AnaMaria

Sommelier ensina a harmonizar vinho com diferentes molhos para massas

A ideia é deixar a sua refeição ainda mais especial

Da Redação Publicado em 31/07/2021, às 19h00

Sommelier explica algumas regras básicas de harmonização - Pixabay/Vinotecarium
Sommelier explica algumas regras básicas de harmonização - Pixabay/Vinotecarium

Não é novidade que o clima frio é perfeito para tomar aquele vinho e comer uma massa fresca e saborosa. Exatamente por isso, para quem curte vinho, aprender a harmonizar ele com a massa é uma prática que deixa a experiência ainda mais especial. 

Encontrar a opção certa para cada ocasião pode parecer complicado, mas existem algumas regras básicas de harmonização que facilitam a tarefa de escolher o vinho que será perfeito para o estilo de massa que você deseja consumir. 

AnaMaria Digital conversou com o sommelier Leandro  D’ Kessadjikian, que indica o vinho perfeito para molhos diversos. Agora é só escolher a melhor opção!

MOLHO AO SUGO
A dica de vinho, de acordo com Leandro, é um Chianti tradicional ou um Primitivo equilibrado e macio. Seu aroma é frutado, remetendo à cereja, com toques florais de violeta. 

“A acidez do tomate pode ser equilibrada com um tinto de médio corpo, mas que tenha uma acidez marcante para criar uma ligação com o prato. Como o tomate é uma fruta, a melhor escolha será vinhos com aromas frutados, maximizando os sabores dessa interação”, explica.

MOLHO À BOLONHESA
Como a carne confere suculência e um pouco de gordura ao prato, um tinto mais concentrado é a melhor pedida. "Aromas marcantes, além de uma textura um pouco mais áspera, ou seja, que tenham mais taninos, ajudam a limpar o paladar”, afirma. 

Seguindo essa descrição, tente adquirir um vinho da casta Cabernet Sauvignon, ou arriscar sem medo em um Malbec ou Carmenere: “Com essas alternativas, não tem como errar na escolha.”

MOLHO BRANCO
Eles apresentam textura cremosa e um teor de gordura considerável, pedindo uma bebida que seja capaz de equilibrá-lo. Nesse caso, são pratos que combinam perfeitamente com vinhos brancos, especialmente os da casta Chardonnay – ainda mais os que evoluem em barricas de carvalho. "Se preferir um tinto, opte pelo Pinot Noir, pois os taninos são macios e tem boa persistência”, acrescenta.

MOLHO QUATRO QUEIJOS
Esse molho, feito com queijos diversos que deixam a mistura densa e cheia de sabor, combina com vinhos encorpados, segundo o sommelier. 

“Nesse caso, o vinho ideal também deve apresentar acidez viva e sabor intenso. Escolha um Syrah, com seus aromas que remetem às especiarias ou até mesmo um Riesling com notas de petróleo e acidez que fazem toda a diferença”, finaliza.