Investir em alimentos da estação podem te ajudar a emagrecer; saiba como

Saiba como os alimentos da estação podem ajudar a emagrecer

Ana Bardella Publicado domingo 27 outubro, 2019

Saiba como os alimentos da estação podem ajudar a emagrecer
A estação do ano influencia diretamente na qualidade dos ingredientes que colocamos nos pratos - Banco de Imagem/Getty Images

A natureza possui ciclos e os impactos das suas mudanças são sentidos por todos nós. Com a entrada da primavera, por exemplo, o clima fica mais quente, as árvores floridas e, enquanto o plantio de determinados alimentos é beneficiado, outros ficam mais escassos. 

Ou seja, a estação do ano influencia diretamente na qualidade dos ingredientes que colocamos nos pratos. E quem sabe sintonizar as compras da casa de acordo com a safra só tende a ganhar! 

Matheus Mota, nutricionista do Vigilantes do Peso, explica para AnaMaria por que investir nos alimentos do período vale tanto a pena para a saúde e qual a melhor forma de fazer isso. 

Saiba o que incluir na lista de compras e como tirar o melhor proveito dessas delícias para perder peso.

BENEFÍCIOS PARA O ORGANISMO 
“Cada hortaliça, legume ou fruta tem um período propício para cultivo. No ápice da época, chamada de safra, os alimentos apresentam melhor qualidade e são colhidos em maior quantidade”, explica o profissional. 

Além de ficarem esteticamente mais bonitos e maiores, o valor nutricional também é favorecido. “Pela tendência de se desenvolverem melhor, eles contêm mais vitaminas e minerais, já que as sementes encontram solo e ambiente propícios para crescerem saudáveis”, completa. 

Por isso, são mais enriquecedores para a saúde, contribuindo para a manutenção da imunidade.

VARIEDADE NO PRATO, ECONOMIA EM CASA 
Quem já tentou comprar morango fora de época, por exemplo, sabe que o preço da fruta pode ser salgado. “Isso acontece em função da oferta e da procura. Quanto menos itens disponíveis no mercado, mais caro eles tendem a se tornar”, explica o nutricionista. 

Por isso, quando nos organizamos para comprar apenas o que está em alta, a economia pode ser sentida no final do mês. Além disso, o planejamento incentiva a variação dos pratos. 

“Pensar nos cardápios mês a mês de acordo com as colheitas favorecidas pelo período faz com que a pessoa esteja sempre consumindo ingredientes diferentes – um hábito cheio de benefícios em termos nutricionais”, garante Matheus. 

De acordo com o especialista, ele também ajuda quem está tentando emagrecer, uma vez que a variedade deixa a alimentação mais leve. “Quem faz dieta pode enjoar de comer sempre os mesmos alimentos. Quando existe a possibilidade de mudar com frequência, a vontade de manter os hábitos saudáveis aumenta”, explica. 

MAIS COMIDA NATURAL, MENOS QUILOS NA BALANÇA 
O profissional ressalta a importância das frutas, legumes e verduras para afinar a silhueta. “Os alimentos industrializados são ricos em gordura, sódio e contêm muitas químicas e açúcar. Por isso, podem atrapalhar o processo de emagrecimento”, ressalta. Em compensação, as comidas “de verdade” contribuem para o trânsito intestinal, reduzem os picos de glicemia e a produção de gordura no corpo. Por isso, seu consumo deve ser sempre priorizado. 

PREPARE A PRÓXIMA LISTA DE COMPRAS 
“Para o final de setembro e começo de outubro, as frutas em alta são abacate, acerola, banana-prata, caju, jabuticaba, laranja, maçã, mamão, maracujá e tangerina. Já entre os legumes estão: abóbora paulista, abobrinha, chuchu, couve-flor, espinafre e inhame”, aponta Matheus. 

Último acesso: 04 Aug 2020 - 04:39:23 (1083637).