AnaMaria
Dicas de Beleza / Cuidados com a pele

Como escolher o melhor protetor solar? Separamos 4 dicas para você

Apesar da variedade de itens disponíveis no mercado, saiba qual é o mais adequado para a sua pele

Por Marcela Del Nero Publicado em 16/10/2018, às 16h19 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Escolher o filtro solar certo faz toda a diferença - iStock/Banco de imagens
Escolher o filtro solar certo faz toda a diferença - iStock/Banco de imagens

O protetor solar é muito importante na rotina de beleza. Afinal, é o produto que vai ajudar a proteger do fotoenvelhecimento, queimaduras e rugas, além de servir como escudo para nos defender de problemas mais sérios, como o temido câncer de pele. 

As prateleiras dos supermercados estão cheias de opções de produtos, mas você sabe escolher qual é a mais adequada ao seu tipo de pele? Para tirar as principais dúvidas, AnaMaria conversou com alguns dermatologistas e organizou este rápido guia.

1 - Preste atenção no rótulo

Proteger a sua pele dos raios nocivos do sol fica muito mais fácil quando o protetor solar oferece, no mínimo, FPS 30, proteção de amplo espectro (UVA/UVB/Infrared) e resistência à água. Além disso, é fundamental prestar atenção em como é a sua rotina e suas atividades diárias. Isso porque o filtro solar de quem trabalha em um escritório não é o mais adequado para a pessoa que caminha debaixo do sol o dia inteiro ou que pratica esportes externos.

2 - Leve em conta seu tipo de pele 

Os produtos em gel e sérum são indicados para pele oleosa, enquanto as loções e cremes são mais recomendados para peles secas. Já as pessoas com propensão a ter acne devem procurar as palavras ‘não-comedogênico’ na embalagem. E caso a pele seja sensível, o melhor é evitar protetor solar que contenha fragrância e parabenos. 

3 - Cuidados extras com olhos e lábios

Para evitar que o produto escorra e irrite a região, use um protetor solar específico para a região dos olhos. No caso dos lábios, um bálsamo com FPS 30 e proteção contra raios UVA e UVB é a melhor pedida.

4 - De olho nas crianças

O cuidado deve ser redobrado com os pequenos, que podem começar a usar o protetor apenas depois dos seis meses de idade. Primeiro, é necessário escolher um protetor solar específico, sem produtos químicos. Também aposte em composições com filtros solares físicos, que formam uma barreira contra radiação UVA e UVB. Diferentes dos filtros químicos, eles costumavam deixar a pele esbranquiçada, porém com a adição de cor se tornaram mais populares. 

Fontes: Rafaela Evelise, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia Clínico Cirúrgica; Thais Pepe, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Marcelo Brollo, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.