Dinheiro Direito do consumidor

''Fui roubada dentro do banco. O que devo fazer? Tenho direito ao ressarcimento?''

A responsabilidade dos bancos nessa situação é objetiva

sábado 12 janeiro, 2019
Cuidado com o dinheiro!
Cuidado com o dinheiro! Foto:Banco de imagens/iStock

Sim, existe o dever de indenizar o consumidor em caso de roubos ou furtos dentro das dependências da instituição bancária, já que a responsabilidade de segurança é da própria instituição. 

O Código Civil, em seu artigo 186, prevê que “aquele que por ação ou omissão causar dano a outrem, ainda que apenas na esfera moral, comete ato ilícito” e o artigo 927, também do Código Civil, prevê que “aquele que por ato ilícito causar dano a outrem fica obrigado a repará-lo”.

Notícias Relacionadas

A responsabilidade dos bancos nessa situação é objetiva, ou seja, basta ocorrer o dano para configurar a obrigação da indenização. Não há a necessidade de comprovar a culpa por parte do banco, ela é presumida em razão do risco da atividade desenvolvida, já que é vista como falha no dever de segurança do local.

Vale destacar que o dever de segurança nessa situação serve não apenas para agências bancárias, mas também para Correios, lotéricas ou qualquer outra empresa que atue como correspondente bancário.

O artigo 1º da lei n° 7.102/83 dispõe que “é vedado o funcionamento de qualquer estabelecimento onde haja guarda de valores ou movimentação de dinheiro que não possua segurança aprovada pelo Ministério da Justiça”. 

No entanto, o cliente deve ficar atento à diferença entre o assalto dentro dos estabelecimentos e as famosas “saidinhas de banco”, em que o consumidor é abordado logo após sair da instituição, pois, neste caso, em decisão recente da ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Nancy Andrighi, é dever do Estado (e não do banco) cuidar da segurança em vias públicas, devendo o julgador verificar a expectativa do consumidor no caso concreto.

E NO CAIXA ELETRÔNICO?
Nos casos em que o consumidor é roubado ou assaltado durante um saque ou efetuando qualquer outro tipo de serviço dentro de um caixa eletrônico da instituição financeira, ainda que a agência esteja fechada no momento, é dever do banco indenizar o cliente. 

Afinal, a empresa deve proporcionar segurança ao local, já que existe a disponibilidade do serviço.

FÁBIO ARAÚJO Advogado formado pela PUC do Paraná. Sócio do escritório de advocacia Araújo, Basabe e Zeni Advogados e coautor do site Homem Justiça – O Super-Herói dos Seus Direitos! Acompanhe os quadrinhos: www.homemjustica.com.br
 

Da Redação
Leia Mais:

Assine a Revista Digital

Bate Bola na Cozinha

BEM-ESTAR

  1. 1 ''Meu filho usa bombinha para asma. Faz mal para o coração?''
  2. 2 Saiba tudo sobre o Parkinson, o distúrbio que surge pela morte dos neurônios
  3. 3 Conheça as 12 orientações europeias que previnem todo tipo de câncer
  4. 4 Maracujá: superalimento muito além de um calmante natural
  5. 5 Comer demais (ou de menos) pode ser um grave problema