O que realmente faz mal? Aprenda como se alimentar bem em 5 passos

Especialista responde as principais perguntas de quem busca uma alimentação saudável

Karla Precioso Publicado domingo 21 junho, 2020

Especialista responde as principais perguntas de quem busca uma alimentação saudável
Fugir das frituras já é um bom começo para conquistar um estilo de vida mais saudável - Banco de Imagem/Pixabay

Dúvidas sobre dietas, consumo de gordura e carboidrato, preparo dos alimentos, entre outras se tornam comuns no dia a dia, principalmente no começo de uma reeducação alimentar. Porém, como separar os mitos das verdades para fazer refeições de qualidade?

A nutricionista Ellen D’arc, da Bio Mundo, responde as dúvidas mais frequentes sobre um cardápio nutritivo e equilibrado.

DEVO DAR ADEUS AO GLÚTEN? 
Glúten é o nome dado a uma família de proteínas presentes naturalmente em grãos como trigo, centeio e cevada. Esses alimentos carregam vitaminas e fibras, que equilibram o conjunto de bactérias que vivem no sistema digestivo. Ele só deve ser realmente evitado por portadores de doença celíaca. 

Isso porque o organismo de um celíaco não produz a enzima responsável por digerir a proteína, desencadeando um processo inflamatório no intestino. Porém, dietas sem glúten ganham cada vez mais adeptos. Isso porque as pessoas associam o nutriente à retenção de líquido, dificuldade na digestão e enxaqueca. Nesse caso, antes de eliminá-lo do cardápio, recorra a um profissional para uma avaliação precisa e segura.

GORDURA SEMPRE FAZ MAL? 
Existem três tipos de gordura: saturada, trans e insaturada. As duas primeiras devem ser consumidas moderadamente ou até evitadas, devido ao aumento do colesterol ruim (LDL) e obstruções das artérias. 

As gorduras insaturadas são necessárias para o bom funcionamento do organismo. Elas são capazes de reduzir os níveis de triglicérides e o risco de infarto. Consuma diariamente alimentos fontes de gorduras boas, como castanhas, amêndoas, nozes, sementes, abacate e azeite de oliva extravirgem. 

POSSO RETIRAR O CARBOIDRATO DAS REFEIÇÕES?
A dieta Low Carb é muito procurada por quem planeja emagrecer. Consiste na redução drástica no consumo diário de carboidratos - retirada de alimentos como massas, tubérculos e açúcar. "Mas, diminuir drasticamente a sua ingestão pode ser prejudicial à saúde, pois ele é importante fonte de energia para o corpo. 

Isso ainda pode levar à dificuldade de concentração, deficiência nutricional, fadiga e comprometimento do rendimento das atividades físicas. Por isso, regimes restritivos devem ser feitos apenas com acompanhamento nutricional e por um determinado período. Aqui, a dica é buscar o carboidrato em fontes saudáveis e de baixo índice glicêmico, como grãos integrais, vegetais e frutas, evitando assim o consumo excessivo de pães e massas refinados. 

É PRECISO EXCLUIR O OVO DO CARDÁPIO?
Não! O alimento aumenta o bom colesterol (HDL). Além disso, é fonte de proteína e lecitina, que dificulta a absorção do colesterol ruim e protege o coração. A clara tem o valor calórico mais reduzido e é fonte de proteína, por isso criou-se a cultura de dispensar a gema. Mas essa parte do alimento é repleta de vitaminas, minerais e antioxidantes. 

O ovo também é fonte de fósforo, selênio, vitaminas A e do complexo B. Seus nutrientes dão saciedade e melhoram o funcionamento do sistema imune. No entanto, por conta de suas calorias, ele deve ser consumido sem exagero.

QUAL A MELHOR MANEIRA DE PREPARAR OS ALIMENTOS? 
Fugir das frituras já é um bom começo para conquistar um estilo de vida mais saudável. Optar por alimentos grelhados, cozidos ou assados, que são opções mais nutritivas, é a melhor pedida. 

"Em altas temperaturas e por longo período, o óleo se torna gordura ruim, sendo prejudicial à saúde quando consumido em excesso. Já os processos de grelhar ou cozinhar alimentos no vapor ajudam a manter alguns nutrientes, os tornando, portanto, excelentes escolhas de preparo. No entanto, o passo mais importante para manter uma vida saudável é adotar uma alimentação equilibrada, ou seja, buscar comer alimentos nutritivos, não exagerar durante as refeições e beber bastante água durante o dia", conclui a nutricionista.

Último acesso: 28 Nov 2020 - 12:05:53 (1113698).