AnaMaria

Como voltar a viajar com pouco dinheiro? Veja algumas dicas

Separamos algumas sugestões para tornar a sua viagem mais em conta

*Juliano Schimiguel, colunista de AnaMaria Publicado em 13/10/2021, às 08h53 - Atualizado às 10h45

Vontade de ver essa vista, né? - Louis Magnotti/Unsplash
Vontade de ver essa vista, né? - Louis Magnotti/Unsplash

Se existe algo que muitos de nós amamos é viajar. Desde aquelas viagens mais curtas, longas ou até para outros países. Existem aqueles que preferem as viagens tradicionais, com hospedagem em hotéis e programação de passeios com o apoio de agências de viagem e de turismo especializadas, sempre com um custo extra inerente a isso. Se não é o seu caso, separei algumas maneiras de tornar sua viagem mais em conta.

Muitas delas começam pelas estradas e rodovias. Devido ao alto custo dos combustíveis hoje em dia, e consequentemente das passagens de ônibus; uma alternativa pode ser a utilização dos aplicativos de carona. Um deles é o Blablacar, vinculado a um grupo francês. O app preza pela segurança, visto que seus usuários precisam cadastrar dados pessoais, como o documento de RG, o telefone, o link de redes sociais, etc. Além disso, existem comentários de outras pessoas/usuários que já viajaram com um determinado motorista.

Entre outros aplicativos do mesmo gênero, podemos destacar o Waze Car Pool; mas ele é mais voltado para caronas realizadas dentro da própria cidade, ou região metropolitana. Neste contexto, também podemos citar o app Buser, que trata-se de um sistema de fretamento de ônibus, onde as passagens geralmente custam pelo menos a metade do valor cobrado por empresas tradicionais.

Se você for fazer uma viagem internacional, pode recorrer a programas de pontos e milhagens, para conseguir passagens mais baratas. Existe um site chamado Skyscanner, onde é possível cadastrar uma viagem, para que seja feito um monitoramento de promoções e bilhetes mais em conta. Essas notificações podem ser recebidas, por exemplo, pelo seu e-mail cadastrado na plataforma. Aqui, vale lembrar que viajar em feriados prolongados ou períodos de férias gerais aumentam consideravelmente os valores das passagens.

Para se hospedar, também existem alternativas interessantes. Podemos destacar os Hostels, que oferecem hotéis com quartos compartilhados, onde os custos também são reduzidos de forma significativa. Não podemos esquecer do aplicativo Airbnb, com abrangência internacional, que possibilita alugar casas, apartamentos e quitinetes de pessoas comuns. A estratégia do app é permitir que qualquer pessoa cadastre seu imóvel para aluguel, a um preço acessível e que pode variar, dependendo se é oferecido café da manhã, almoço, e outros serviços. Se compararmos o Airbnb com um hotel, certamente o app será uma solução bem mais viável.

ESTRATÉGIA PARA ECONOMIZAR
Se a sua intenção for viajar para a Europa, por exemplo, use a estratégia de comprar um bilhete de passagem aérea para o país mais próximo do Brasil, por exemplo, Portugal. Lá, é possível conhecer várias cidades, apenas utilizando transporte terrestre, como Lisboa, Porto, Coimbra, Algarve, entre outros. A partir de Portugal, é possível viajar e conhecer vários outros países, usando simplesmente o transporte de trem. E percebam que, para isso, não é necessário hotel, pois basta viajar no período noturno e tentar dormir/descansar dentro da própria cabine do trem. Saindo de Portugal, existem outros países próximos, como Espanha, França, Bélgica, Suíça, Alemanha, Itália, e até mesmo os Países Baixos.

Como alternativas para hospedagem, podemos também pensar em pousadas de baixo custo. Para alimentação, uma alternativa é comprar produtos em supermercados. E, além de tudo, temos que lembrar que vários dos aplicativos citados nesta matéria tem abrangência internacional, como é o caso do Blablacar, Airbnb, Waze Car Pool, entre outros. O próprio aplicativo Uber, que não destacamos explicitamente aqui no texto, também pode ser utilizado no mundo inteiro. Neste caso, existe a chamada corrida compartilhada, onde vários usuários estariam no carro ao mesmo tempo, na mesma corrida, e o custo da viagem é compartilhado entre todos os passageiros. Isso torna-se uma alternativa interessante para se locomover dentro de algumas cidades.

Com relação aos voos, prefira os que pousam em capitais, pois os que vão para cidades de interior geralmente são mais caros. Digamos que você vai viajar de avião de São Paulo (SP) para Ilhéus (BA). Cogite a possibilidade de pegar um voo de São Paulo (SP) para Salvador (BA) e, depois, tome um ônibus rodoviário noturno até Ilhéus (BA). Por fim, anote essas dicas:

  • Cogite sempre que possível voos noturnos, as vezes eles têm preços melhores e mais acessíveis.
  • Compre passagens aéreas com antecedência, elas custam bem menos. Nunca compre de vésperas. Procure também por passagens para dias da semana que não sejam de pico, como sextas-feiras, sábados, e domingos. Cogite comprar para terças, quartas, e quintas-feiras, ou seja, em meios de semana.
  • Faça uma cotação da passagem em diferentes companhias. Ela, muitas vezes, tem valores de venda diferentes nas diversas empresas, no mesmo voo / avião, por mais incrível que pareça!

Esperamos ter ajudado um pouquinho a planejar sua próxima viagem. Tenha uma boa viagem, e até o próximo artigo...

*JULIANO SCHIMIGUEL é Pesquisador, Orientador de Doutorado e Mestrado, Professor Universitário (Universidade Cruzeiro do Sul – São Paulo/SP, Centro Universitário Anchieta – Jundiaí/SP) e escreve sobre Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs), além de seu impacto na sociedade e no ensino e aprendizagem. Para encontrá-lo, basta acessar seu LinkedIn ou mandar um e-mail: schimiguel@gmail.com