AnaMaria

25 dicas nada óbvias para economizar

Nathalia Arcuri, dona do maior canal de finanças do YouTube, escreveu Me Poupe! (Ed. Sextante, R$ 29,90). Sacamos do livro, em primeira pessoa, os truques para enriquecer como ela

Ana Bardella Publicado em 25/07/2018, às 10h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

25 dicas nada óbvias para economizar - iStock
25 dicas nada óbvias para economizar - iStock

1 Parar o carro na rua.
Nas grandes cidades do Brasil, muita gente opta pelos estacionamentos pagos ou pelos caríssimos serviços de valet. Eu pago o seguro do carro e paro na rua. Afinal, tenho seguro para quê?

2 Pesquisar muito antes de comprar.
Eu esgoto todas as possibilidades: internet, brechó, o comércio popular da cidade etc.

3 Fazer contas mentais o tempo inteiro.
Se todo mês eu comprar uma blusinha de R$ 100, em um ano terei gastado R$ 1.200 com essas peças.

4 Pedir desconto.
Já reparou que as pessoas ricas sempre pechincham? Uma pergunta que constantemente me intrigou: elas são ricas porque pedem desconto ou pedem desconto porque são ricas?

5 Analisar minhas compras.
Toda semana saio em busca dos ralos, ou seja, daqueles pequenos gastos que detonam nossas finanças sem que a gente perceba.

6 Decorar a senha do Internet Banking.
Tem gente que não lembra e, com isso, deixa de controlar o saldo periodicamente.

7 Usar um cartão de crédito...
que tenha programa de milhas e utilizá-las. Não faz sentido deixar que expirem. 

8 Planejar as compras de datas especiais.
Natal, Dia das Crianças, dos Pais, das Mães e outras datas que se repetem todos os anos. Nunca deixo para a última hora e reservo uma quantia exata e razoável.

9 Pedir nota fiscal e indicar meu CPF.
Em vários estados brasileiros, o consumidor que solicita a nota e fornece o número de seu CPF concorre a prêmios, ganha descontos
em impostos como IPTU e IPVA e pode até receber de volta uma parte do dinheiro gasto.

10 Beber em casa.
Para quem gosta de tomar uma cerveja com os amigos, por exemplo, é uma boa ideia convidálos, comprar as bebidas e dividir a conta. Se cada um trouxer um aperitivo, é possível aproveitar o melhor da experiência. Ou seja, o convívio com a turma e as risadas sem gastar horrores.

11 Dar banho no pet.
assuma essa tarefa em casa mesmo. 

12 Desembolsar no exterior.
Deixe para gastar com óculos (especialmente de sol), relógios e perfumes fora do Brasil, pois os impostos são muito menores.

13 Comprar no lugar certo.
Vá em mercados populares e deixe para investir em frutas e verduras na feira, e na hora da xepa.

14 Não pisar fundo no acelerador.
Correr muito apressa o desgaste do carro e o consumo de combustível. E ainda pode levar multa. Gente, não há dinheiro mais mal
gasto do que com isso.

15 Fazer exercícios.
Malhe quase todos os dias e tenha alimentação adequada. É muito mais barato ter saúde do que precisar de remédio para tudo.

16 Reclamar.
Se o preço no caixa for diferente do que está na gôndola, boca no trombone. Os atendentes estão lá para isso.

17 Não pagar tarifas bancárias.
Eu negocio, ameaço o gerente, digo para ele que vou levar meu dinheiro para uma instituição bancária que valorize meu saldo de investimentos. Sempre funciona.

18 Cultivar um estilo.
Vá no clássico e básico para se vestir. A verdadeira elegância está mesmo na inteligência, inclusive a financeira.

19 Cozinhar em casa.
É muito, muito, muito mais em conta.

20 Apagar as luzes.
Sempre que saio de um ambiente, dedo no interruptor. E ainda tiro da tomada eletrônicos que nunca uso, como o DVD player, que vivem com a luz vermelha do stand by acesa e gastam energia à toa.

21 Dividir presentes das amigas.
Em vez de cada uma dar uma lembrança, merreca, costumo unir esforços, pesquisar algo bacana e rachar a conta. Todo mundo sai ganhando – inclusive a aniversariante.

22 Comprar um carro com seguro barato.
E valor de revenda alto! Por envolver muito dinheiro, analise com calma.

23 Memorizar preços do mercado.
Não decoro os centavos, claro, mas sei que o sabão em pó, por exemplo, custa em torno de R$ 8,50 e o rolo de papel higiênico, mais ou menos, por volta de R$ 1. Assim dá para saber qual loja vende mais barato ou que marca exagerou no reajuste – e defender meu
rico dinheirinho desses empresários que são ambiciosos, né?

24 Fazer lista de compras.
Sigo um guia do que comprar e me mantenho fiel a ele.

25 Viajar fora de época.
É muito mais barato! Nas grandes datas festivas, como Carnaval e Ano-Novo, é legal ficar na cidade e festejar com os amigos que fizeram a mesma escolha inteligente.

MILIONÁRIA
Nathalia começou a juntar dinheiro aos 7 anos. Suas estratégias deram tão certo que, aos 32, ela acumulou, no fundo de  investimentos, o seu primeiro R$ 1 milhão de reais!