AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria
Notícias / Dicas de Beleza / Dicas práticas

Como evitar os sinais de envelhecimento precoce das mãos

Elas são um dos principais indicadores da idade real de uma pessoa, mas dá para mantê-las lindas para sempre. Veja como!

Por Marcela Del Nero Publicado em 22/10/2018, às 13h04 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

As mãos sentem os efeitos do tempo também. - Shutterstock/Banco de imagens
As mãos sentem os efeitos do tempo também. - Shutterstock/Banco de imagens

Você sabia que a idade chega para as suas mãos também? A falta de cuidados preventivos com essa área do corpo é o principal motivo do envelhecimento precoce. E os principais sinais de que o tempo está castigando essa região incluem flacidez, rugas, ressecamento e manchas escuras. 

“Isso porque as mãos acabam expostas a fatores externos, tais como radiação ultravioleta e poluição”, explica a dermatologista Valéria Marcondes, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da American Academy of Dermatology (AAD).

Prevenir é possível

Basta apostar em cuidados básicos, como hidratação e o bom e velho filtro solar, de preferência com FPS 30 e proteção UVA e UVB, além de escolher um produto à prova d'água. 

Outro bom truque é usar luvas de borracha enquanto faz o trabalho doméstico. “Produtos mais agressivos, como os detergentes de lavar louça, podem ressecar e danificar a pele das mãos a longo prazo”, afirma a especialista.

A dermatologista Kaliandra Cainelli, pós-graduada em Cirurgia Dermatológica, sugere ainda aplicar, antes de dormir, hidratantes associados a fórmulas com ativos renovadores da pele, como o retinol e ácido retinóico, além de clareadores como a vitamina C e ácido glicólico, entre outros.

No consultório

A flacidez das mãos também pode ser tratada com bioestimuladores, que provocam a formação natural de colágeno. Outra opção são os preenchedores injetáveis, como o ácido hialurônico, que tem duração de um a dois anos, conforme explica Valéria. 

Kaliandra indica ainda a utilização de laser ablativo com CO2, além de microagulhamento para renovar a pele e estimular a síntese de colágeno. No entanto, para ter certeza qual tratamento é o mais adequado para o seu caso, sempre é bom lembrar que vale entrar em contato com um dermatologista de sua confiança.

{# Taboola Newsroom #}