AnaMaria

Você tem mesmo que emagrecer?

Se ler esta matéria e a sua resposta for sim, saiba: é possível secar sem perder o prazer à mesa e até enfiar o pé na jaca às vezes

Júlia Arbex Publicado em 15/08/2017, às 14h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h45

Você tem mesmo que emagrecer? - Shutterstock
Você tem mesmo que emagrecer? - Shutterstock
Dispostas a emagrecer, nem sempre nos preocupamos com o valor nutricional dos alimentos. Pior, nos deixamos levar pelas modas que responsabilizam determinados itens pelo nosso peso extra. E lá vamos nós suspendê-los imediatamente do prato. O livro O Peso das Dietas, de Sophie Deram, nos mostra que, quando fazemos isso, deixamos de entender por que engordamos e passamos a contar calorias para secar. E a preocupação, que deveria ser com a saúde, se torna a balança. Com isso, entrar em forma vira uma neurose e a obra ensina como fugir disso. E mais: a publicação diz que tudo bem cometer um excesso ou outro de vez em quando. Oba!

Para fazer às vezes
1º Comer bem é comer quando se está com fome e até ficar satisfeita.
2º Ingira alimentos variados e saudáveis, mas não deixe o que lhe dá prazer fora do prato sempre. 

3º Sentiu fome porque está feliz ou triste ou simplesmente porque a receita é gostosa? Tudo bem, viu? Ninguém é de ferro! 

4º De vez em quando, você também pode passar da conta à mesa. Se dê esse prazer! 

5º Alimente-se de maneira flexível e respeitando sua proximidade com o alimento. Por isso, não assista TV nem fique presa no celular durante a refeição. Aproveite o momento para saborear o prato. 

O controle do seu peso está no cérebro
Por que você quer emagrecer?
Antes de começar qualquer dieta, entenda por que quer secar e por que engordou. O motivo é apenas estético, pois acha que ficaria mais bonita e feliz, ou está relacionado à saúde? “As pessoas que têm um peso saudável, mas não estão satisfeitas com ele e querem emagrecer, podem desregular o metabolismo. Se estiver realmente fora de forma, é importante fazer uma avaliação com um médico para verificar como anda a sua saúde, pois não é benéfico enxugar só focada na balança quando o corpo está sofrendo algum problema. Além disso, se concentrar só no peso sem saber por que está engordando vai assustar ainda mais o organismo”, afirma a autora.

Estresse 
Durante anos, nos ensinaram que sempre devemos controlar o que e o quanto comemos. Mas, sabia, não é só comendo exageradamente que vemos os ponteiros da balança subir. “O estresse, por exemplo, é um dos motivos que acionam o ganho de peso, cuja origem pode começar no próprio histórico da pessoa, como na infância, se ela sofreu abuso ou alguma agressão física ou moral. Quem toma algum tipo de medicamento sofre com desequilíbrio hormonal e até mesmo a falta de sono também pode engordar”, revela. Isto é, você precisa aprender a escutar seu corpo, a senti-lo e a entendê-lo, pois só assim ele será cem por cento saudável.

Grupos alimentares
Para o nosso corpo funcionar bem, o ideal é consumir uma variedade de alimentos por refeição. A seguir, veja o que não pode ficar fora do seu cardápio diário:

Alimentos construtores: fontes de proteínas que promovem o crescimento e a restauração dos músculos, pele, unhas, cabelo, ossos, dentes e órgãos. 
Exemplos: ovos, carnes, leite, leguminosas (feijão, lentilha) e oleaginosas (nozes, castanhas).

Alimentos reguladores: eles são poderosos em micronutrientes e vitaminas, além de minerais. 
Exemplos: todas as frutas, verduras e legumes.

Alimentos energéticos: são fontes de carboidratos e gordura, responsáveis por fornecer energia para o organismo. 
Exemplos: arroz, macarrão, batata, pães, farinhas, açúcar, mel, azeite, margarina e maionese.

