AnaMaria
Busca
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaYoutube AnaMariaTiktok AnaMariaSpotify AnaMaria
Dicas de Beleza / SAÚDE DA PELE

Esfriou? Conheça 5 hábitos que detonam a pele no inverno

As temperaturas mais baixas pode afetar nossa saúde de forma negativa, assim vale evitar hábitos que detonam a pele nesta época do ano

Conheça os hábitos que detonam a pele durante o inverno - FreePik
Conheça os hábitos que detonam a pele durante o inverno - FreePik

O inverno chegou de manso, mas agora deu as caras em várias regiões do país. Depois de várias ondas de calor, as temperaturas baixaram e, consequentemente, a nossa saúde já começa a sentir os efeitos. Afinal, quem nunca sentiu a pele mais ressecada nesta época do anos? O frio é capaz de influenciar nossa beleza de várias maneiras e, portanto, todo cuidado é pouco. Conheça a seguir os hábitos que detonam a pele no inverno.

É natural sentir a pele mais seca nesta estação, isso porque as baixas temperaturas influenciam a hidratação, que pode piorar diante de alguns hávbitos ruins.

Quais são os hábitos que detonam a pele no inverno?

AnaMaria conversou com especialistas sobre os hábitos que detonam a pele na estação mais fria do ano. Veja a seguir!

1. Não passar protetor solar

Mesmo no inverno, a radiação ultravioleta causa fotoenvelhecimento e possíveis manchas na pele. “O fotoenvelhecimento inclui flacidez, além de, a longo prazo, poder causar câncer de pele. Mesmo no inverno dentro de casa, o uso do protetor solar é fundamental. A radiação ultravioleta atravessa vidros e tecidos finos (cortinas) e pode atingir a pele da mesma forma”, explica a dermatologista Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

A preocupação deve ser ainda maior para quem tem melasma, optando por filtros que tenham proteção antioxidante contra a luz visível, o que inclui a luz proveniente de telas. "A radiação azul, originada da poluição digital, promove danos à pele contribuindo para o envelhecimento precoce e o desenvolvimento de rugas e melasma”, explica Patrícia França, farmacêutica e gerente científica da Biotec Dermocosméticos.

Não usar protetor solar é um dos hábitos que detonam a pele no inverno
Não usar protetor solar é um dos hábitos que detonam a pele no inverno - FreePik

2. Esquecer hidratantes e cremes reparadores

As temperaturas mais baixas e o ar mais seco do inverno provocam o ressecamento da pele, segundo a dermatologista. “Ela pode, inclusive, ficar avermelhada e com descamação. Isso porque nossa pele passa a produzir menor quantidade de 'oleosidade natural'. Esse ressecamento deve ser compensado pela hidratação intensa. Uma pele ressecada tem mais chance de 'vincar', com a possibilidade de aparecimento de linhas finas. Os melhores hidratantes para evitar esse problema possuem ácido hialurônico", afirma.

A área dos olhos também deve ser levada em consideração, afinal, é nessa época que os resfriados tendem a deixar o rosto mais “fadigado”. E, ainda sobre a hidratação, não dá para esquecer a pele dos pés, mãos e do corpo no geral.

“Nosso corpo tem menos glândulas sebáceas que o nosso rosto e por isso resseca ainda mais. Pescoço e colo podem e devem receber o mesmo hidratante e protetor da face. Assim como as mãos. Já no restante do corpo devemos usar um hidratante corporal que deve ser aplicado após o banho, diariamente. Os pés podem ser hidratados com cremes específicos e ainda mais potentes, quando necessário”, explica Paola.

Um dos hábitos que detonam a pele é não usar hidratantes
Um dos hábitos que detonam a pele é não usar hidratantes - FreePik

3. Exagerar dos retinóides

Os retinóides são excelentes ativos para tratar a pele e prevenir o fotoenvelhecimento. Eles promovem renovação celular, uniformização da tonalidade e melhora da textura. Embora sejam indicados para serem usados na época de outono e inverno, a aplicação exagerada não é recomendada.

