AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Você no azul: os prós do consórcio e financiamento direto

Saiba quais são os prós do consórcio e financiamento direto

Da Redação Publicado em 04/01/2020, às 08h00

A dica é: para decidir, analise sua realidade - Banco de Imagem/Getty Images
A dica é: para decidir, analise sua realidade - Banco de Imagem/Getty Images

"Quero trocar de carro e estou em dúvida entre consórcio ou financiamento direto com a concessionária. Qual a melhor opção?” T. N., por e-mail.

Para decidir, analise sua realidade: quanto tempo pode esperar para trocar de carro, se possui algum valor guardado para a entrada, quais os seus planos pessoais para os próximos anos e quanto pode pagar por mês com parcelas.

O consórcio é uma forma de comprar um bem através da formação de um grupo fechado de pessoas com o mesmo objetivo. Cada um faz um aporte mensal, que será destinado para uma espécie de poupança conjunta.

Ao longo do período, ocorrem sorteios para contemplar uma dessas pessoas com uma carta de crédito. A dúvida é com relação a quanto tempo levará até você ser contemplada, já que isso pode ocorrer no início ou apenas no final do consórcio. É possível fazer lances a fim de aumentar suas chances, mas ainda assim não há garantias de que seja sorteada logo.

Ao fazer um financiamento direto, há um processo de análise de crédito. Porém, muitas vezes, o vendedor tem várias opções de financeiras parceiras ou até um banco próprio, aumentando as chances de conseguir um bom negócio, já que as taxas de juros, prazos e valores podem variar de uma financeira para a outra.

Nesse caso, se o financiamento é aprovado, o crédito é liberado e a compra pode ser feita de forma imediata. Sabendo disso, compare taxas e juros de ambas as modalidades para escolher a mais vantajosa. Vale ressaltar que o pagamento à vista é sempre a melhor opção.

Isso porque, se puder optar por um consórcio, arriscando ser sorteada só no final do prazo, é mais vantajoso direcionar as parcelas que pagaria mensalmente para uma aplicação financeira, conseguindo algum rendimento sobre o seu dinheiro em vez de pagar taxas e juros. É possível ainda negociar o valor total à vista para obter descontos.

MARCELA KAWAUTI aprendeu economia na graduação da Universidade de São Paulo e no mestrado da Fundação Getúlio Vargas, além de ter mais de dez anos de experiência. É economista-chefe do SPC Brasil e colaboradora do portal de Educação Financeira Meu Bolso Feliz

{# Taboola Newsroom #}