AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Dieta de engorda

Muitos duvidam, mas tem gente que sofre para ganhar peso. Veja como conquistar um corpo cheio de curvas sem deixar a saúde de lado

Silvia Regina Publicado em 29/09/2015, às 14h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h44

nutrição 988 - shutterstock
nutrição 988 - shutterstock
Eu como de tudo, mas não engordo de jeito nenhum.” A dona dessa frase costuma ouvir de volta um sonoro – e muitas vezes invejoso – “sorte sua!” Mas, ainda que tenha gente que não acredite e tire sarro, a coisa é séria. Não há nenhuma estatística que mostre quantas mulheres estão insatisfeitas por estarem abaixo do peso no Brasil, mas existe uma parcela que sofre (de verdade!) para ganhar peso, e sonha (de verdade!) em ter um corpo mais cheinho. E o pior é que a coisa não é fácil mesmo. “Tanto perder quanto ganhar peso têm elevado grau de dificuldade, mas a minha experiência mostra que engordar é ainda mais difícil. E, se não tiver um acompanhamento diário, a pessoa acaba perdendo tudo o que conquistou com muita facilidade”, explica o nutricionista Daniel Percego, de São Paulo. Isso acontece porque as pessoas que têm tendência a emagrecer possuem, geralmente, um metabolismo bem acelerado. Aí, é preciso comer muito para ultrapassar a velocidade com que o corpo funciona e conseguir ganhar peso. Entenda melhor tudo isso.  


Comida em quantidade e qualidade 

Ok, você já entendeu que é preciso comer mais para engordar, mas não é para sair devorando qualquer coisa.  Afinal, a intenção é aumentar a massa magra e não ganhar um estoque de gordura. “É preciso ingerir alimentos de boa qualidade e deixar os de baixo valor nutricional de lado”, ensina a nutricionista Paula Castilho, da Sabor Integral Consultoria em Nutrição, de São Paulo. Nessa listinha do bem entram as fontes de proteína (peixes, frango, soja, carnes magras), as gorduras boas (oleaginosas, abacate, azeite) 
e carboidratos complexos (pão e arroz integrais, batata-doce). 
Em alguns casos, suplementos, como whey protein ou albumina – que ajudam a construir músculos – podem ser aliados 
ao cardápio. “Também orientamos o tratamento com probióticos e a suplementação com glutamina, um aminoácido que ajuda a melhorar a absorção dos nutrientes”, diz Percego. Para isso, porém, é preciso consultar um nutricionista que vai identificar 
as necessidades de cada um para indicar a quantidade diária.


Quando o tiro sai pela culatra... 

Comer é bom demais, disso ninguém tem dúvida, né? Mas não é porque a pessoa tem tendência para emagrecer que não vai se preocupar com a qualidade do que está colocando para dentro. Consumir tudo o que encontra pela frente na esperança de engordar rapidamente pode ser uma atitude um tanto quanto perigosa, pois trará sérias consequências. A primeira é aumentar o tamanho das nossas células de gordura. Com isso, o corpo se acostuma a ganhar peso e você tende a engordar muito mais do que gostaria. Além disso, uma série de doenças podem aparecer a médio e longo prazos. “A ingestão aumentada e inadequada de alimentos com alto valor calórico ricos em açúcares, gorduras saturadas e sódio pode ocasionar hipertensão, diabetes, aumento do colesterol ruim, do ácido úrico e de gordura no fígado”, alerta a endocrinologista Flavia Junqueira, da Clínica Goa Health Club, do Rio de Janeiro. E vamos combinar que o legal aqui é ficar gostosa, e não doente, não é mesmo? 


Emagreceu de repente? Cuidado!

Se uma pessoa sempre foi magra, provavelmente isso faz parte da genética dela. Mas a perda de peso de uma hora para outra sem razão aparente é preocupante. Por exemplo, o fato de ter emagrecido 5 kg em um mês sem fazer nada para que isso acontecesse precisa ser investigado a fundo. Algumas doenças metabólicas, como alteração na tireoide, provocam esse efeito. O primeiro a fazer nesse caso é procurar um médico.


Malhação faz bem 

Engana-se redondamente quem pensa que só pessoas que desejam  emagrecer precisam se exercitar. A malhação também é importante para os que sonham em pesar um pouquinho mais, pois ajuda a ganhar músculos e, portanto, a conquistar as curvas tão sonhadas. O único que muda é o tipo de estímulo. É claro que para ganhar peso você não vai correr por meia hora feito louca. Musculação, com mais peso e menos repetições, costuma ser uma boa. Para evitar lesões, o treino, que deve ser feito três vezes por semana por uma hora, precisa da supervisão de um profissional. E a alimentação, antes e depois do treino, também é importante. De acordo com Percego, antes de se exercitar vale comer uma fruta, tipo uma banana. Já depois de malhar, é aconselhável ingerir uma proteína, como um pedaço de queijo branco, por exemplo.


Cardápio para ficar gostosa na medida certa

A nutricionista Paula Castilho elaborou com exclusividade para AnaMaria três sugestões de menu para quem quer engordar um pouquinho, sem deixar de ser saudável. Cada opção tem aproximadamente 2 mil calorias.

Dia 1
Café da manhã: 1 xícara de café com leite + 1 pão francês integral + 1 fatia de queijo branco
Lanche da manhã: 1 banana amassada com 1 colher (sobremesa) de linhaça
Almoço: 1 prato (sobremesa) de salada de agrião, tomate, mussarela de búfala e laranja + 1 escumadeira de arroz integral + ½ concha de feijão + 1 posta de salmão com ervas + 3 colheres (sopa) de legumes cozidos + 1 taça de creme de abacate
Lanche da tarde: 1 copo de leite de soja + 3 nozes
Jantar: 1 prato (sobremesa) de salada de brócolis e tomate-cereja + 1 prato de espaguete à bolonhesa + 1 maçã

Dia 2 
Café da manhã: 1 copo de suco de mamão, laranja e linhaça + 2 pães de queijo pequenos + 1 fatia de queijo branco + 1 taça de salada de frutas 
Lanche da manhã: 3 ameixas secas + 1 copo de suco de manga
Almoço: 1 prato (sobremesa) de salada de couve com cenoura cozida e tomates + 1 escumadeira de arroz + ½ concha de feijão 
+ 1 pedaço de torta de frango + 2 colheres (sopa) de legumes no vapor + 1 fatia de abacaxi em calda
Lanche da tarde: 1 copo de leite de soja + 1 punhado de amendoim
Jantar: 1 prato fundo de sopa de legumes e frango + 1 ovo mexido com tomilho + 1 fatia de pão integral + 1 pera assada com calda de chocolate

Dia 3
Café da manhã: 1 copo de iogurte batido com morangos + 2 fatias de pão integral + ½ manga
Lanche da manhã: 1 copo de vitamina de abacate
Almoço: 1 prato (sobremesa) de salada de alface, queijo branco e tomate + 1 ½ escumadeira de arroz à grega + 1 omelete com espinafre e ervas + 2 colheres (sopa) de repolho + 1 caqui
Lanche da tarde: 1 copo de leite de soja + 1 fatia de bolo de cenoura com cobertura 
Jantar: 1 prato (sobremesa) de salada de alface roxa com mandioquinha cozida + 1 fatia de torta de escarola com mussarela + 1 hambúrguer de soja grelhado + 2 fatias de abacaxi em calda