AnaMaria

Hidrate com CARBONO

Cinco respostas sobre reposição de carbono: técnica que trata o fio desgastado por química e fatores como sol, poluição e água do mar ou piscina

Júlia Arbex Publicado em 17/09/2018, às 10h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Hidrate com CARBONO - iStock
Hidrate com CARBONO - iStock

O que é hidratação?
“A composição química do fio de cabelo é de 45% de carbono. O restante? Oxigênio, nitrogênio, hidrogênio e enxofre que, unidos,
formam a queratina. Além disso ainda tem água e lipídios. Quando essa cadeia de moléculas está saudável, o fio fica hidratado”, explica a hairstylist do Creative Salon (SP) Vanessa Oliveira.

Mas para que serve o tal do carbono?
Ele aumenta a resistência e a elasticidade do cabelo, formando uma barreira protetora contra as agressões do dia a dia, como exposição ao sol, vento e às temperaturas elevadas do secador e da chapinha. Além disso, ele faz com que os efeitos da hidratação sejam potencializados. Portanto, o tratamento de reposição de carbono corrige as porosidades da fibra capilar, formando uma proteção
para que os fios retenham mais água. O resultado: mais brilho e maciez.

Como executar?
“O procedimento deve ser realizado por um terapeuta capilar no salão de beleza. Após lavar normalmente o cabelo da cliente, ele aplica um produto específico no comprimento e na ponta dos fios e o deixa agir durante o tempo indicado na embalagem. Depois, basta enxaguar. Se quiser, vale escovar e pranchar. Dá para perceber o resultado já na primeira aplicação.”

Dá para realizar em casa?
Apesar de existirem produtos para fazer o procedimento no seu próprio lar, indica-se fazê-lo no salão. 

Quando fazer?
Para quem está com o cabelo fraco, quebradiço e sem vida, o aconselhável é realizar a técnica a cada 15 dias. Seu fio não está tão
danificado? Faça uma vez por mês.