AnaMaria
Descomplica / Cuidado

Não seja mais uma a cair no famoso golpe da casa de praia

Antes de fechar o aluguel de um imóvel por temporada, pesquise a procedência do local

Da Redação Publicado em 25/05/2019, às 17h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h47

Cuidado com o golpe da casa de praia! - Banco de Imagens
Cuidado com o golpe da casa de praia! - Banco de Imagens

“Aluguei uma casa na praia em um site que faz reserva de imóveis por temporada. Ao chegar lá, deparei com um local diferente do que era informado. O site é responsável por isso?” F. P., por e-mail.

A internet é uma fonte de serviços, mas também um espaço para oportunistas. Logo, procure sites seguros. Existem inúmeros programas que verificam a confiabilidade dos portais de compras. 

Mas, em geral, duas características são comuns em tramas contra o consumidor: ofertas abaixo dos valores praticados no mercado e endereços eletrônicos desconhecidos. 

Se você encontrou um imóvel diferente do anunciado, tem o direito ao ressarcimento do valor pago ou abatimento caso aceite a nova realidade do local. Sempre documente tudo por fotos, e-mails, WhatsApp, demonstrando as diferenças entre o produto ofertado e o que efetivamente existe. 

A lei prevê que o prestador de serviço deve oferecer “a informação adequada e clara sobre os diferentes produtos e serviços, com especificação correta de quantidade, características, composição, qualidade, tributos incidentes e preço, bem como sobre os riscos que apresentem”, ou seja, ele pode ser responsabilizado pela informação inadequada e responder pelos danos causados.

O site pode ser culpado juntamente com o encarregado pelo aluguel, pois intermediou o negócio. Se o imóvel ofertado não existir, ou existe, mas quem ofereceu não é o dono, vá a uma delegacia especializada em estelionato ou à delegacia de polícia mais próxima e faça um boletim de ocorrência. 

Leve toda a documentação que tiver para os investigadores. Por fim, antes de fechar qualquer aluguel de imóvel para temporada, pesquise a procedência. Se possível, visite o local antes ou mande um conhecido. Enfim, tome todas as precauções para que seu final de semana não dê dor de cabeça.

FÁBIO ARAÚJO Advogado inscrito na OAB/PR sob o nº 59.531, formado pela PUC-PR. Membro do Instituto Brasileiro de Direito Civil. Sócio da Araújo, Basabe e Zeni Advogados e coautor do site Homem Justiça.