AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Veja 7 dicas para celebrar o aniversário das crianças em casa e não perder a alegria

Para comemorar a data feliz em plena pandemia, a dica é envolvê-las na produção e tornar o evento uma grande brincadeira

Karla Precioso Publicado em 30/05/2021, às 14h30

Confira dicas para celebrar aniversário em casa - Unsplash
Confira dicas para celebrar aniversário em casa - Unsplash

Tudo começou às vésperas da Páscoa e seguiu ao longo do ano, passando pelo Dia das Mães, pela Festa Junina, as férias de julho, o Dia dos Pais, o Dia das Bruxas, o aniversário de todos os moradores da casa, o Natal... O ano novo chegou e muitas famílias com crianças seguem encarando os meses da pandemia na busca de formas criativas de festejar sem sair de casa. 

Afinal, celebrar a vida pode ser um bom remédio contra a tristeza e o isolamento, além de envolver crianças e adultos na missão de produzir mesas, piqueniques ou uma festa de pijama, com todos em distanciamento social. Priscila Correia, do site Aventuras Maternas, listou algumas dicas que ajudam a gastar pouco, sem dever nada à criatividade. Vem ver!

1. ESCOLHA DO TEMA E AS CRIANÇAS COMO PROTAGONISTAS
Seja para celebrar o São João ou para uma festa de aniversário com os personagens que elas amam, vale deixá-las criar a papelaria para decorar a casa, seja imprimindo imagens de personagens, montando origamis ou recortando bandeirinhas.

2. BRINCAR NA COZINHA É SÓ O COMEÇO
Criança adora brincar de massinha e isso também vale para massa de bolo e docinhos. Então, a dica é começar os preparos no dia anterior e deixá-los participar, seja enrolando os docinhos, colocando o bolo para assar ou fazendo palitinhos com frutas, por exemplo.

3. BRINQUEDOS PODEM FAZER PARTE DA DECORAÇÃO
O tema escolhido para a festa tem ligação direta com algo que eles gostam muito de brincar. Exemplo: uma festa de blocos coloridos pode ter bandejas com as bases de montagem. Eles podem construir torres, forminhas e outros acessórios com o tema. Bonecos podem enfeitar a mesa, assim como carrinhos, pôneis e livros infantis. Aliás, esses últimos ficam ótimos como bandejas e como suportes para dar altura para o bolo.

4. GINCANA PARA ACHAR OS ACESSÓRIOS DECORATIVOS
Depois de escolher o tema e a paleta de cores, vale fazer uma brincadeira para encontrar outros artigos que ajudam a decorar a casa. Exemplo: procurar uma aranha de brinquedo para dar o clima no Dia das Bruxas ou os binóculos e a cabana de acampamento dos pais para fazer um luau na varanda e observar as estrelas.

5. ESTENDER A TOALHA QUADRICULADA NO MEIO DA SALA TAMBÉM É UMA PROGRAMAÇÃO DIFERENTE
Independentemente do tema, sempre vale a pena montar um piquenique para fazer a refeição de uma forma diferente, com todos sentados bem juntinhos. Para as comidinhas, algumas ideias simples são biscoito de polvilho, frutas, sucos, água de coco, bolo caseiro, milho cozido e o que a imaginação permitir.

6. BRINCADEIRAS DIFERENTES DÃO UM TOQUE EXTRA PARA A RECREAÇÃO
Uma caça para encontrar o presente ou algum brinquedo escondido, jogos de tabuleiro e até pique-esconde fazem a alegria das crianças. Uma boa ideia é montar uma pista de dança, colocar cordões de luz no local e dançar com elas.

7. DOCES MODELADOS OU UM KIT DE FESTA NA CAIXA
Várias empresas se especializaram em montar festas menores para entregar na casa das famílias nesse período, mas não é preciso exagerar. Poucos doces personalizados (até 5 por membro da casa), um bolo na caixa, balões decorativos ou uma caixa com brincadeiras divertidas já valem a pena para dar um ar mais festivo ao ambiente.

DICA EXTRA: COMO LIDAR COM A FRUSTRAÇÃO DOS PEQUENOS
O sentimento de frustração da criança por não ter uma festa de aniversário do jeito que ela normalmente acontece é comum, mas, essa ‘nova’ experiência pode propiciar um grande aprendizado, explica a psicóloga e psicopedagoga Daniela Heintz Ramos

“A frustração, nesse caso, é dada pela realidade. Por uma força maior, chamada pandemia, a comemoração presencial não poderá acontecer. Quando a criança entende isso e descentraliza seu desejo, ela amadurece”, afirma. 

“A intensidade dessa frustração tem a ver com a forma com que a própria família está lidando com o isolamento. Às vezes, é até mais fácil alegrar a criança do que os próprios pais. Se a família conseguir garantir o clima de alegria em casa, essa festa inusitada pode ficar marcada como uma experiência positiva”, finaliza Daniela. 

{# Taboola Newsroom #}