AnaMaria
Coronavírus / Luto na música

Morre o sambista Nelson Sargento, aos 96 anos, após complicações da Covid-19

Cantor e compositor estava internado desde a última quinta-feira (20)

Da Redação Publicado em 27/05/2021, às 12h12 - Atualizado às 12h14

Nelson Sargento - Kenji Honda - Instagram/@nelsonsargento.oficial
Nelson Sargento - Kenji Honda - Instagram/@nelsonsargento.oficial

O sambista NelsonSargento faleceu nesta quinta-feira (27), aos 96 anos, no Rio de Janeiro (RJ). De acordo com informações publicadas na rede social do músico, a morte ocorreu após complicações da Covid-19. 

"A família e a equipe de Nelson comunicam, com pesar e tristeza, o falecimento do mestre, baluarte e Presidente de honra da Mangueira, Nelson Sargento, ocorrido hoje às 10h45, no hospital do Inca - Unidade Cruz Vermelha, no Rio de Janeiro, por complicações da Covid 19", diz o comunicado.

De acordo com nota divulgada pelo Instituto Nacional de Câncer, local em que Nelson era paciente desde 2005, época em que foi diagnosticado e tratado câncer de próstata, o cantor e compositor estava internado desde o dia 20, após um quadro de desidratação, anorexia e "significativa queda do estado geral".

O sambista havia recebido as duas doses da vacina contra a Covid-19 em fevereiro. De acordo com informações do portal UOL, um estudo da Vebra Covid-19, divulgado em 18 de maio, aponta que a efetividade da vacina entre os que têm mais de 80 anos é menor que a eficácia global de 50,7%, encontrada nos estudos do Instituto Butantan. 

Além de cantor e compositor, Nelson Sargento também era escritor, ator e artista plástico. Ele era o presidente de honra da escola de samba Estação Primeira de Mangueira