O cardápio que regula a tireoide

Conheça os alimentos que previnem problemas na glândula e, de quebra, fazem você entrar em forma!

Karla Precioso Publicado terça 14 agosto, 2018

Conheça os alimentos que previnem problemas na glândula e, de quebra, fazem você entrar em forma!
O cardápio que regula a tireoide - iStock/Divulgação

Situada no pescoço e com formato que lembra uma borboleta, a tireoide é fundamental para liberar hormônios essenciais que nos dão energia e disposição. Se ela não funcionar bem, o corpo ficará bastante perturbado: “Quando há hipotireoidismo (produção
insuficiente de hormônios) ou hipertireoidismo (produção exagerada de hormônios), desde a pele até o coração podem ser afetados”, explica a endocrinologista Vivian Ellinger. Infelizmente, trata-se de um contratempo mais comum do que parece. Segundo o Instituto da Tireoide, 15% da população acima de 45 anos sofre de problemas na tireoide. Entre as principais causas está uma dieta desequilibrada, com deficiência especialmente de iodo e selênio. “Muito do que comemos tem relação direta com a disfunção nessa glândula”, enfatiza Renata Guirau, nutricionista do Oba Hortifruti. A boa notícia: ao escolher corretamente os alimentos é possível determinar como a tireoide trabalhará. “O principal passo: entender o que deve ser consumido em menor ou maior quantidade”, diz Renata. Saiba o que colocar no prato para manter essa glândula tinindo!

OS SINTOMAS
» HIPERTIREOIDISMO
: dificuldade de dormir; aceleração dos batimentos cardíacos; intestino solto; agitação; muita energia, apesar de muito cansaço; queda de cabelos; calor e suor exagerados; menstruação irregular.
» HIPOTIREOIDISMO: depressão; desaceleração dos batimentos cardíacos; intestino preso; menstruação irregular; diminuição da
memória; cansaço excessivo; dores musculares; sonolência excessiva; pele seca; queda de cabelo; ganho de peso; aumento do colesterol na corrente sanguínea.

Faça o AUTOEXAME!

Material: espelho e copo com água.

{1} Segure o espelho e procure no seu pescoço a região logo abaixo do pomo-de-adão (gogó). Sua tireoide está localizada aí.
{2} Estenda a cabeça para trás para que esta região fique mais exposta. Focalize-a pelo espelho.
{3} Beba um gole de água e engula.
{4}Com o ato de engolir, a tireoide sobe e desce

Observe se há alguma protrusão (deslocamento para frente) ou nódulos na sua tireoide. Repita o teste várias vezes até ter certeza. Qualquer alteração, procure o endocrinologista.

PARA FORTALECER A TIREOIDE, inclua no prato...

ABACAXI: contém bromelina em abundância. Essa enzima reduz a inflamação, por isso ajuda em alguns distúrbios da tireoide. Coma uma fatia por dia.

ALGAS MARINHAS: são fontes de iodo e ainda oferecem uma quantidade considerável de selênio – nutrientes fundamentais para a
produção de hormônios pela tireoide. Mas não exagere no consumo. Como o sal já é rico em iodo, a ingestão reforçada desse alimento deve ser feita apenas por quem apresenta deficiência do elemento. Recomenda-se ainda manter as algas in natura (deixe-as de molho por um período de 6 horas).

CARNE VERMELHA: suas taxas de zinco e selênio são importantes para a produção hormonal. Mas, por poder conter quantias
consideráveis de gordura saturada, prejudicial ao organismo, limite o consumo de carne vermelha a três bifes médios por semana.
Já as versões magras (frango) são consideradas boas fontes de vitaminas do complexo B – nutrientes que, em geral, estão em baixa no organismo e, portanto, provocam algumas alterações na tireoide. Consuma regularmente.

CASTANHA-DO-PARÁ: rica em selênio e ômega-3, que servem de matéria-prima para a produção de hormônios da glândula. O ideal é consumir duas castanhas por dia. Você pode adicionar a oleaginosa triturada em saladas, no arroz, em saladas de frutas ou até para empanar peixes.

FEIJÃO E CEREAIS INTEGRAIS: carregam muito zinco, que ajuda na formação dos hormônios da tireoide, mantendo o metabolismo equilibrado.

