AnaMaria

Você no azul: por um futuro mais tranquilo

Cada um de nós deve planejar a sua aposentadoria para tentar evitar as surpresas desagradáveis

Marcela Kawauti Publicado em 23/10/2017, às 10h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h45

Você no azul: por um futuro mais tranquilo - iStock
Você no azul: por um futuro mais tranquilo - iStock
"Quanto devo economizar por mês para ter um bom pé-de-meia após me aposentar? E qual o melhor investimento para viver de renda com esse dinheiro?”

M.P., por e-mail

Em tempos de ajustes fiscais e instabilidade política é bom mesmo fazer um pé-de-meia para garantir um futuro mais tranquilo. Mas antes de responder à pergunta, vamos esclarecer alguns conceitos. Primeiramente, viver de renda significa viver só com o rendimento dos investimentos. Ou seja, o chamado “principal” continua guardado. E o valor que você precisa acumular vai depender de quanto você quer receber por mês assim que parar de trabalhar. Ele também depende das projeções de taxas de juros no futuro. Vamos aos números: se você quer se aposentar com R$ 1 mil ao mês e tem 30 anos para guardar dinheiro, precisa
economizar cerca de R$ 85 mensais até chegar aos R$ 140 mil. Se tem 15 anos para economizar, precisa juntar R$ 400 por mês para acumular o mesmo valor. Se quiser uma aposentadoria um pouco mais robusta, de R$ 3 mil, deve guardar R$ 250 ao mês por 30 anos ou R$ 1140 por 15 anos até acumular um pouco mais de R$ 416 mil (as simulações pressupõem uma taxa de juros de
9% a.a. em todo o período). Além disso, é preciso corrigir os valores todo ano pela inflação para garantir o poder de compra da aposentadoria. Também há outra opção, mais fácil, porém, mais arriscada: gastar não apenas o rendimento, mas também o que se tem investido, acabando com o dinheiro pouco a pouco. Por exemplo, se você guardar R$ 200 ao mês por 30 anos, juntará cerca de
R$ 340 mil, o que te dará uma renda de R$ 2 mil durante uns 14 anos. Com relação aos investimentos, a recomendação é manter o dinheiro seguro. Os mais indicados são Tesouro Direto, previdência privada e fundos de investimentos de grandes bancos.

Para você não ser pega desprevenida
Num momento como este, de mudança de regras, é melhor prevenir do que remediar. É difícil ter certeza de como serão as novas
regras da previdência social daqui para frente ou até se teremos mais de uma mudança até que chegue a nossa idade de se
aposentar. Por isso mesmo, cada um de nós deve planejar a sua aposentadoria para tentar evitar as surpresas desagradáveis.

Quanto antes você começar, melhor!
Muita gente não para pra pensar na aposentadoria, argumentando que ainda falta muito tempo até chegar lá. Pode até faltar mesmo,
mas deveríamos aproveitar esse longo caminho pela frente. Com bastante tempo (e disciplina), um pouquinho por mês se tornará um valor interessante no longo prazo. Além disso, o tempo passa voando!

Marcela Kawauti é formada em economia pela USP e tem mestrado da FGV. Com mais de dez anos de experiência, é economista-chefe do SPC Brasil e colaboradora do portal de Educação Financeira Meu Bolso Feliz.