Como diferenciar um espirro normal daquele causado pela covid-19?

Nem todo espirro é sinal de covid-19; saiba como identificar

*Dra. Maura Neves Publicado terça 27 abril, 2021

Nem todo espirro é sinal de covid-19; saiba como identificar
Com a chegada do outono, a quantidade de espirros tende a aumentar - Pixabay

Com a chegada do outono e do clima mais ameno, a quantidade de espirros aumenta muito. Felizmente, a boa notícia é que nem todo espirro é sinal de covid-19. Isso acontece porque, nesta época do ano, há um aumento de crises de rinite, além de gripes e resfriados. E no post desta semana explico como diferenciar um espirro do outro! 

Por que os espirros aumentam nessa época do ano? 
A explicação são as condições climáticas, com temperaturas mais baixas e ar mais seco, facilitando a concentração de poluentes no ar. Além disso, o frio nos faz permanecer em locais fechados e menos ventilados. Andamos com mais agasalhos, fechamos a janela do carro ou do ônibus para evitar aquele ar frio, muitas vezes trocando o passeio ao ar livre por algum local aquecido. Isto sempre foi assim. E nos expõe a uma quantidade maior de poeira, ácaros, fungos e vírus. 

Mas, afinal, qual a diferença entre uma infecção e uma rinite?
As infecções virais, a saber gripes e resfriados, apresentam como sintomas principais: dor de garganta, cansaço e dor de cabeça, além dos sintomas nasais de obstrução, coriza e espirro. A diferença entre resfriado e gripe é que, nesta última, os sintomas são mais intensos e podem ser acompanhados por febre. A duração é entre 3 a 7 dias, com média de 5 dias. 

Nas rinites, os sintomas são nasais apenas: obstrução, coriza, espirros e coceira. Eles podem durar algumas horas, alguns dias ou serem perenes. Uma característica importante nas rinites é que os espirros são muitas vezes em salvas, ou seja, vem em séries de muitos na sequência. Pode ocorrer em qualquer hora do dia a depender do momento da crise de rinite. No entanto, muitas pessoas relatam espirros em salva ao acordar ou ao sair do banho, por exemplo. Isto ocorre por conta da variação de temperatura corporal.

Estudos populacionais indicam que cerca de 30% da população tem rinite alérgica. Sem contabilizar os outros tipos de rinite, as não alérgicas (como, por exemplo, a irritativa, hormonal, do idoso, etc). Em outras palavras: ao menos 30% dos espirros por aí são de alergia!

E a covid-19? 
Os sintomas principais do Covid 19 são similares aos de uma gripe comum, causando, nos casos mais graves febre, tosse e dificuldade para respirar. Contudo, pode ocorrer apenas sintomas mais leves, como nariz entupido e/ou escorrendo, dor de garganta e, até mesmo, sintomas gastrointestinais – como dor de barriga, diarreia e vômitos. A perda de olfato na covid-19 ocorre muitas vezes sem ter a obstrução nasal. E, olha só, os espirros não são tão frequentes! Apesar disso, como espirros são um sintoma de gripe, eles podem acontecer também.

Então, como saber o que cada espirro é? 
No geral a dica é se atentar aos outros sintomas que acompanham o "atchin". As rinites não tem dor de garganta ou febre, apresentando espirros em salva e coceira na maioria das vezes. Já nas gripes e resfriados não têm coceira. Além disso, se o nariz estiver obstruído,a perda de olfato ocorrerá por este motivo. E, como falei acima, na Covid-19 o olfato reduz, mas sem a obstrução nasal. De qualquer forma, se ficar em dúvida da causa de seu espirro, o ideal é procurar um médico!  

*DRA. MAURA NEVES é formada na Medicina pela Faculdade de Medicina da USP. Residência em Otorrinolaringologia pelo HC- FMUSP. Fellow em Cirurgia Endoscópica pelo HC- FMUSP. Doutorado pela Faculdade de Medicina da USP. Médica Assistente do Hospital Universitário da Universidade de São Paulo -SP. Aqui na Revista AnaMaria, trará quinzenalmente um conteúdo novo sobre a saúde do ouvido, nariz e garganta. Instagram: @dra.mauraneves
 

Último acesso: 16 Sep 2021 - 12:46:29 (1144165).