AnaMaria
Coronavírus / Imunização

Covid-19: Rio aplica segundo reforço para idosos com 60 anos ou mais

Imunização para essa faixa etária deve ser concluída até o dia 21

Imunização para essa faixa etária deve ser concluída até o dia 21 Publicado em 11/05/2022, às 08h31

Rio aplica segundo reforço para idosos com 60 anos ou mais - Rovena Rosa/Agência Brasil
Rio aplica segundo reforço para idosos com 60 anos ou mais - Rovena Rosa/Agência Brasil

O município do Rio começa hoje (11) a aplicar a segunda dose de reforço da vacina contra a covid-19 em pessoas como 60 anos ou mais. Para receber o imunizante, é preciso queo primeiro reforço tenha sido aplicado há quatro meses ou mais.

O calendário da Secretaria Municipal de Saúde prevê concluir a vacinação dos idosos até o próximo dia 21.

De acordo com os dados da secretaria, apenas 45% dos idosos com 80 anos ou mais, cuja imunização com a segunda dose de reforço começou no fim de março deste ano, estão com o esquema vacinal completo.

Desde o dia 27 de abril, a cidade está aplicando o segundo reforço em idosos a partir de 70 anos e, desde 4 de maio, a imunização foi estendida àqueles que têm 65 anos ou mais.

APROVAÇÃO

Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (10) medida provisória (MP) que abre crédito extraordinário de R$ 6,41 bilhões para a compra de vacinas contra covid-19. A matéria segue para o Senado.

O texto foi aprovado pelos parlamentares sem modificações à proposta enviada pelo Poder Executivo em dezembro do ano passado. Na ocasião, o Ministério da Economia informou que R$ 3,6 bilhões servirão para a produção e o fornecimento de 120 milhões de doses de vacina pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). O Fundo Nacional de Saúde (FNS) terá R$ 2,81 bilhões para comprar imunizantes de fornecedores privados.

De acordo com a relatora, deputada Soraya Manato (PTB-ES), dos R$ 6,4 bilhões liberados, R$ 1,95 bilhão foi empenhado já em 2021. Em 2022, até o momento, R$ 2,92 bilhões foram empenhados.

Ao editar a medida, o governo ressaltou que o planejamento da vacinação contra a covid-19 em 2022 previa disponibilização de 339 milhões de doses do imunizante. Segundo a justificativa da MP, ao todo, cerca 220 milhões de doses seriam viabilizadas com os recursos.