AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Novo corte de Deborah Secco: será que também fica bonito em mim?

A atriz radicalizou com um curtinho estilo pixie. Conversamos com um cabeleireiro e com mulheres que também apostaram na tendência

Por Vivian Ortiz e Marcela Del Nero Publicado em 22/10/2018, às 14h35 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Deborah Secco novo corte - Reprodução/Instagram
Deborah Secco novo corte - Reprodução/Instagram

Deborah Secco surpreendeu os fãs após literalmente picotar o próprio cabelo durante uma cena de Karola, sua personagem na novela "Segundo Sol". Agora, ela ostenta um belo corte estilo pixie, bem curtinho. Mas será que toda mulher consegue fica bem usando os fios nesse estilo?

Yuri Rosa, cabeleireiro no C.Kamura, em São Paulo (SP), garante que sim. "Não existe indicação para um tipo específico de cabelo, pois conseguimos adaptar o corte para diferentes texturas de fio ou densidade por meio do visagismo", explica.

O corte de Deborah é apenas um dentre os estilos de pixie existentes. Segundo Yuri, o estilo pode ser adaptado e ir desde uma pegada mais clássica passando por outra mais moderna, com textura e fios desfiados. "Aí vai da cliente identificar qual tipo de corte será o mais adequado ao seu estilo", avalia.

Manutenção tranquila

De forma geral, o corte curto precisa de manutenção a cada dois ou três meses, dependendo do crescimento do cabelo e da necessidade de cada mulher. No dia a dia, o indicado é usar e abusar do secador para ajustar a franja.

"Caso os fios sejam finos e sem volume, também é válido apostar em uma mousse ou produtos que tragam volume e textura", recomenda Yuri. "Uma pomada finalizadora é outro produto que vai auxiliar na definição dos fios."

Quem fez dá a sua opinião

Adepta do estilo pixie, a estudante de direito Carolina Canavieira de Oliveira Teixeira conta ter feito o corte por uma questão de autoaceitação: "Tinha problema com as minhas orelhas e, no início, estranhei um pouco os fios mais curtos, mas passei a amar meu cabelo assim." 

Na rua, teve que enfrentar o estranhamento de familiares e amigos. "Alguns gostavam dele maior ou um pouco menos curto do que fiz, mas todos disseram que eu fico bonita com qualquer corte", diz.

Em relação a rotina de beleza, afirma ter sido uma libertação. "Facilitou muito a questão de secagem, de não ter que me preocupar em sair com ele molhado", diz a estudante de direito. "Ficou tudo muito prático e me deu mais autoconfiança e vontade de me arrumar."

Converse com o cabeleireiro

Outra adepta é Guid Meinelecki, consultora de estilo em Curitiba (PR) e criadora do canal e blog ‘Não Repete’. Ela diz que precisava de um corte que representasse mais o que sentia por dentro, que era muita força e coragem. 

"A partir de referências, tomei coragem de cortar o cabelo pixie bem curtinho", lembra. Sua principal dica é conversar com o cabelereiro sobre o corte em si. "No meu caso, fez toda a diferença fazer um que respeitasse o formato da minha cabeça e o crescimento do cabelo", diz.

{# Taboola Newsroom #}