AnaMaria
Comportamento / Relacionamento

O que é básico para você é também para seu parceiro? Não espere se frustrar

A parceria entre o casal ajuda a fortalecer a relação de amor e amizade

João Vitor Heringer, colunista da revista AnaMaria Publicado em 15/08/2021, às 08h00

Entenda como a parceria e a comunicação podem ajudar no seu relacionamento - Jakob Owens/ Unsplash
Entenda como a parceria e a comunicação podem ajudar no seu relacionamento - Jakob Owens/ Unsplash

É muito comum em todo tipo de convivência a expectativa sobre alguma ação do outro que realize o que, muitas vezes, em nossa mente, é o ‘básico’ - desde um elogio até alguma atividade que demande mais esforço e energia, ou uma simples arrumadinha na pia cheia de louças. 

Já reparou o quanto sentimos certa revolta quando essa expectativa não é atendida? A reflexão a respeito disso pode começar com a pergunta: se é o básico, qual motivo esperar tanto e me frustrar por isso? 

A partir disso, talvez, possamos entender que o que é comumente conhecido como básico possa não ser tão básico assim. Usando uma matemática simples, quantos minutos usamos em dez anos para lavar a louça todos os dias? E se o companheiro assumisse essa função toda noite, quanto tempo teriam a mais para se acariciarem, conversarem, se beijarem? 

Se o casal se propusesse a dividir as funções básicas, os elogios e tudo que complementa a convivência, quanto tempo ganhariam juntos em uma década? Sendo meia hora de louça por dia, diariamente durante um ano, em dez anos, estamos falando em uma média de 1.825 horas a mais de amor e carinho. Consegue imaginar a diferença que isso pode fazer no dia a dia se reconhecermos sua importância, e não tratarmos como o básico? 

Abdicar do que nos é vendido como básico e dizer SIM para tudo o que é inerente ao cuidado e aos pequenos gestos da rotina, não faria enxergar o companheiro com outros olhos, com mais amor? Quando um serve ao outro em seus devidos papéis, tudo pode ser inexplicavelmente melhor, desde que valorizem isso com constância, consciência e congruência, claro. Isso faz sentido para você? Reflita bem a respeito.

DIVIDA SEUS ANSEIOS COM A OUTRA PARTE

Se o básico lhe faz feliz, você precisa contar para o seu parceiro e valorizar quem você é dentro e fora da relação. Compartilhar as atividades faz parte da sua felicidade? Então, de novo, conte para a outra parte! Não espere que ele acorde um dia e resolva lavar a louça, por exemplo.

VALORIZE-SE ACIMA DE TUDO

Você é a pessoa mais importante da sua vida e deve saber ao certo o que lhe faz feliz. Quando você é capaz de entender que a protagonista é você, tudo começa a fluir da melhor maneira para a sua felicidade e realização. Dê-se a devida importância

JOÃO VITOR HERINGER @dicasdopadrinho Massoterapeuta tântrico, usa as redes sociais para ajudar homens e mulheres com uma abordagem única do Tantra. Possui formação em Massoterapia, Hipnose e Tantra.