"Eles costumam ressecar a pele. Se forem usados sem orientação, de forma exagerada, podem levar ao ressecamento extremo, inclusive com irritação e vermelhidão da pele. O ideal é procurar orientação dermatológica para saber qual a concentração do ativo e frequência ideais para a sua pele”, diz a médica. Acredite, em alguns casos, é necessário balancear esse uso ou investir em esfoliantes não abrasivos.

4. Tomar banhos muito quentes

Sabe aquele banho “pelando”, no estilo “sauna”? Embora seja uma delícia para o inverno, é um hábito que detona a pele. “A água quente retira a barreira de proteção da pele, o manto lipídico. Ainda mais se houver exagero no uso de sabonete. Portanto o ideal é um banho morno e rápido! Você pode demorar na hidratação após o banho, isso sim”, diz Paola.

5. Beber pouca água

No frio, muitas pessoas não sentem sede e acabam diminuindo a ingestão de água. “Isso é muito ruim. Devemos manter a hidratação hídrica de pelo menos 2 litros de água por dia. Se o nosso organismo fica desidratado, retira água da periferia (até mesmo da pele) para compensar. Com isso nossa pele acaba desidratada e sem viço. Os lábios também podem ficar mais ressecados”, explica a dermatologista.

6. Consumo excessivo de bebidas alcoólicas

Um vinho cai bem neste frio, não é mesmo? Entretanto, o excesso de bebidas alcoólicas é perigoso e leva à desidratação do organismo como um todo. “Com isso a pele fica ainda mais desidratada e sem viço. O excesso de álcool leva a um processo inflamatório na pele com a possibilidade de envelhecimento precoce (surgimento de rugas, flacidez e diminuição do colágeno)", afirma a médica.

Não é necessário abolir o consumo de bebidas alcóolica nesta estação. É possível consumir uma taça de vinho tinto por dia desde que acompanhada de um copo de água. "Dessa maneira mantemos a hidratação, e ingerimos antioxidantes naturais do vinho (resveratrol) e relaxamos. Os antioxidantes do vinho são capazes de combater os radicais livres da pele. Nossa pele agradece”, diz Paola.

7. Alimentação desregulada

A vontade de comer aumenta no inverno, né? Isso sem contar na ansiedade do dia a dia que acaba em doces. Este é um dos hábitos que detonam a pele no inverno.

"Alimentos com alto índice glicêmico levam ao processo conhecido como glicação. Nesse processo as fibras de colágeno sofrem alterações maléficas. O resultado é uma pele mais flácida e enrugada. Uma alternativa é comer o chocalate 70% cacau, que é um poderoso antioxidante natural. Ele faz bem para nossa pele, desde que consumido com moderação”, destaca a dermatologista.

8. Extra

Além desses hábitos que detonam a pele no inverno, existe um outro que faz mal em qualquer época do ano: o consumo de cigarro. Eles causam inflamação e envelhecimento precoce da pele.

"Ao mesmo tempo, a nicotina causa constrição dos vasos sanguíneos e a pele recebe menos oxigênio. Isso pode lesar as fibras elásticas (fibras de elastina) e de colágeno da pele e diminuir a produção de novo colágeno. O resultado é uma pele sem viço, pouco elástica e com envelhecimento precoce acentuado", completa.

Além disso, o movimento repetitivo de tragar, através da musculatura da região da boca, leva ao aparecimento de muitas rugas ao redor dos lábios. "Essas rugas que aparecem pelo movimento se tornam estáticas, ou seja, mesmo em repouso os vincos estão presentes na pele ao redor da boca”, explica a dermatologista.

O que fazer? A melhor alternativa é parar de fumar, buscando ajuda médica e procurando encaixar atividades no dia que ajudem a combater a ansiedade e os gatilhos que o levavam à prática.

Leia mais:

Você sabe como cuidar da pele no inverno? Confira 10 dicas

Cuidados com a pele: 5 produtos antienvelhecimento para a rotina de beleza