dinheiro   / Finanças

Aprenda 5 lições para dar fim às dívidas e sair do vermelho

Especialistas dão 5 dicas de como dar fim às dívidas e sair do vermelho

Lígia Menezes Publicado domingo 10 novembro, 2019

Especialistas dão 5 dicas de como dar fim às dívidas e sair do vermelho
Quem toma a decisão de viver exatamente com o que ganha corre riscos - Banco de Imagem/Getty Images

Você está com as contas no vermelho? Respire e saiba que não está sozinha nessa. Segundo a Serasa Experian, 23 milhões de brasileiros estão endividados. 

Em média, essas pessoas têm duas contas atrasadas e negativadas, que juntas somam até R$ 500. 

Mas aí vai a boa notícia: ao mudar alguns hábitos e aprender a planejar seus gastos com antecedência, você pode sair dessa lista mais cedo do que imagina. 

Para ajudá-la, AnaMaria fez uma coletânea de ensinamentos dos gurus financeiros do YouTube Nathalia Arcuri, do canal Me Poupe!; Gustavo Cerbasi, do canal Gustavo Cerbasi; e Thiago Nigro, do canal O Primo Rico.

CONHEÇA O REAL CENÁRIO DE SUAS DÍVIDAS
Dica da Nathalia: faça um levantamento dos boletos vencidos, cobranças e saldos negativos de contas correntes. Liste qualquer financiamento imobiliário ou empréstimo no banco. E saiba, qualquer compra parcelada que você tenha feito, seja qual for a forma de pagamento, configura dívida e deve ser anotada. De cada dívida, verifique o total acumulado com juros e o montante sem juros. Agora, escolha as primeiras dívidas para renegociar – as com juros mais altos merecem prioridade. 

VIVA UM POUCO ABAIXO DO PADRÃO QUE PODERIA TER
Para Nathalia e seu “mestre” Gustavo Cerbasi, quem toma a decisão de viver exatamente com o que ganha corre riscos. Ou seja, se você tem uma renda mensal de R$ 5 mil e as despesas giram em torno desse valor, não há espaço para economizar e criar uma reserva emergencial. Em imprevistos, a falta de poupança a fará buscar capital de terceiros. Pronto, está feita a dívida. Como se organizar? Viva um pouco abaixo do padrão de vida que você poderia ter. 

CONHEÇA A REGRA DO 70/30 
70% da sua remuneração do mês deve ser para despesas (contas fixas, moradia, estudo e lazer). O ideal seria dividir assim: 55% para gastos essenciais; 5% para com educação; 10% para o que quiser.

Os 30% restantes devem ser guardados para projetos de médio e longo prazos (troca do automóvel, financiamento de um imóvel, aposentadoria).

DIMINUA O DÉBITO 
Os três especialistas são unânimes: sempre dá para tentar renegociar uma dívida para baixar os juros. Sabe aqueles dois totais descobertos na lição 1? Na conversa com o credor, tente chegar a um valor menor do que a soma do montante com juros. No caso do débito sem juros, negocie um valor um pouco maior do que o total do cálculo. Assim, o pagamento ficará justo para as duas partes. Para conseguir melhores descontos, vale juntar a grana e oferecer pagamento à vista. 

EVITE O CONSUMO EXCESSIVO DO FINAL DE ANO
Cerbasi chama a atenção para um círculo vicioso de endividamento que acontece com grande parte das famílias brasileiras: as compras de Natal. O problema está na falta de planejamento. Antes das festas, o varejo inflaciona os preços – e as pessoas costumam parcelar as compras para pagar apenas no ano seguinte. 

Só que em janeiro surgem despesas como o IPVA, matrícula e material escolar... E tudo isso também vira parcelas, tornando o ciclo do endividamento sem fim. A dica: pratique o consumo consciente. Está faltando verba para comprar todos os presentes? Substitua a lembrança por presença, preservando a saúde financeira. 

BUSQUE RENDA EXTRA
Já fez um planejamento financeiro, cortou todas as despesas supérfluas, diminuiu aquelas que não foram possíveis eliminar totalmente e ainda assim não conseguiu abrir espaço no orçamento para juntar dinheiro e sair do vermelho? Está na hora de penar em outra estratégia. Para Thiago e Nathalia, se os gastos não podem baixar, os ganhos precisam aumentar. 

Aproveite a onda da economia colaborativa para hospedar pets em casa ou sair para passear com eles, dê carona e até alugue espaço na sua mala para trazer compras para as pessoas quando for viajar (já existe até um app que te ajuda a fazer isso). Você também pode organizar um bazar e vender itens que não usa mais, como roupas, maquiagens e brinquedos dos pequenos. Use a criatividade!

*****

+ Nem sempre passamos por situações fáceis de serem enfrentadas, né? Por isso estamos aqui para te ajudar na busca pelo autoconhecimento para viver da melhor maneira possível. Confira a listinha que preparamos com 5 livros incríveis sobre amor próprio, relacionamentos, autoestima e muito mais:

Apaixone-se por si mesmo: amor próprio é tudo! É sempre importante cuidarmos da autoestima, e este livro super simples de ler vai te ajudar muito nessa missão - https://amzn.to/34DGTS3 

O Ciclo da Autossabotagem: quer se conhecer melhor e eliminar a autossabotagem da sua vida? Temos o livro perfeito para você: https://amzn.to/2pPruiR 

Seja o amor da sua vida: um livro cheio de mensagens que vão te inspirar a despertar sentimentos bem especiais dentro de si! - https://amzn.to/2oVqEk3 

Um sorriso ou dois: Fred Elboni sabe que as mulheres carregam alguns conflitos internos em relação ao mundo e aos homens. Por isso, escreveu este livro super leve e divertido que promete arrancar um sorriso sincero das leitoras - https://amzn.to/2WWxqTs 

Como Se Libertar Do Ex: Sabemos o quanto é difícil superar o fim de um relacionamento. Este livro aqui é cheio de dicas e exercícios que vão te ajudar a passar por esse momento! - https://amzn.to/2pQ86Cm 

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Ana Maria pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Último acesso: 25 Jul 2021 - 14:06:56 (1086051).