AnaMaria

Dá para crescer na crise, sim!

Apesar da economia em baixa, é possível se esquivar das demissões e, caso esteja desempregada, até conquistar uma vaga. Dê só uma olhadinha nas nossas dicas!

Júlia Arbex Publicado em 24/05/2017, às 14h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h45

Dá para crescer na crise, sim! - The Noun Project/Shutterstock
Dá para crescer na crise, sim! - The Noun Project/Shutterstock
AUTOESTIMA LÁ EM CIMA
O orgulho, o amor-próprio e a segurança são as primeiras vítimas de quem acabou de perder o emprego. Por isso, nada de desanimar. Para começar, não fale que está desempregada, essa palavra é muito negativa. Diga que está sem emprego. Evite também espalhar a notícia da sua demissão: quando perguntarem, conte apenas que a sua empresa estava com dificuldades e, então, precisou fazer uma redução de custos.

QUEM SOU EU?
Se conhecer melhor é fundamental na hora de encontrar um emprego que lhe permita explorar suas potencialidades e habilidades. Vale refletir: onde você se vê trabalhando? Quer atuar sozinha ou em equipe? Prefere liderar ou ser liderada? É reservada e discreta ou extrovertida e comunicativa?

ESTABELEÇA PRIORIDADES
Você está sem emprego e tem contas a pagar. Sim, a pressa é compreensível! Então, faça uma lista e, no topo dela, coloque seu objetivo profissional seguido do setor em que quer trabalhar e a função que gostaria de exercer. Isso a ajudará a enxergar se
preenche as exigências mínimas para as vagas que planeja disputar.

FORMAÇÃO ACIMA DA MÉDIA
De acordo com suas possibilidades, aproveite esse tempo “livre” para voltar a estudar. Será bom para o seu currículo e para o seu bolso!

DOMINE O PORTUGUÊS
Erros de português no currículo e na entrevista de emprego podem lhe custar a vaga. Para deixar de patinar nas regras do nosso
idioma, use o tempo ocioso a seu favor e leia mais.

CURSOS GRATUITOS
Estar sem dinheiro não é desculpa para não estudar. Há um montão de cursos gratuitos por aí. Instituições públicas e privadas oferecem aulas gratuitas presenciais e pela internet. Basta pesquisar!

TRABALHE SUA IMAGEM
Sabe o ditado “a primeira impressão é a que fica”? É verdade! Por isso, na hora da entrevista, capriche no visual e use roupas adequadas ao perfil da empresa.

VÁ BATER PERNA
Não fique em casa dormindo, comendo e vendo TV o dia todo. Também não vai ajudar em nada reclamar constantemente da vida,
do país, da crise... Mude o discurso e aja como se estivesse passando por um momento de transição. Crie uma rotina de atividades para não ficar parada, como cursos on-line, caminhada, leitura, trabalho voluntário... Uma postura positiva neste momento é fundamental para virar o jogo.

CUIDE DA SAÚDE
O que você menos precisa é ficar doente na véspera de uma entrevista de trabalho. Por isso, tenha uma alimentação balanceada, pratique atividades físicas e durma bem. Sua saúde física e emocional agradecem!

MONITORE OS PENSAMENTOS TÓXICOS
Em vez de sentir raiva porque foi eliminada em um processo seletivo, pense no que melhorar para a próxima vez.


Para manter o seu cargo

FAÇA MAIS
Não fique satisfeita apenas cumprindo bem sua função. Vá além! Você surpreende seus superiores e poderá ser lembrada
quando o assunto for promoção. Ou, então, ser deixada de fora de uma lista de demissões...

EVITE FALTAR
Um funcionário pode se ausentar ao trabalho por diversos motivos. O problema é quando essas faltas começam a ser muito
frequentes. Ainda que os motivos sejam justificáveis, com o tempo, a empresa perde a confiança no seu colaborador.

FIQUE LONGE DAS FOFOCAS
Intrigas só geram perda de produtividade e comprometem o ambiente de trabalho. Por isso, se afaste daquele colega que só chega perto de você para falar da vida dos outros. O comportamento é malvisto pelos chefes e pode até levar à demissão por justa causa.

SAIA COM ELEGÂNCIA
São vários os motivos que levam um funcionário a mudar de emprego: insatisfação com a chefia, com os colegas de trabalho, com o salário ou, ainda, devido aos sinais de que a empresa vai falir. Seja qual for o caso, o importante é sair pela porta da frente, de
forma profissional, ética e elegante. Assim, você manterá as portas abertas para que, no futuro, caso seja interessante para todo
mundo, possa voltar a trabalhar na companhia.