, mas depois esfria de novo. E é só mudar um pouco a temperatura que os sintomas respiratórios já começam, e todas as "ïtes” se manifestam.

Isso acontece porque as variações climáticas, tanto de temperatura quanto de umidade relativa do ar, geram grande impacto na via respiratória. Para entender o motivo disso, antes de mais nada precisamos relembrar as funções do nariz. 

São três atribuições fundamentais: aquecimento, umidificação, filtragem e do ar inalado. Este condicionamento do ar inalado é de suma importância para que as trocas de oxigênio e gás carbônico ocorram de maneira adequada nos pulmões.

RESPIRA!
O aquecimento do ar ocorre em toda a extensão da via respiratória, do nariz até o final da traqueia. Mas é entre o nariz e a faringe em que ocorre a maior parte. Assim, toda vez que o ar estiver abaixo da temperatura do corpo, ele deverá ser aquecido (até a tingir a temperatura corpórea). Quanto mais frio estiver o ar ambiente, maior o esforço destas estruturas para aquecê-lo. 

Outro ponto importante é que as mudanças de temperatura interferem na quantidade de água no ar, ou seja, na umidade. Nosso inverno é tradicionalmente uma estação seca na maior parte do país. Então temos um período  que favorece com temperatura frio-quente-frio em um dia apenas, o que favorece o ressecamento do ar.

Ar mais seco, gera mais esforço da via respiratória que precisa entregar o ar com umidade de 100% aos pulmões. Por isso que, quando temos dias de umidade relativa baixa do ar, sentimos o nariz e a garganta secos também.

Dessa forma, ar seco e frio exigem mais “trabalho” do nariz para manter o equilíbrio da via respiratória. E se, por algum motivo desequilibrar, temos uma doença de inverno.

PREPARA O LENCINHO...
E quais são as doenças que aumentam nesta época? Como são várias, achei mais fácil fazer uma listinha!

GRIPES E RESFRIADOS 
Definitivamente, a primeira e mais frequente de todas. Nesta época do ano, os vírus respiratórios se multiplicam mais. Alem disso, com a queda das temperaturas, há a tendência de ficarmos mais agrupados e em ambientes fechados e menos arejados. Por isso, elas são mais frequentes nesta época. A gripe pode causar dor, febre e inflamação nas vias respiratórias. 

RINITE
Podem ser tanto alérgicas quanto não alérgicas. No caso dessas últimas, as irritativas são as mais frequentes. As rinites alérgicas tem um componente imunológico do nosso corpo com sensibilidade a inalantes, tais como poeira domiciliar, ácaros, fungos, pelos de animais, entre outros. 

Já a irritativa ocorre por inalação de algo que irrita a via respiratória, como poluição ambiental, produtos de limpeza ou químicos, perfumes, ar seco ou frio, entre outros. E a mesma pessoa pode ter ambas. Isso explica porque muitos narizes por ai começam a escorrer e coçar quando bate um ventinho frio ou quando o ar esta mais seco e com poeira! 

PNEUMONIA
Podem ser virais ou bacterianas, sendo muitas vezes associadas a doenças das vias aéreas altas, como gripes ou resfriados. Acometem mais os extremos de idade, como crianças e idosos. 

BRONQUIOLITES
São infecções virais dos bronquíolos pulmonares, geradas por um variedade de vírus, mas especialmente o vírus sincicial respiratório. Acomete crianças menores de dois anos e, na maioria dos casos, tem potencial grave, gerando tosse, febre e falta de ar.

SINUSITES
É a inflamação ou infecção dos seios da face. Pode ocorrer por causas alérgicas, virais ou bacterianas. 

ASMA E BRONQUITES
As doenças pulmonares pioram muito nesta época do ano. Em ambos, o clima tem muita relação com a piora dos sintomas. Exatamente pelos ar entrar na via aérea sem estar totalmente adequado, causar piora de inflamação nas pessoas susceptíveis.

COMO ALIVIAR?
Infelizmente, não temos como controlar o clima, mas existem alguns truques para amenizar as consequências dele. 

HIDRATE-SE: beba muita água, pois a via respiratória precisa de mais hidratação nesta época do ano, além de sertirmos menos sede no frio.

LAVE O NARIZ: a lavagem nasal com soro fisiológico ajuda na remoção dos agentes nocivos do nariz, também umidificando a região.

UMIDIFIQUE O AR: o uso de umidificadores ajuda a manter o ambiente mais adequado. Na falta de um aparelho, deixar uma toalha úmida na cabeceira da cama ou uma assadeira com pouca água ajudam.

ATENÇÃO: apensar de serem muito úteis, o uso de aquecedores e ar condicionado ressecam muito o ambiente.

LAVE DE NOVO: lave as roupas de inverno antes de utiliza-las, mesmo que tenham sido guardadas limpas. Elas acumulam ácaros e podem causar crises de alergia.

Cuidem-se! Até a próxima coluna!

*DRA. MAURA NEVES é formada na Medicina pela Faculdade de Medicina da USP. Residência em Otorrinolaringologia pelo HC- FMUSP. Fellow em Cirurgia Endoscópica pelo HC- FMUSP. Doutorado pela Faculdade de Medicina da USP. Médica Assistente do Hospital Universitário da Universidade de São Paulo -SP. Aqui na Revista AnaMaria, trará quinzenalmente um conteúdo novo sobre a saúde do ouvido, nariz e garganta. Instagram: @dra.mauraneves

Último acesso: 05 Dec 2021 - 03:49:36 (1148365).