AnaMaria
Coronavírus / COVID-19

Vacina da Pfizer é segura para crianças de 5 a 11 anos, apontam estudos

Segundo a farmacêutica, o imunizante produz resposta ‘‘robusta’’ na faixa etária

Da Redação Publicado em 20/09/2021, às 12h26 - Atualizado às 12h26

Pesquisa, entretanto, ainda está em fase de aprofundamento - Pixabay/Spencer Davis
Pesquisa, entretanto, ainda está em fase de aprofundamento - Pixabay/Spencer Davis

As empresas Pfizer e BioNTech anunciaram, nesta segunda-feira (20), que a vacina que desenvolveram juntas contra a covid-19 é segura para crianças de 5 a 11 anos de idade. Os estudos ainda demonstram que o imunizante é capaz de induzir uma resposta imune “robusta” na faixa etária avaliada. 

No total, 2.268 crianças dessas idades participaram da pesquisa. Foram administradas duas doses de 10 µg (microgramas) com 21 dias de intervalo entre elas, quantidade inferior às 30 µg aplicadas em adultos e adolescentes. 

O resultado demonstra que a geração de anticorpos nos participantes, após um mês da segunda aplicação, foi semelhante à registrada em pessoas mais velhas. Quanto aos efeitos colaterais, a Pfizer garante que a vacina foi "bem tolerada, com efeitos colaterais geralmente comparáveis aos observados em participantes de 16 a 25 anos de idade". 

Vale mencionar, entretanto, que os dados são preliminares e ainda precisam passar pela avaliação de outros especialistas para serem publicados em revistas científicas e entrarem em vigor. Atualmente, a vacina da Pfizer é administrada em todo o mundo em pessoas a partir dos 12 anos

Também está sendo estudada a resposta do imunizante na faixa de 6 meses até 5 anos de idade, que receberam doses abaixo de 3 µg. A previsão é que os resultados dessa pesquisa sejam divulgados ainda este ano.