GEMA DO OVO: contém iodo e carotenoides, que também estimulam a produção de hormônios. Desde que não seja frito, o alimento pode ser consumido diariamente.

LARANJA: repleta de carotenoides e vitamina C, a fruta pode auxiliar no bom funcionamento da tireoide. Como é muito calórica, a
quantidade diária recomendada é apenas uma fruta por dia.

LEITE E DERIVADOS: eles têm cálcio, vitaminas D e A, e iodo. Estes dois últimos são alguns dos principais responsáveis pelo
desempenho positivo da tireoide. A quantidade diária sugerida é de três porções, podendo ser um copo de leite no período da manhã,
um iogurte à tarde e duas fatias de queijo branco no fim do dia.

PEIXES (salmão, sardinha): outra boa fonte de iodo. Aconselha-se consumir 120 g de peixe três vezes por semana ou duas cápsulas de 1.000 mg de óleo de peixe para suplementação por dia. No caso do uso de suplementos, um médico deve ser consultado.

QUINOA: contém ótimos nutrientes para a tireoide, como proteínas vegetais, cálcio, ferro, fibras, magnésio, potássio, zinco e selênio. A quantidade de ingestão recomendada pelos especialistas: duas colheres (sopa) por semana, que podem ser adicionadas à salada, ao risoto, nas frutas e shakes.

CONSUMA NO MÁXIMO uma vez por semana...

AÇÚCAR E ALIMENTOS REFINADOS: aumentam os níveis de insulina, que tem alta relação com a disfunção da tireoide. Evite ao
máximo arroz branco, farinha branca, açúcar e doces em geral. Dê preferência a alimentos integrais.

SOJA: possui flavonoides e ácido fítico, que prejudicam o funcionamento da glândula e a absorção de alguns minerais (zinco, cálcio e magnésio). Evite leite, suco, salsicha, peito de peru, hambúrguer e outros produtos que contenham soja.

VERDURAS CRUAS: os glicosinolatos, compostos presentes na couve, repolho, brócolis, espinafre, couve-flor e couve-de-bruxelas, podem interferir negativamente na glândula. Consuma-as sempre cozidas.

REGULE O METABOLISMO e emagreça!
A tireoide auxilia na regulação do metabolismo. Quando há uma disfunção na glândula, você pode engordar. O cardápio abaixo  combina alimentos amigos da tireoide. Ao segui-lo pelo menos duas vezes por semana, você aumentará a ingestão de nutrientes para reparar e otimizar o sistema hormonal enquanto baixa a ingestão calórica. Dá para perder até 4 kg em 1 mês. "E você poder alternar os ingredientes e fazer suas próprias combinações”, garante Renata.

CARDÁPIO

Café da manhã: 1 a 2 ovos mexidos + 1 banana com aveia + café ou chá à vontade + 1 colher (sopa) de semente de abóbora temperada + 2 castanhas-do-pará

Almoço: ¼ do prato de arroz integral com cenoura ralada e feijão-carioca + ¼ do prato de carne grelhada + ½ prato de salada de folhas com semente de gergelim e espinafre refogado

Lanche: 5 a 8 biscoitos de arroz integral com patê de azeitona

Jantar: ¹/³ do prato de tabule de quinoa + ¹/³ do prato de salmão grelhado + ¹/³ do prato de beterraba ralada CEIA: 1 copo de leite com cacau em pó

Patê de azeitona
Ingredientes
• 1 pote de creme de ricota
• ½ xícara (chá) de azeitonas pretas
• Cheiro-verde a gosto

Modo de preparo
No processador, processe os ingredientes até formar uma pasta homogênea.

Semente de abóbora temperada
Ingredientes
• 1 xícara (chá) de semente de abóbora in natura
• Sal, azeite e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo
Misture os ingredientes. Disponha as sementes em uma assadeira de modo que fiquem bem espalhadas. Leve ao forno, preaquecido, até que comecem a dourar (entre 40 e 50 minutos).

Tabule de quinoa
Ingredientes
• 1 xícara (chá) de quinoa em grãos cozidos
• 1 xícara (chá) de pepino em cubinhos
• ½ xícara (chá) de cebola em cubinhos
• ½ xícara (chá) de tomate em cubinhos
• Limão, sal e hortelã a gosto

Modo de preparo
Misture bem os ingredientes.

Último acesso: 19 Apr 2021 - 00:30:20 (1043684).