AnaMaria

Iluminador: aprenda como escolher o produto ideal para sua pele

Queridinho da beleza, ele pode ser seu aliado na hora de criar uma pele glow

Tainá Goulart Publicado em 02/11/2020, às 10h00

Para quem quer começar, a maquiadora indica os líquidos ou cremosos - Rodger Shija/Pixabay
Para quem quer começar, a maquiadora indica os líquidos ou cremosos - Rodger Shija/Pixabay

O tempo a mais em casa e a explosão de referências de make nas redes sociais afetou com intensidade a automaquiagem. Estamos aprendendo a aplicar os produtos com mais paciência e conhecimento e, com o verão chegando, a pele bem iluminada ou com um glow (brilho) natural ganha destaque. 

Os maquiadores Carol Zaia, da Sephora no Brasil, e Andre Sartori, compartilharam dicas preciosas para escolher a melhor versão para cada tipo de pele e preferência de acabamento. Mas, ambos afirmam: o universo da beleza está cada vez mais democrático. O importante é ter a técnica para usar quando e como você quiser!

COMO ESCOLHER A MELHOR TEXTURA 
Atualmente, as texturas de iluminadores são infinitas. “Os pós tendem a aparecer intensamente no rosto, com as partículas de glitter ou brilho maiores. Já as versões líquidas ou cremosas, possuem um efeito mais natural na pele e são fáceis de aplicar”, diz Carol. 

Para quem quer começar, a maquiadora indica os líquidos ou cremosos, que podem ser aplicados com os dedos. “Lembre-se sempre de dar batidinhas, para depositar o produto no local que desejar. Quanto aos pincéis, indico o língua de gato ou o kabuki, para o iluminador cremoso, além da ponta dos dedos”, conta Andre. 

“Aplique do meio das maçãs do rosto e vá subindo até as têmporas, para uma make fluida. O pincel tipo leque ajuda a esfumar melhor e deixar um visual mais natural”, diz ele.

A COR CERTA 
Tudo vai depender do seu tom de pele. As peles negras, por exemplo, são mais valorizadas com os iluminadores dourados, e as peles claras harmonizam melhor com nuances de champanhe e de fundo rosado.

Os iluminadores mais democráticos são os perolados, que costumam funcionar em quase todas as cútis. Isso porque eles têm um mix de pigmentos dourados e rosé. 

“O ideal é buscar uma cor que seja sempre um tom acima da cor da sua pele, para destacar. Acho legal entender que, na maquiagem, tons claros iluminam e dão volume, enquanto os tons escuros dão profundidade”, ressalta o maquiador.