É permitido ou não?
Produtos light e diet 
Para a nutricionista, não existem alimentos bons ou ruins – e sim aqueles que possuem mais ou menos nutrientes. Por isso, diet e light não são necessariamente as melhores opções para quem quer perder peso. Na dúvida, vá nos mais naturais. Ou seja, em vez de comer o iogurte light ou diet de morango, por exemplo, a opção mais saudável seria a versão natural com frutas e, se quiser, um pouquinho de açúcar. 

Açúcar e gordura viciam
Sim, eles possuem um mecanismo viciante: quanto mais se come, mais se quer. Por isso, diminua o consumo e reeduque o paladar a gostar do sabor menos doce. Porém, segundo Sophie, não é recomendado retirar o açúcar de uma vez, pois existe o risco de uma crise de abstinência. Então vá devagar, siga uma reeducação suave e tranquila, que em três semanas os resultados já aparecerão!
Adoçante 
O uso do produto é bastante incentivado para emagrecer, pois ele quase não apresenta calorias. Porém, como possuem um poder muito forte de deixar um gosto doce na boca (de 200 a 800 vezes mais que o açúcar), conseguem enganar o cérebro e, pior, o produto tende a aumentar a fome e a procura por alimentos mais doces. Por isso, tente diminuir a ingestão tanto de açúcar refinado quanto do próprio adoçante. 

Pratos simples e supersaborosos
Selecionamos algumas receitas gostosas e fáceis de fazer para você aproveitar com a família

Salada refrescante de abobrinha com ricota e hortelã
Rendimento: até 3 porções
INGREDIENTES 
■ 4 abobrinhas pequenas 
■ 2 colheres (sopa) de azeite 
■ ½ cebola picada 
■ 2 dentes de alho amassados 
■ 4 colheres (sopa) de ricota 
■ Folhas de hortelã picadas 
■ Azeite para regar 

MODO DE PREPARO Lave e descasque as abobrinhas (se estiverem bonitas, deixe com a casca mesmo). Corte-as em rodelas ou cubos. Aqueça as duas colheres de azeite e refogue as abobrinhas junto com a cebola. Acrescente o alho e refogue por mais 1 minuto, até a abobrinha ficar mais mole e mais crocante. Deixe resfriar. Quando a abobrinha estiver na temperatura ambiente, coloque a ricota e salpique as folhas de hortelã! 

Filé-mignon de porco com cebola e tomate
Rendimento: até 3 porções
INGREDIENTES 
■ 1 filé-mignon de porco inteiro (300-400 g) 
■ 2 dentes de alho cortados ao meio 
■ 1 cebola picada 
■ 2 tomates picados 
■ 2 colheres (sopa) de azeite 
■ Sal a gosto 

MODO DE PREPARO Disponha a carne em uma assadeira e, com a faca, faça furos para colocar pedaços de alho. Assim, a carne ficará bem perfumada. Ao redor do filé, distribua a cebola e os tomates picados. Acrescente o azeite e o sal por cima. Leve para assar no forno a 200 °C por 20 a 35 minutos ou até ficar com uma cor dourada. Para você saber se a carne está bem assada, coloque uma faca no meio do filé. 

Sopa de abóbora
Rendimento: até 3 porções
INGREDIENTES 
■ ½ colher (sopa) de azeite 
■ 1 cebola picada 
■ 500 g de abóbora (1 saquinho comprado na feira) 
■ ½ litro de água 
■ Salsinha picada ou gengibre ralado a gosto 
■ Sal a gosto 

MODO DE PREPARO Em uma panela, aqueça o azeite e refogue a cebola até ela ficar transparente. Acrescente a abóbora e a água. Deixe cozinhar por 20 minutos ou até a abóbora ficar mole. Espere esfriar e bata tudo no liquidificador. Transfira para uma panela e leve ao fogo para aquecer. Em seguida, acrescente a salsinha picada e/ou o gengibre ralado. Acerte o sal e sirva imediatamente.