Juliana Paes relata diagnóstico positivo da mãe para coronavírus: ''Não subestimem''

A atriz contou como está o estado de saúde da mãe, Regina Couto

Da Redação Publicado quinta 14 maio, 2020

A atriz contou como está o estado de saúde da mãe, Regina Couto
A atriz contou detalhes de como está sendo o momento - Instagram

Regina Couto, mãe de Juliana Paes, recebeu há uma semana o diagnóstico positivo para o novo coronavírus (Covid-19). Nesta quinta-feira (14), a atriz contou, em entrevista ao colunista Leo Dias, do UOL, como está sendo lidar com esse momento. 

"Acho que estou vivendo a vida de toda mãe que está morrendo de saudades do restante da família. Dos pais, dos irmãos... E estou educando os filhos em casa. São duas dinâmicas complicadas. Neste momento, estou um pouco mais tranquila. Descobri que a minha mãe estava com covid-19 há uma semana. Ela começou com um quadro de muita diarreia e muita dor de cabeça, mas não teve nada de falta de ar", explicou ao veículo. 

 Juliana Paes, ao saber dos sintomas, correu para auxiliá-la. Além da preocupação com a mãe, a atriz também se atentou à avó, que estava nos cuidados de Regina Couto. 

"Ela tem 66 anos e é cuidadora da minha avó, que tem 85 anos. Mora em Niterói, mas tem um sitiozinho pequeno em Itaboraí. Aí ela falou: ‘Vou para o sítio para cuidar das minhas plantas’. Ela estava lá, isolada. Mas apareceu com esses sintomas e foi aquela loucura. ‘Meu Deus! Será que a minha mãe está doente? Será que a minha avó está doente também? Como é que é isso?’ Corremos”, relatou.

Ao receber as orientações médicas, soube que o pulmão da mãe já estava comprometido. Agora, Regina já está em casa, isolada e se cuidando.

"Meu irmão foi até lá, porque é a pessoa [que vive] mais próxima do sítio. Levou a minha mãe para o hospital, onde eu tinha um médico que podia fazer uma supervisão mais próxima. Ele que ficou monitorando tudo. Ela já chegou ao hospital com 20% a menos da capacidade pulmonar, sem sentir nenhum sintoma. Foi medicada e foi para casa. 

Por fim, deixou uma mensagem para as pessoas, dizendo que é preciso não subestimar os sintomas da doença e procurar auxílio médico o mais rápido possível. 

“Se posso dar um recado é: ao primeiro sintoma, comuniquem os médicos, não fiquem esperando, não subestimem uma dor de cabeça, não subestimem um nariz escorrendo", concluiu. 

Último acesso: 05 Aug 2020 - 23:08:40 (1110293).