AnaMaria
Dinheiro / Aprenda!

7 mudanças práticas para melhorar a relação com o dinheiro

Está na hora de melhorar sua relação com o dinheiro e começar a usá-lo a seu favor

Da Redação Publicado em 12/05/2022, às 09h00

Separamos 7 dicas práticas para você voltar a ser amigo do seu dinheiro. - Emil Kalibrodov/Unsplash
Separamos 7 dicas práticas para você voltar a ser amigo do seu dinheiro. - Emil Kalibrodov/Unsplash

Não há como negar: falar sobre dinheiro ainda é tabu para a maioria dos brasileiros, seja pela falta de conhecimento financeiro, pela própria experiência de vida ou por ser um tema que é pouco discutido entre as famílias nas diferentes gerações, gerando até conflitos.

Alguns acreditam que ele é apenas resultado de muito trabalho e que, para obter renda, é preciso sacrifícios. O que todo mundo sabe é que dinheiro é o meio para a tranquilidade financeira, estabilidade econômica, saúde mental e para conquistar objetivos.

Afinal, dinheiro traz felicidade? Para a educadora financeira Dani Coninck a resposta é sim. “Quem tem o comando do dinheiro é livre para gastar e tem uma vida financeira tranquila”, afirma a especialista.

Pensando nisso, AnaMaria Digital traz 7 dicas práticas para quem quer mudar sua relação com o dinheiro, principalmente nas situações do dia a dia. Confira!

1 - Descubra o que você pensa sobre o dinheiro

Muito do que pensamos sobre dinheiro está nas nossas crenças e no que aprendemos desde a infância, às vezes estabelecendo uma relação negativa com a moeda. Comece escrevendo todos os pensamentos sobre o dinheiro em um papel e, para cada um deles negativo, dê uma alternativa positiva. Quando mudamos a mentalidade, nos desprendemos de mentiras e mitos que fazem parte do cotidiano e nos limitam.

2 - Doe dinheiro

O hábito de doar dinheiro desenvolve o sentimento de abundância e diminui a sensação de falta e escassez. Não precisa ser uma grande quantia, mas uma que caiba no seu orçamento e possa ser acompanhada de movimentos de gentileza.

São exemplos: pagar o pedágio do próximo carro quando estiver viajando, pagar um café para o colega de trabalho, comprar itens de mercado para uma família que está precisando. A ideia é dar sem esperar algo em troca.

3 - Liste todas as suas conquistas

Com certeza você já realizou alguns sonhos. As pessoas tendem a sempre pensar naquilo que ainda não possuem, desejando a próxima viagem, a próxima compra ou o próximo objetivo. É necessário reconhecer as próprias conquistas e visualizar ajuda muito a definir metas futuras, caso contrário, dinheiro nunca será suficiente.

4 - Dê gorjetas

Reconhecer o trabalho de profissionais que você admirou ou te atenderam bem em restaurantes, salões de beleza, serviços de transporte ou entrega por aplicativo também é uma forma de valorizar o seu dinheiro e suas experiências. Qualquer valor faz a diferença para quem recebe e te ajuda a criar o hábito da gratidão.

5 - Agradeça a existência dos boletos

Boletos vão aparecer em todos os meses da sua vida, afinal, tudo aquilo que você paga te trouxe algo em troca.  Pagamento só é ruim quando o que você comprou não fez sentido, por isso é preciso educação financeira para gastar de maneira consciente. Quando você quer pagar cada vez mais boletos, significa que você está investindo na sua carreira, autoconhecimento e desenvolvendo habilidades. Sabendo tudo isso, você passa a ter mais dinheiro.

6 - Organize seu dinheiro na carteira

É uma coisa simples, mas acredite, o dinheiro não fica nas mãos de quem não cuida dele. Arrume as notas para o mesmo lado e organize do menor valor para o maior. Isso demonstra cuidado, carinho, zelo e atenção com as finanças, uma mensagem e tanto para o inconsciente.

7 - Conte dinheiro

Você precisa saber quanto ganha, gasta, o que está comprando e onde. Para ter conhecimento sobre a situação do seu dinheiro, é necessário reservar momentos da semana para acompanhar o seu extrato bancário, visualizar a fatura do seu cartão de crédito e saber no que está investindo.