coronavirus   / Vacinação

Covid-19: plano de imunização está praticamente pronto, diz Bolsonaro

Presidente defendeu certificação da Anvisa para distribuição de vacina

Agência Brasil Publicado sexta 27 novembro, 2020

Presidente defendeu certificação da Anvisa para distribuição de vacina
Live de Jair Bolsonaro na última quinta-feira (26) - Facebook

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na última quinta-feira (26), durante sua live semanal nas redes sociais, que um plano nacional de imunização contra a covid-19 está praticamente pronto e que o governo federal vai adquirir uma vacina tão logo ela seja autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). 

"Uma vez certificado pela Anvisa, qualquer medicamento e qualquer vacina, da nossa parte, imediatamente nós providenciamos a compra. E um programa, um plano nacional de imunização está praticamente pronto na Saúde pra gente vacinar quem quer", disse.

O Ministério da Saúde tem acordo para a compra de doses de uma potencial vacina produzida pela farmacêutica britânica AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford, incluindo um pacto de transferência de tecnologia e produção local do imunizante pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

O governo federal mantém contato com outros laboratórios estrangeiros que desenvolvem doses contra a covid-19 e que, se aprovadas, também poderão ser adquiridas para imunização geral da população. Nesta quarta-feira (25), a farmacêutica Pfizer informou que deu início ao processo de pedido de registro junto à Anvisa.

JOGO DE ALFABETIZAÇÃO
Durante a live, o presidente estava acompanhado do ministro da Educação, Milton Ribeiro, e do secretário nacional de Alfabetização, Carlos Nadalim. A pasta deve lançar, esta semana, um aplicativo para auxiliar crianças no processo de alfabetização.

Batizado de Graphogame, o aplicativo foi desenvolvido por especialistas finlandeses e pode ser baixado gratuitamente pela internet, sendo que o uso posterior não requer conexão.

"É uma ferramenta de apoio aos professores para auxiliar as crianças no processo de alfabetização", explicou Nadalim. O jogo é voltado para crianças na faixa de idade de 4 a 9 anos e usa uma metodologia que estimula o desenvolvimento da consciência dos sons da língua oral e sua relação com as letras, em um processo chamado de instrução fônica.

A expectativa do governo federal é que o aplicativo possa suprir parte do prejuízo que crianças nessa faixa etária estão tendo com o fechamento das escolas e a suspensão das aulas em função da pandemia de covid-19.

Último acesso: 17 Sep 2021 - 08:53:27 (1131814).