Quer aprender inglês de forma fácil? Faça como se estivesse em um game

Muitos aplicativos possibilitam o aprendizado de idiomas usando um recurso chamado de gameficação

*Juliano Schimiguel, colunista de AnaMaria Publicado quarta 9 junho, 2021

Muitos aplicativos possibilitam o aprendizado de idiomas usando um recurso chamado de gameficação
Seu smartphone pode te ensinar muitas coisas. - Steve Buissinne/Pixabay

Já está mais do que claro que os aplicativos para smartphones são utilizados para praticamente tudo hoje em dia, indo desde as tarefas mais simples até as mais complexas. E com o aprendizado de idiomas não é diferente. Existem vários aplicativos que possibilitam aprender de uma forma simples e lúdica.

Entre os existentes, podemos destacar o Simpler, o Mosalingua, e o Idiomus para aprendizado de língua inglesa. Sendo que este último tem uma característica interessante, pois possibilita aprender inglês com livros e audiobooks. Já o Duolingo e o Babbel tem a opção de aprender inglês e espanhol no mesmo aplicativo.

O app desenvolvido pela empresa SpeakingPal tem uma característica interessante. Seu nome é “Aprenda a falar Inglês”, e ele possibilita que o usuário fale (via áudio) para o celular ou tablet, e obtenha um feedback instantâneo. A única desvantagem é que é pago. No entanto, ele disponibiliza oito aulas gratuitas com prática de falar 120 diálogos diferentes, além de 240 frases, incluindo um ano grátis.

Já se o seu negócio é outro idioma, podemos também destacar o aplicativo da LuvLíngua, para aprender japonês, o app da BNR Languages, para aprender mandarim/chinês, o ATiStudios para aprender francês, o Porolingo para aprender italiano, e o Mobiteach LLC para aprender alemão.

APRENDER BRINCANDO
O Duolingo, voltado para aprendizado de língua inglesa, tem uma grande repercussão na sociedade e entre os jovens, pois possibilita o aprendizado de línguas (inglês ou espanhol) usando um recurso chamado de gameficação. 

Trata-se do uso de recursos e elementos de jogos/games a favor do ensino-aprendizagem. Entre esses elementos, podemos destacar o score (pontuação), níveis (fácil, médio, difícil), fases (como se fosse as fases de um game), estrelas (recebidas a cada etapa vencida), ranking (onde é possível verificar sua posição numa lista constando outros alunos / gamers), entre outros.

Segundo o Wikipedia, o Duolingo é uma plataforma de ensino de idiomas, que envolve um site, aplicativos, e várias outras plataformas também. Inclusive existe a possibilidade de realizar um exame de proficiência digital. E ele está disponível nas plataformas para acesso via Web, iOS (iPhone), dispositivos Android, Linux, entre outros. Em junho de 2019, o Duolingo atingiu 300 milhões de usuários.

O Duolingo se caracteriza por lições fragmentadas, onde o conteúdo da língua estudada é repetido por algumas vezes. As lições focam na escrita e no ditado, dando menor ênfase na fala. O aplicativo usa uma estrutura “autodidata”, semelhante a um jogo online, desta forma cativando usuários.

Segundo o próprio site do Duolingo, “cada lição é um jogo”. A aprendizagem é personalizada, com lições que se adaptam ao jeito de estudar do aluno. A resposta pode ser conferida na hora e, se houver erros, o app mostra como o estudante poderia melhorar. Também mantém a motivação dos alunos através de recompensas, onde eles ganham moedas virtuais, desbloqueiam novos níveis, etc.

Que tal fazer o teste? Esperamos que, com este artigo, tenhamos desvendado um pouquinho o mundo dos aplicativos para aprendizado de línguas e idiomas... e até o próximo artigo!

*JULIANO SCHIMIGUEL é Pesquisador, Orientador de Doutorado e Mestrado, Professor Universitário (Universidade Cruzeiro do Sul – São Paulo/SP, Centro Universitário Anchieta – Jundiaí/SP) e escreve sobre Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs), além de seu impacto na sociedade e no ensino e aprendizagem. Para encontrá-lo, basta acessar seu LinkedIn ou mandar um e-mail: schimiguel@gmail.com

Último acesso: 16 Sep 2021 - 21:36:44 (1146056).