Como escolher o filtro solar ideal para o seu tipo de pele?

Na hora de sair no sol, é importante selecionar um produto que esteja de acordo com as necessidades da sua pele

sábado 8 dezembro, 2018
Descubra como prevenir câncer de pele e outros malefícios
Descubra como prevenir câncer de pele e outros malefícios Foto:Reprodução

As prateleiras estão cheias de opções de fotoprotetores de vários tipos, como em loção, gel, spray, creme com FPS, produtos antioleosidade, com ação antioxidante e até antienvelhecimento. 

Mas afinal, você sabe escolher qual o melhor produto para o seu tipo de pele?

Notícias Relacionadas

Valéria Marcondes, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia, ajudou AnaMaria a montar um guia ultrarrápido para saber como comprar o melhor produto de fotoproteção:

PROCURE TRÊS ITENS ESSENCIAIS
De acordo com a dermatologista, o protetor solar deve oferecer, no mínimo, FPS 30 para proteger a pele dos raios nocivos do sol, além de proteção de amplo espectro (UVA/UVB/Infrared) e resistência à água -lembrando sempre a importância de repassar o produto no decorrer do dia.

 “Estudos mostram que o uso diário de um fotoprotetor pode reduzir o risco de: câncer de pele, incluindo melanoma, o câncer de pele mais grave; crescimento da pele pré-cancerosa que pode se transformar em câncer de pele; sinais de envelhecimento prematuro da pele, como manchas senis, rugas e pele com textura mais dura e espessa; queimadura de sol; melasma; pontos escuros em sua pele”, enfatiza a médica.

CONSIDERE SEU TIPO DE PELE
Mesmo após escolher um fotoprotetor que tenha os três itens essenciais, ainda é possível ter algumas opções até encontrar o filtro solar certo para você.  Os produtos em gel e sérum são indicados para as oleosas, enquanto as loções e cremes são indicados para as mais secas.

Mas se sua pele é propensa à acne, você deve procurar as palavras ‘não-comedogênico’ ou deve estar claro que o produto é antioleosidade ou pelo menos não vai entupir os poros. No caso das crianças, elas têm protetor solar específico, pois a maioria contém óxido de zinco e dióxido de titânio, mas não trazem proteção química. 

Quando o paciente tem rosácea, é indicado usar um protetor solar que contenha apenas óxido de zinco e dióxido de titânio. Para a proteção dos lábios, um bálsamo labial com FPS 30 e proteção de amplo espectro é indicado.

OUTRAS FORMAS DE FOTOPROTEÇÃO
“Pesquisa recente descobriu que o guarda-sol, por exemplo, não consegue bloquear as radiações e oferece, no máximo, FPS 8. Além disso, a areia reflete os raios solares”, afirma a dermatologista. 

A UVA é o principal responsável pelo envelhecimento precoce (manchas e rugas), sendo um tipo de radiação que atravessa nuvens, vidro e epiderme e penetra na pele em grande profundidade, até as células da derme – sendo o principal produtor de radicais livres. 

Entre os prejuízos, estão desde lesões mais simples até câncer de pele, nos casos mais graves. “Já o UVB deixa a pele vermelha e queimada, danifica a epiderme e é mais abundante entre as 10 da manhã e as 4 da tarde. Essa radiação pode furar o bloqueio dos filtros químicos e aumentar o risco de cancerização”, diz. 

Por isso, a médica indica o uso de chapéus específicos com proteção solar, óculos de sol, evitar exposição direta principalmente entre às 10h e às 16.
 

Da Redação
Leia Mais:

Receba em Casa

Vídeos

BEM-ESTAR

  1. 1 Dor nas costas? Veja 10 dicas para manter a coluna saudável
  2. 2 Sofre com dores na coluna? Evite problemas nas costas durante viagens
  3. 3 Doença de Chagas: problema tem sido associado ao consumo do açaí
  4. 4 Apenas 36% dos brasileiros utilizam protetor solar diariamente, diz pesquisa
  5. 5 Não consegue ir até a academia? Veja 5 dicas para treinar sozinha em casa