AnaMaria

Saiba o que é necessário antes de presentear alguém com um filhote

Você precisa saber disso antes de comprar um filhote para alguém

Marcela Barbieri Boro* - colunista da Revista AnaMaria Publicado em 30/04/2022, às 14h30

Pense bem antes de presentear alguém com um filhote - Pixabay/JillWellington
Pense bem antes de presentear alguém com um filhote - Pixabay/JillWellington

A cada ano, mais e mais filhotes são dados de presente às pessoas. A princípio, a ideia parece maravilhosa, mas ela deve ser estudada e reavaliada antes da tomada de decisão. É preciso lembrar que um animalzinho não é algo reciclável e não deveria vir com a ideia de devolução. Bicho não é brinquedo e, antes dele virar um presente para alguém, você  precisa avaliar questões que envolvem essa pessoa e o ambiente em que ela vive. 

A primeira coisa é pensar na idade de quem vai receber o “presente”. Uma criança não é capaz de assumir todas as responsabilidades que um filhote exige. Você até pode ter combinado com ela de fazer a limpeza, levar pra passear e colocar comida, mas um animal demanda muito mais que isso. Uma pessoa idosa também pode enfrentar dificuldades para realizar o manejo ideal que o pet precisa. Ou seja, avalie muito bem o perfil de quem vai assumir essa responsabilidade. 

A segunda coisa é sobre o ambiente. Esse lar que vai ser habitado pelo animal tem espaço adequado para ele brincar e se desenvolver? É seguro? Onde vai fazer as necessidades? Essas questões são fundamentais para garantir o bem estar de todos os envolvidos. A terceira coisa importantíssima a se levar em consideração é sobre a situação financeira em que a pessoa se encontra. 

Um animal gera gastos. A ração precisa ser de boa qualidade, tem as vacinas, o tapetinho higiênico... Isso sem falar na possibilidade do bicho ficar doente e ainda somar gastos com veterinário. Tem mais: essa pessoa tem tempo para dedicar ao animal? Brincar, levar pra passear, educar? Afinal, ele não é um brinquedo, lembra? A ideia de tudo que falei aqui não é desanimar você, pelo contrário. É apenas para verificar se o seu presente será realmente o melhor para ambos: a pessoa e o bichinho. 

Se depois desses pontos você ainda acha que presentear com um bichinho vai fazer a pessoa e o animal feliz, vá em frente! Não há dúvida de que esse, então, realmente será um presente pra lá de especial.

*MARCELA BARBIERI BORO Zootecnista, médica veterinária e adestradora.