Reaprender a comer para viver melhor

Conheça a prática que revoluciona sua relação com a comida e faz você desenvolver hábitos mais saudáveis (e ficar de bem com o corpo)

Ana Bardella Publicado terça 30 janeiro, 2018

Conheça a prática que revoluciona sua relação com a comida e faz você desenvolver hábitos mais saudáveis (e ficar de bem com o corpo)
Reaprender a comer para viver melhor - iStock

Entre um compromisso e outro, você percebe que o horário do almoço passou batido. Então, para enganar a fome, acaba comendo uma besteirinha aqui, outra ali (tudo isso enquanto manda algumas mensagens pelo celular)... E quando a vontade de doce chega, a ânsia por comer um chocolate é tanta que já coloca logo dois quadradinhos na boca. De repente, percebe que lá se foi quase a barra inteira sem que você saboreasse de verdade nenhum pedaço. E logo vem a culpa, afinal, chocolate é um alimento considerado proibido para quem está tentando manter a forma. Quando pensamos nos hábitos alimentares da maior parte da população, temos duas opções: ou estamos
seguindo uma dieta e nos restringindo de comer aquilo de que gostamos ou resolvemos abandonar as regras e enfiar o pé na jaca de uma vez, comendo exageradamente para compensar nossas vontades. Mas será que essa relação com a comida é saudável?

Desacelerar para viver melhor
Mindfulness é uma prática usada na meditação. Ela consiste em se colocar no momento presente, em vivenciar o aqui e agora. Por isso também é chamada de “atenção plena”. Achou difícil entender? Pare e pense quantas vezes, lendo essa matéria, já passaram pela sua cabeça preocupações com a casa, os parentes, as contas, os afazeres no trabalho... Devido à nossa rotina cheia, estamos sempre ansiosos ou sofrendo por antecipação. E isso reflete muito nos hábitos alimentares! Fazer uma refeição preocupada, distraída com a televisão, chateada com alguém... Tudo isso faz com que não prestemos atenção à comida e nem à maneira como nosso corpo responde a ela. “Quando se desenvolve a atenção plena, você passa a comer com consciência, retoma a conexão com seu próprio corpo e, consequentemente, tem uma vida melhor”, explica Paula Teixeira, médica e cofundadora do Centro Brasileiro de Mindful Eating.

Amor pelo corpo e escolhas certeiras
Ao comer com consciência, não existem alimentos proibidos. Afinal, a culpa pode até nos atrapalhar quando o objetivo é comermos
melhor. “Alguns estudos mostram que praticar a atenção plena ao comer desperta o desejo por alimentos mais saudáveis, ou seja,
mais naturais e menos processados”, garante a especialista. A vontade de praticar exercícios físicos aparece!

Você tem fome de quê?
“Nossa fome tem três componentes: a fome física (sentida no estômago), a saciedade (o quanto de comida é necessário para nos sentirmos satisfeitos) e a satisfação pelo gosto (que desperta emoções em nós)”, explica Paula. Mas há ainda algo a se observar. Sabe aquela vontade imensa de comer um doce que provou em um restaurante no mês passado, ou de preparar uma das delícias do caderno de receitas da sua avó? Não precisa reprimi-la. Chame-a de “fome do coração”. Entenda que se trata de uma vontade e não de uma fome física. Permita-se comer saboreando os gostos, as texturas, as cores – e não se guie pelo tamanho das embalagens ou porções, mas
sim pelos sinais do seu corpo. Coma prestando atenção e percebendo exatamente o momento em que está se sentindo satisfeita. A partir daí, você não precisa raspar o prato até o fim: pode oferecer a alguém ou guardar o restante para outro momento.

Passo a passo
A nutricionista Driele Quinhoneiro ensina o passo a passo para repensar sua relação com a comida:
1 Antes de fazer uma refeição, mantenha os olhos fechados se estiver sozinha, ou abertos se estiver com mais pessoas. Sem pressa, inspire profundamente.

2 Perceba como você está nesse exato momento. Quais são as suas sensações, pensamentos e sentimentos?

3 Coloque a mão sobre o estômago e reflita sobre a sua fome. Em uma escala de 0 a 10, quão grande é a sua necessidade de comer? ue
sinais o seu corpo está dando?

4 Faça um convite a você: experimentar o alimento com atenção plena. Explore os cheiros, a aparência, as texturas, os gostos e as sensações que despertam. Durante o comer, repita os passos anteriores. E, se possível, coloque-os em prática novamente depois de
terminar a refeição. Aos poucos, o processo vai se tornando mais rápido e você consegue colocá-lo em prática em
qualquer situação!

Último acesso: 19 Jun 2021 - 15:57:21 (1036770).